GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Governo de Pernambuco

SILVINO, IZAÍAS E HAROLDO SÃO DENUNCIADOS POR ATO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

 


As comissões provisórias do PDT e PSB de Garanhuns, partidos de oposição ao Governo Municipal, encaminharam ao promotor Domingos Sávio, da segunda promotoria de Defesa e Cidadania, denúncia contra o prefeito Izaías Régis, o vice-prefeito Haroldo Vicente e o ex-prefeito Silvino Duarte (os três filiados ao PTB), por ato de improbidade administrativa.

Segundo a denúncia, no dia 13 de junho deste ano, o prefeito Izaías Régis usou as redes sociais e num vídeo anunciou seus candidatos à sucessão municipal: Silvino Duarte e Haroldo Vicente.

“Em sua fala o alcaide exalta as qualidades dos seus escolhidos, bem como relata a sua trajetória política. De forma subjetiva pratica uma propaganda política extemporânea dos seus pré-candidatos, conduta negada pela legislação em vigor”, informam os advogados dos partidos oposicionistas, no documento enviado ao Ministério Público.

Denunciantes relatam que o referido vídeo foi amplamente divulgado nas redes sociais, pelos ocupantes de cargos comissionados da Prefeitura de Garanhuns.

Num segundo ponto da denúncia, os representantes do PDT e PSB registram que no dia 16 de junho o município deu ampla divulgação, nas redes sociais, da entrega da unidade de tratamento de Covid-19, com transmissão pelo Facebook e Instagram oficiais.

A solenidade, completam, foi transmitida ao vivo nas redes sociais do município. “O prefeito Izaías Régis fez uso da palavra na ocasião, transcendendo em sua fala o caráter oficial do evento”, observam.

Oposicionistas alegam que o gestor deu cunho político ao evento, fazendo várias referências ao processo eleitoral e por diversas vezes, em sua fala, de maneira inexplicável citou por diversas vezes o nome do seu pré-candidato à sucessão municipal, Silvino Duarte. “Restou demonstração cabal de que o alcaide deu cunho político ao discurso, antecipando a campanha eleitoral”, frisam no documento.

No final, informam, que de forma surpreendente o prefeito convidou Silvino Duarte para que este fizesse uso da palavra, embora o médico não faça parte da administração, como ocupante de qualquer cargo ou função pública. “Denota-se que a única razão para sua participação, inclusive fazendo uso da palavra, é a condição é a condição de pré-candidato a prefeito, com o apoio do Sr. Izaías Régis”, frisam os representantes dos dois partidos.

No seu discurso, enfatizam os oposicionistas na denúncia enviada ao promotor, o ex-prefeito Silvino Duarte também privilegiou o lado político, ressaltando as qualidades do gestor do município e chegou a colocar, de forma clara, ter sido escolhido para continuar o legado da atual administração, passando longe da abordagem do motivo da solenidade, a entrega de uma unidade para tratamento da Covid.

“Em síntese temos que no discurso do pré-candidato ele fez uma exaltação à figura do prefeito, seu apoiador público/partidário, como também a sua figura de administrador e seu passado de prefeito de Garanhuns,  revelando-se numa promoção pessoal”, relatam na denúncia.

O vice-prefeito, Haroldo Vicente (pré-candidato ao mesmo cargo), que também usou da palavra no evento oficial apenas exaltou a figura de Izaías Régis e de sua administração no município.

Oposicionistas registraram ser de causar perplexidade o fato de, durante os 90 dias da pandemia no município, o médico e pré-candidato não ter feito qualquer pronunciamento a respeito da crise sanitária, nem em rádios, jornais ou redes sociais.

“Por outro lado, é noticiado que o médico e pré-candidato a prefeito, Silvino Duarte, atualmente encontra-se afastado do seu vínculo trabalhista público, em razão de estar inserido no chamado grupo de risco da pandemia da Covid-19, em razão de sua idade, salvo engano de 71 anos de idade”, anotaram os advogados.

Pedetistas e socialistas não têm dúvida de que os três denunciados praticaram ato de improbidade administrativa e solicitam ao promotor público que sejam tomadas as medidas legais, com a consequente interposição de uma Ação Civil contra os infratores, que com sua conduta “desequilibram o processo eleitoral em curso”.

Pedem, ainda, que o representante do Ministério Público faça uma recomendação para evitar que atos como esse citado não se repitam, de modo que a Lei seja respeitada e todos que vão participar da disputa política tenham os mesmos direitos.

