GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Governo de Pernambuco

EDUARDO CONFIRMA FACULDADE DE MEDICINA


Entrevistado hoje pela manhã, em horários distintos, pelos radialistas Eduardo Peixoto e Marcos Cardoso, o governador Eduardo Campos (PSB), confirmou a instalação de um Curso de Medicina em Garanhuns, pela UPE, ainda este ano. Disse que se possível o vestibular será realizado ainda no próximo mês de junho.

O socialista também anunciou que até o final de maio estarão terminadas as obras da Barragem do Cajueiro, possibilitando de uma vez por todas o fim do racionamento d´água na cidade, pelo menos nos próximos 20 anos.

Outra boa notícia dada pelo governador foi referente a recuperação da PE-218, ligando os municípios de Garanhuns a Bom Conselho. Os trabalhos irão começar até o dia 15 de maio. Na Rádio Jornal, Eduardo Campos disse também que antes antes do presidente Lula deixar o cargo deixará assinada a obra de duplicação da BR-423, ligando São Caetano a Garanhuns.

O neto de Arraes disse que tem feito a parte dele, quanto a instalação de indústrias em Garanhuns, inclusive investindo no novo Distrito Industrial, mas deu a entender que isso depende também das lideranças políticas e empresariai locais. Quanto aos problemas do Hospital Dom Moura, alvo de reclamações constantes da população, garantiu que o Governo tem investido e alegou que a falta de médicos, às vezes, é por irresponsabilidade de alguns profissionais. Aconselhou o povo a ligar para o 0800 da Ouvidoria para denunciar as falhas relacionadas com o Hospital Regional.

Outra novidade repassada por Eduardo Campos, foi relacionada com as casas populares da Bela Vista, chamada de Cohab III. Ele informou que o Estado investiu quase R$ 3 milhões para ajudar na obra, que será entregue ao povo de Garanhuns dentro em breve.

Um comentário:

  1. Gostaria que alguem me ajudasse a localizar "os investimentos no Distrito Industrial" de que fala o Governador. Que depende das lideranças políticas e empresariais, isso faz sentido. Mas, nós não temos "lideranças políticas", inclusive na área empresarial?

    ResponderExcluir