Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

segunda-feira, 26 de abril de 2010

O BEM AMADO ESTREIA NO RECIFE

"O Bem Amado", de autoria do dramaturgo Dias Gomes, foi um dos maiores sucessos até hoje da televisão brasileira Não era uma simples novela, como tantas que já se produziram neste país. Era e é uma sátira ao Brasil, aos políticos e ao jeitinho brasileiro, mostrando a falta de compustura das classes dirigentes a partir de uma cidadezinha do interior, com todo os seus estereótipos. A história do prefeito de Sucupira, vivida por um excelente Paulo Gracindo, que constrói um cemitério na cidade e pretende inaugurá-lo com toda pompa, mas não morre ninguém, chega tantos anos depois ao cinema. A direção na tela grande é de Guel Arraes, filho do ex-governador de Pernambuco, já bastante conhecido por suas produções para o cinema e televisão, dentre elas o Auto da Compadecida. No elenco estão Marcos Nanini (interpreta o coronel Odorico Paraguaçu), José Wilker, Caio Blater Jr., Maria Flor, Andreia Beltrão e Drica Moraes. O filme será exibido em primeira mão no Festival de Cinema do Recife, que começa hoje e prossegue até o dia dois de maio.

Um comentário:

  1. Não existem mais novelas como antigamente. Naquele tempo sim, era divertido, criativo, notável! Não chegei a assistir "O Bem Amado". Mas tive a oportunidade de acompanhar a reprise de "Roque-Santeiro" (Dias Gomes).
    Estou aguardando a adaptação p/ o cinema.

    ResponderExcluir