Está aí a denúncia do PDT e PSB. Vamos aguardar a defesa dos acusados e o pronunciamento da justiça. Divulgaremos a justificativa do prefeito, vice e ex-prefeito, assim como o julgamento da denúncia, logo que se tornarem de conhecimento público.

Advogados juntaram à denúncia o que avaliam como provas de tudo que foi narrado, com vídeos e textos relacionados com depoimentos e discursos do prefeito, vice e ex-prefeito.

HOJE O BRASIL DEVE SABER SE O PRESIDENTE DA REPÚBLICA ESTÁ COM A COVID-19


Hoje provavelmente teremos certeza se o presidente Jair Bolsonaro está ou não com a Covid-19.

A TV Bandeirantes chegou a divulgar, ontem à noite, que o primeiro exame feito pelo líder político deu positivo. E o segundo, requisitado por médicos das forças armadas, seria tornado público hoje.

A CNN e a TV Globo também divulgaram a possibilidade do Messias ter sido contaminado pelo vírus.

Em Brasília, ao conversar com apoiadores, Bolsonaro confirmou ter feito o exame, mas garantiu estar tudo bem. Evitou, porém, cumprimentar pessoas, explicando que segue orientações médicas.

Admitiu tosse e sintomas de gripe. Portais UOL e Globo informam que o presidente já está tomando hidroxicloroquina e que irá fazer também um exame do pulmão.

FALTAM DOIS DIAS - Por Givaldo Calado

Será mesmo que vamos voltar? Daqui a dois dias, como pensamos antes, voltaremos nesse próximo dia 20? Sim, pra nossa vida normal, para cuidarmos de nossas atividades, de nossas amizades, de nossos compadrios... Enfim, pra tudo que vivíamos e fazíamos, e, até, do que não fazíamos, mas que, agora, afinal, achamos por bem fazer, porque chegada a hora. Ah! Tomara que assim seja essa volta pra todos nós, pra todas as nações do planeta. E, “Voltar é uma forma de renascer / Ninguém se perde na volta / No caminho da volta, / o amado pródigo não se perde: renasce”, dizia o grande paraibano José Américo de Almeida. 

Assim deve ser a nossa volta. Diferente. De coração abrandado. A gente cheio de tolerância e compreensão com nossos irmãos. Em uma palavra: cristandade. 

Mas, se no dia 20 estaremos de volta, não sei. Apenas penso, torço... Mas, diante do cenário que vemos... Que fazer? Penso e, agora, só penso. Nada temos que fazer, senão esperar e esperar que esse mal passe, para podermos voltar. Voltar renascidos.    

Enquanto o mal estiver por aí. Enquanto o homem não descobrir a arma para combatê-lo, resta-nos ficar em casa para nossa proteção, e continuar a ouvir a toda hora “FIQUE EM CASA!”, “LAVE AS MÃOS!”, “USE A MÁSCARA!”.

*Givaldo Calado é empresário, advogado e cronista. Foi vereador e Secretário de Cultura de Garanhuns

JUIZ DE SÃO BENTO MANDA A PREFEITA DÉBORA ALMEIDA PAGAR OS SALÁRIOS DOS SERVIDORES

Juiz de São Bento do Una, Diógenes Lemos Calheiros, acatou ação civil pública do Ministério Público, determinando a suspensão do decreto 18/2020,  da prefeita Débora Almeida (PSB), que cancelou os contratos temporários de servidores do município.

Na decisão do magistrado, ficou definido que a Prefeitura de São Bento deve pagar os salários dos funcionários contratados.

Segundo o vereador Léo da Ação Social, um dos que defendeu a causa dos trabalhadores, a decisão do juiz deve ser cumprida imediatamente.

Em sua sentença,  Dr. Diógenes analisou em profundidade as argumentações do Ministério Público e também os apresentados pelo município, que tentou manter o decreto em vigor.

Citando casos semelhantes em outras instâncias e até mesmo decisões do Supremo Tribunal Federal, o juiz acatou a ação do MP, frisando que outras entidades da Federação não chegaram ao extremo de suspender contratos, como foi feito em São Bento do Una.

Magistrado mostrou compreender que os servidores, numa pandemia como a que estamos vivendo, representam a parte mais frágil e por ficar sem receber os vencimentos,  num momento como esse, poderão enfrentar dificuldades. 

“Caso os servidores da rede pública fiquem sem receber salário durante o tempo indefinido das restrições da pandemia, correm sério risco de sobrevivência, sem pode comprar comida, material de limpeza e proteção para si e suas família, com o risco adicional de se exporem mais ao risco da contaminação por não poderem se proteger adequadamente”, escreveu Dr. Diógenes num trecho da decisão.

A recomendação do Ministério Público não foi atendida, mas ordem de juiz se cumpre e a prefeita Débora Almeida terá que suspender o decreto que deixou sem salário dezenas de funcionários, a maioria deles da área de educação, que recebem dos recursos do Fundeb.

CLÁUDIO GONÇALVES ENTREVISTA NIVALDO TENÓRIO, TALENTOSO CONTISTA DE GARANHUNS


Prosseguindo a série de entrevistas com poetas, escritores e produtores culturais de Garanhuns e região, Cláudio Gonçalves nos traz hoje um dos grandes nomes de literatura da nossa cidade, Nivaldo Tenório, leitor voraz e contista hoje reconhecido até no Sudeste do Brasil.

Nivaldo é bombeiro, mas sua paixão mesmo é ler e escrever, com sua arte tenta compreender melhor e talvez explicar o mundo, a vida, as inquietudes humanas.

Segue o texto completo do professor e escritor Cláudio Gonçalves:

O escritor Nivaldo Tenório de Vasconcelos nasceu em Garanhuns (PE), em 1970. É formado em Letras pela Universidade de Pernambuco (UPE). Tem participação em diversas antologias, integrando um grupo de escritores que está renovando a literatura pernambucana. Nivaldo Tenório é um dos mais prestigiados autores da nova safra garanhuense, considerado pela crítica literária como um dos melhores ficcionistas do Estado.

Cláudio - Como ocorreu seu envolvimento com a literatura?

Nivaldo -  No início, quando eu era só uma criança, me senti seduzido pelo objeto livro. Parece que fantasio, mas é a mais pura verdade. Eu gostava do livro mesmo antes de saber ler. Então li o primeiro e não parei mais. Escrever foi uma ação reflexa de ler. Sempre me considerei mais leitor do que escritor.

Cláudio - Que gêneros literários e escritores foram referências no início de sua produção literária?

Nivaldo -  Li muito Graciliano Ramos, Guimarães Rosa, Jorge Amado, ainda leio Machado e também Faulkner, Philip Roth – dois autores americanos que continuo lendo depois de muitos anos – e tantos outros, citar todos é tarefa que não me atrevo, ao longo da vida construímos uma biblioteca pessoal, nela estão nossos escritores mais queridos – nem sempre os melhores – talvez aqueles por quem nos afeiçoamos porque neles vimos nossa própria face refletida, dizem que o leitor é outro Narciso, deve ser mesmo. Na minha cabeceira não falta Tchekhov, Borges, Cesare Pavese, K. Mansfield, V. Woolf, Yasunari Kawabata, Montaigne, Saramago, Fernando Pessoa. Há escritores e escritoras representantes de todas as línguas. Todos me convêm. Gosto mais dos gêneros contos e romances.

Cláudio - A partir do lançamento do seu primeiro livro, você começava a se definir como um contista?

Nivaldo -  Sim. Meu primeiro livro foi um erro. Gostaria de recolher todos os exemplares e queimar. Seria a mais justa de todas as inquisições, mas é verdade que nele já está delineado o escritor que me tornaria; um contista. É nesse gênero que me sinto confortável para escrever.

Cláudio - Em seu processo de criação como surge a inspiração para seus contos? Personagens e temáticas?

Nivaldo -  Não acredito em inspiração, é tudo trabalho, trabalho e trabalho que nasce da observação, da inquietação e do esforço tremendo de transformar tudo em linguagem.

Cláudio - Existe uma rotina ou conjunto de hábitos que precedem a preparação para a escrita?

Nivaldo -  Acordo cedo, e depois das coisas de praxe, preparo um café. O café não me faz bem, mas eu tento ignorar essa indisposição gástrica. Preciso de sua energia ou da rotina de prepará-lo, é algo como uma concentração antes do que me espera diante do computador. Não é sempre que ocupo a manhã inteira escrevendo, isso só acontece quando estou muito envolvido no processo de escrita do livro. Normalmente gasto as primeiras duas horas com a leitura de um desses livros que ao longo da vida elegemos para nossa biblioteca pessoal. 

Cláudio - Ainda falando sobre o seu processo de criação. Quais os seus desafios e paradigmas?

Nivaldo -  Não escrevo aleatoriamente. Quando penso num conto, penso no conjunto de histórias e, portanto, num livro. Aprecio num livro de contos, entre outras coisas, sua unidade. Então anoto em algum lugar aquilo que quero para esse livro, os tipos de personagens, atmosferas, ambientes e tudo que fará do livro aquilo que ele necessita para existir. A ação narrativa que deve acontecer numa determinada hora do dia, se prevalece o claro ou escuro, se algum tipo de barulho, música ou ruído é recorrente etc etc, e de tais detalhes, cores e outras nuances vou construindo mais ou menos o mundo onde acontecerão as histórias. Foi assim com meu último livro, Ninguém detém a noite (confraria do vento, 2017) o universo onde situei as personagens nasceu primeiro e só depois as personagens e as histórias. Um livro de contos precisa ter corpo, o leitor precisa respirar sua atmosfera, ficar impregnado com seu cheiro e engendrar esse universo é de fato muito difícil no começo, mas depois prevalece o prazer de escrever.

Cláudio - Você escreve um pouco todos os dias ou em períodos concentrados? Você tem uma meta de escrita diária?

Nivaldo - Não tenho uma meta de escrita diária. Deveria ter. Sempre há um intervalo entre um livro e outro. É quando mais me dedico à leitura, algo que continua me dando prazer. Conheço amigos (escritores) para quem a experiência da leitura, depois de muitos e muitos anos, perdera o encanto, o sabor. Sinto muita pena deles, deve ser muito triste perder algo tão alentador. Então, entre um livro e outro, me comprometo só com a leitura. O intervalo pode durar seis meses, às vezes mais, até de novo me sentir invadido por certa urgência em sentar e escrever. São idiossincrasias de um diletante que nunca precisou escrever para viver. Não recomendo o intervalo. Voltar é sempre doloroso, parece que de novo precisamos aprender, o esforço é tal que o suponho além das forças.

Cláudio - Como é sua relação com a tecnologia? Você escreve seus primeiros rascunhos à mão ou no computador?

Nivaldo - Escrevi meus primeiros trabalhos numa máquina de escrever, presente de minha mãe. Lamento que tenha perdido a máquina. Gostaria de tê-la guardado como lembrança daqueles primeiros passos. Não pelo saudosismo dos primeiros trabalhos, todos muito ruins, mas por minha mãe. Mas faz tanto tempo que escrevo no computador que domino o necessário para escrever.

Cláudio - Você dialoga muito com o escritor Nivaldo Tenório?

Nivaldo - Tento dialogar com minhas personagens, mas nem sempre obtenho sucesso.   

Cláudio - Você participou de oficinas literárias e fez intercâmbios em outros estados brasileiros. Como essas experiências contribuíram para a formação do escritor Nivaldo Tenório?

Nivaldo - Acho que o mais importante na formação de um escritor, além de todos os livros que leu, é sua infância, sua relação com as pessoas da sua vida, suas obsessões e seu olhar para o mundo.

Cláudio - O mais instigante nos seus contos são as questões relacionadas ao subjetivo, o desvendar do enredo, uma leitura que não termina com o ponto final, o que provoca no leitor uma leitura de reticência. O que mais o escritor Nivaldo Tenório acrescentaria sobre o seu fazer literário?

Nivaldo - Acho que foi O’Connor quem disse que a ficção trata de tudo o que é humano e nós somos feitos de pó, e se alguém despreza o fato de ser pó, é melhor não tentar escrever ficção. Acho que ela tem razão. Somos pó e parece que não há nada que possamos fazer a respeito. Herdei isso de meu pai; um melancólico desconsolo com a nossa finitude e transformei essa obsessão em tema de meus contos, pois o que vejo é a dimensão trágica do mundo muito além do alcance de nossas ações. Duvido do livre arbítrio. E é essa dimensão humana, marcada sobretudo pelo efêmero aquilo que é o objeto de minha literatura. De fato, é isso o que sempre me fascinou na boa literatura. Mas nada disso tem importância se não se consegue progresso na forma, e transitar pelo secreto, as reticencias, o não dito, foi o modo que encontrei de transformar minha obsessão em literatura. Gosto do texto que sugere mais do que diz, por isso exploro as camadas do conto buscando o sentido secreto por trás das ações de personagens, e não estou interessado nos grandes feitos, mas nas coisas mais comezinhas, é ali que encontramos o humano.  

Cláudio - Na sua trajetória literária você ganhou alguns prêmios, recebendo o reconhecimento de autores consagrados como Raimundo Carrero que o considera um autor sério, criativo, habilidoso artesão e ótimo ficcionista. Poderia nos contar sobre seus prêmios conquistados e como se sente em fazer parte dessa geração responsável pela renovação do gênero no estado?

Nivaldo - Vou responder dizendo que ainda há tanta coisa pra fazer que nem penso em prêmios ou se contribuí com alguma coisa. Devo me concentrar em terminar de escrever o próximo livro. Só ele importa.

Cláudio - Nos seus livros “Dias de Febre na Cabeça” e “Ninguém Detém a Noite”, os personagens se encontram em situações limites. Podemos dizer que o escritor Nivaldo Tenório em suas narrativas busca refletir as questões de conceito e do seu tempo?

Nivaldo - Sim. Quando escrevemos refletimos sobre nosso tempo, e a dimensão humana, marcada sobretudo pelo efêmero, como eu já disse, é o objeto de interesse da minha literatura.

Cláudio - Analisando a sua trajetória literária, quais as mudanças que você considera no seu processo de escrita?

Nivaldo - Sempre me impressionaram os escritores que produziram suas melhores obras na juventude. Rambout me parece um milagre assim como Mozart, eles riem do meu esforço quixotesco. Eu precisei do tempo e a garantia da experiência que se ganha com ele. Aos 19 anos o poeta deixou de escrever. Já havia feito o suficiente para garantir-lhe a posteridade. Aos 50 eu acho que só acertei o passo. 

Cláudio - Existe algum ideal de pensamento de escrita que você ainda persiga?

Nivaldo - Acho que só deixamos de perseguir esse ideal quando desistimos de escrever.

Cláudio - Qual o momento você considera que foi marcante na sua trajetória literária?

Nivaldo - Se você está se referindo a visibilidade, acho que foi o lançamento do Dias de Febre na Cabeça, ainda pelo selo u-carbureto, selo criado por mim, Mário Rodrigues e Helder Herik que nele também publicaram suas obras. O livro, apesar de todas as dificuldades – sem distribuição ou mídia – conseguiu chamar a atenção da crítica, e tive resenhas favoráveis em jornais de literatura como O Rascunho, de Curitiba, suplementos culturais e cadernos de cultura de muitos jornais importante dentro e fora do Nordeste. Críticos importantes como o Sérgio Tavares deram nota máxima ao livro. Acho que foi a partir desse momento, fora da minha cidade, que fui de fato reconhecido como escritor.

Cláudio -  Como você avalia o ambiente literário em Garanhuns?

Nivaldo - Esse ambiente já foi avaliado por jornais da capital, tivemos uma matéria de duas páginas no Diário de Pernambuco, e a avaliação que se fez é ótima, tem muita gente boa fazendo literatura aqui.

Cláudio - Considerado um dos melhores contistas da nova geração, como você definiria esse gênero literário?

Nivaldo - Como o melhor gênero e aquele no qual meu esforço é recompensado.

Cláudio - Existe algum trabalho prestes a ser pulicado?

Nivaldo -  Sim. Neste momento finalizo mais um livro de contos que deve ser publicado no final deste ano ou começo do próximo.

Cláudio - Agradeço por conceder essa entrevista e pela atenção para com os leitores e admiradores.

Nivaldo - Também agradeço a entrevista. Muito obrigado.

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL ARIANO SUASSUNA DE GARANHUNS COMPLETA DOIS ANOS

Maior obra do governador Paulo Câmara em Garanhuns, na área da Educação, a Escola Técnica Ariano Suassuna completou dois anos de atividade.

Além de ser uma excelente escola pública, o educandário, no bairro da Boa Vista, em frente à Universidade Rural, faz justiça a um dos homens mais importantes da história de Pernambuco, o escritor e ex-secretário estadual Ariano Suassuna, natural da Paraíba mais que viveu a maior parte de sua vida no Recife.

Deputado estadual Sivaldo Albino (PSB), um dos entusiastas da escola técnica, nos enviou um texto sobre os dois anos da Ariano Suassuna, com dados sobre as conquistas nesses 24 meses de funcionamento:

A Escola Técnica Estadual Ariano Vilar Suassuna foi inaugurada no município de Garanhuns em 05/07/2018, pelo Governador Paulo Câmara, com o objetivo de oferecer o Ensino Médio Integrado (Ensino Médio mais o Ensino Técnico) na região do Agreste Meridional.

Acompanhamos de perto toda preparação, planejamento e recursos investidos, dialogando constantemente para melhor atender Garanhuns e o Agreste. Todo processo foi fruto de muito trabalho e cooperação, desde a nossa solicitação para a construção de uma Escola Técnica em Garanhuns até a conclusão e inauguração dessa obra.

Atualmente, cursam Desenvolvimento de Sistemas 166 estudantes e Logística 156 estudantes. A Escola Técnica Estadual Ariano Vilar Suassuna atende 78 estudantes do Ensino Médio Integral do EREM Garanhuns, além de ter no curso noturno, 31 estudantes cursando o Curso Técnico Subsequente em Logística (curso destinado a estudantes que já concluíram o Ensino Médio). Totalizando 431 jovens na data de hoje.

Em 10 de junho deste ano, a primeira turma de Técnicos em Logística colou grau. Foram entregues ao mercado de trabalho de nossa região 46 profissionais preparados para atuar no campo da indústria e comércio.

A ETE em Garanhuns conta com uma equipe de 25 Professores, uma equipe administrativa de 11 profissionais e 12 profissionais terceirizados.

Parabenizamos o Governador Paulo Câmara por esse investimento tão importante na nossa cidade, que traz a oportunidade de um brilhante futuro para os nossos jovens através da educação e qualificação.

Parabenizamos também toda equipe que faz parte da Escola Técnica.

PADRE PAULISTA CAUSA POLÊMICA COM SERMÃO CHAMANDO BOLSONARO DE BANDIDO


Padre Edson Tagliaferro, de Artur Nogueira, no interior de São Paulo, fez um sermão, no início do mês e sua mensagem, levada à internet, viralizou, foi vista por milhões de brasileiros.

Em sua fala, o sacerdote critica duramente o presidente da República, Jair Bolsonaro, principalmente por conta de seu comportamento na crise sanitária porque passa o país.

Padre diz que muitos vão defender o governante, com o argumento de que não deixam ele trabalhar. Mas arremata: “Não. É que ele não presta, é um bandido e quem votou nele devia pedir perdão a Deus.”.

Repercussão levou o pároco a neste domingo, na missa, a voltar a falar sobre o assunto. Disse que os trechos divulgados nas redes sociais foram tiradas fora do contexto, mas reafirmou a sua aversão ao presidente.

“Não sou eu apenas que não gosto dele, mas o mundo inteiro”, afirmou padre Edson nesta última fala.

Assista o vídeo polêmico do representante da Igreja Católica:

SIMPROLEITE DIVULGA VÍDEOS SALIENTANDO A IMPORTÂNCIA DO LEITE COMO ALIMENTO

O Sindicato dos Produtores de Leite de Pernambuco (Simproleite), está produzindo uns vídeos bem legais sobre a importância de se consumir o alimento.

Campanha é importante não somente porque fortalece a atividade da pecuária leiteira, mas também por conscientizar da importância de se tomar leite, um dos alimentos mais completos que existe.

Confira um dos vídeos do Simproleite, vale a pena:


CARUARU E BEZERROS REDUZEM CASOS DE COVID E SAEM DO LOCKDOWN


A partir desta segunda-feira os municípios de Caruaru e Bezerros retornam para a 2ª etapa do Plano de Convivência com a Covid-19 de Pernambuco.

Depois de dez dias cumprindo isolamento social rígido - por determinação do Governo do Estado - as duas cidades registraram redução no número de casos graves da doença. Dessa forma, além do funcionamento dos serviços essenciais, da construção civil (com 50% da capacidade) e do segmento industrial, será permitido o retorno do comércio atacadista.

Nos dez dias de restrições mais rígidas, o Governo de Pernambuco realizou um reforço nas ações de fiscalização, de apoio social e de estruturação da rede pública de saúde voltado para o enfrentamento à Covid-19. Essas medidas permitiram a ampliação do isolamento social, a sensibilização o cumprimento de etiquetas de higiene e cuidado pessoal e capacidade de atendimento aos pacientes que precisam de tratamento.

Ao longo dos dez dias de isolamento rígido, o Governo de Pernambuco enviou para o Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru, mais 20 respiradores, que estão possibilitando a abertura de novas vagas de terapia intensiva na unidade. Já para Bezerros, foram encaminhados, após assinatura de termo de cessão, cinco respiradores, cinco monitores multiparamétricos e cinco camas hospitalares, que estão proporcionando a abertura de 10 novos leitos exclusivos para o tratamento de pacientes com Covid-19 na cidade. A IV Gerência Regional de Saúde já conta com 143 leitos dedicados à Covid-19, sendo 78 de UTI e 79 de enfermaria.  


HELIÓPOLIS DISPARA COMO BAIRRO COM MAIS CASOS DE COVID-19 EM GARANHUNS


Heliópolis é o bairro mais afetado de Garanhuns pelo coronavírus. De acordo com informações divulgadas pela Secretaria de Saúde do Município,  144 pessoas foram infectadas,  na área nobre da cidade.

Em segundo lugar entre os bairros mais afetados está a Boa Vista, com 57 contaminados pelo vírus.

Aluízio Pinto tem o menor número de casos: 27. É preciso observar que o último é o menos populoso dos três.

O maior número de casos de Covid em Garanhuns é na faixa etária de 31 a 40 anos. 

O maior número de óbitos está entre os que têm entre 31 e 40 anos e 71 a 80 anos (oito em cada faixa etária).

Até o boletim de sábado da Secretaria Municipal, a cidade contabilizava 496 pessoas que tiveram Covid. 31 vieram a óbito e 300 já estão totalmente recuperados.

A maioria das pessoas doentes recebeu tratamento no Hospital Dom Moura ou na UPAE.

*Foto: Wikipédia

IATI E ANGELIM CONTINUAM SEM ÓBITOS POR COVID



Angelim e Iati são duas cidades do Agreste Meridional que continuam sem nenhum óbito por conta do coronavírus.

É um fato a ser comemorado, porque na maioria dos municípios da região já tivemos casos de morte.

Em Angelim, administrada por Douglas Duarte, do PSB, já tivemos em torno de 40 pessoas contaminadas. Mas a maioria se curou e felizmente ninguém perdeu a vida com a doença.

Iati, governada pelo prefeito Antônio de Lula, também do PSB, tem situação semelhante. O último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Município não registrava nenhuma vítima e um total de 20 pessoas infectadas.

Oito desses estão ainda em tratamento, mas com boa perspectiva de cura.

Prefeito Tonho de Lula disse que o Governo Municipal tem feito sua parte, todos os cuidados estão sendo tomados e pediu a população que colabore, ficando em casa. “No caso de precisar sair, use máscara”, recomendou.

Outras cidades do mesmo porte de Angelim e Iati não tiveram a mesma sorte. É o caso de Saloá, que tem como prefeito Ronaldo Alves (MDB), que até o último boletim da Secretaria de Saúde no Instagram registrava quatro óbitos por Covid.

*Na foto reproduzida do blog de Ronaldo Birunda o prefeito Antônio de Lula (à esquerda)

PROJETO GAROA PROMOVE EVENTO DIGITAL DE INOVAÇÃO, NO AGRESTE E SERTÃO

O Projeto Garoa, em parceria com Embrapa Semiárido, Sebrae (Garanhuns e Petrolina) e Thinkr, realiza, de 24 de julho a 02 de agosto, o evento Garoa no Campo #inovação, sendo esse 100% digital e gratuito.

O Garoa no Campo, tem como objetivo criar soluções para demandas de produtores e empresas rurais do Agreste e Sertão Pernambucano.

É uma oportunidade para alunos de graduação, pós-graduação, egressos de universidades, assim como entusiastas, criarem negócios inovadores nos setores produtivos rurais de maior relevância socioeconômica regional.

Com formato de maratona, o evento reúne empresas das regiões do Agreste e Sertão e importantes instituições de ensino, essas que são formadoras de profissionais das áreas de Agrarias, Gestão e TI.

A maratona terá duração de 12 dias. Através de uma comissão, serão eleitas as ideias destaques. Além da premiação, o Garoa poderá oferecer uma conexão com os parceiros do setor econômico.

As inscrições estarão abertas até o dia 14 de julho, com vagas limitadas e podendo ser realizada no site do evento, no link https://www.garoahabitat.com/nocampo .

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ REALIZAM CONGRESSO HISTÓRICO PELA INTERNET




A série anual de congressos das Testemunhas de Jeová vai começar neste ano de uma maneira bem diferente. No mundo inteiro, todos poderão assistir ao programa do evento simultaneamente e sem sair de casa! Isto porque a partir de 11 de julho, as sessões do congresso começarão a estar disponíveis no site jw.org.

Diante das dificuldades causadas com a atual pandemia de Covid-19 e outros problemas observados no mundo inteiro, o tema escolhido para o congresso de 2020 foi “Não Perca a Alegria!”. O objetivo é ajudar as pessoas a perceberem as razões que elas têm para serem felizes. Além disso, o evento demonstrará como desenvolver a alegria que vem de Deus, continuar alegres apesar de problemas e como externar essa alegria a outros.

Programa - O programa, composto de mais de 50 partes envolvendo discursos, leituras dramatizadas, entrevistas e vídeos curtos será dividido em seis sessões. Nas duas primeiras sessões, uma série de discursos mostrará como obter a verdadeira felicidade; como a alegria dos membros da família pode aumentar com amor e valorização do outro; e como a natureza dá provas convincentes de que Deus deseja que todos sejam muito felizes.

As sessões do segundo dia apresentarão as maneiras da Bíblia ajudar as pessoas a se manterem alegres, à medida que procuram fazer a vontade de Deus. Além disso, será exibida a primeira parte de um filme bíblico com o tema “Neemias — ‘A Alegria de Jeová É a Força de Vocês’”.

Já nas duas últimas sessões, haverá uma série de discursos com vídeos que irão demonstrar como se pode enfrentar problemas e oposição sem perder a alegria.  Um discurso com o tema “Como conseguir riquezas que vão durar para sempre?” irá considerar que tipo de riquezas Deus promete para as pessoas e de que forma se pode obtê-las. Na parte final do congresso, ocorrerá a exibição da segunda parte do filme de Neemias. Em cada dia, os programas da manhã e da tarde terão início com vídeos musicais preparados especialmente para esse congresso.

Como acessar - As Testemunhas de Jeová têm obedecido às orientações das autoridades governamentais e órgãos de saúde desde o início da pandemia de Covid-19. Por isso, começaram a realizar suas reuniões semanais através de plataformas virtuais. Com relação ao congresso, a solução encontrada foi disponibilizar o programa semanalmente através do site jw.org a partir de 11 de julho. As sessões, que nos anos anteriores costumavam ocorrer em períodos de manhã e tarde, entre sexta-feira e domingo, estarão disponíveis de acordo com o cronograma:

11/jul: Manhã - sexta-feira
18/jul: Tarde - sexta-feira
1.º/ago: Manhã - sábado
08/ago: Tarde - sábado
22/ago: Manhã - domingo
29/ago: Tarde - domingo
O programa completo do evento pode ser encontrado no site jw.org/pt/biblioteca/livros/programa-congresso-2020/.

PAIS DE CLARICE RELATAM O DRAMA DA CARDIOPATIA DA FILHA, EM ENTREVISTA NA RÁDIO DE JUPI


Sid Neves, comunicadora da Rádio Líder, de Jupi, fez neste sábado uma entrevista marcante, com o objetivo de esclarecer os ouvintes sobre o problema de cardiopatia congênita, que atinge muitas crianças, às vezes sendo necessária cirurgia para curar a doença.

Nos estúdios da rádio estavam Tiago Almeida e Paula Raquel, pais de Clarice Alves, diagnosticada com a cardiopatia, conhecida popularmente como “sopro no coração”, que passou pela cirurgia cardíaca no Hospital Português, do Recife, quando tinha três anos e meio.

Entrevista despertou grande interesse em Jupi e cidades próximas, tanto que durante o programa dezenas de ouvintes se expressaram através da internet (programa é transmitido também pelas redes sociais), elogiando o material jornalístico de excelente qualidade.

Dos mais diferentes bairros de Jupi e dos distritos as pessoas elogiaram os depoimentos de Paula e Tiago.

Os pais contaram como Clarice era antes da operação, uma criança que a partir de um ano começou a ter problemas frequentes de respiração e demonstrava fraqueza.

Veio a vários médicos de Garanhuns, sem que eles chegassem a dar um diagnóstico correto. Um deles, pediatra, disse a mãe da menina, após uma consulta, em que ela não estava bem: “Vá para casa e dê a ela suco de laranja”.

Apesar das recomendações médicas, Paula sentia que a filha tinha um problema mais sério. Um dia, num hospital em Garanhuns, falou firme com o pediatra, solicitando uma investigação mais cuidadosa do problema de Clarice.

O médico se tocou, examinou a criança mais atenciosamente e disse: “Mãe, você tem razão. Vamos chamar um cardiologista”.

Feitos os exames devidos, foi constatado que Clarice Alves de Almeida tinha um sopro no coração, chamado de cardiologia congênita porque a criança já nasce com a doença, está nos genes.

Tudo isso foi revelado por Paula a Sid Neves, da Rádio Líder de Jupi.

Tiago também disse que sentiu que a doença de Clarice não era simplesmente respiratória, "não era uma simples herança da asma da mãe".

Um dia, revelou, levou a filha a um parque na cidade e ela com pouco tempo brincando no escorrego disse que estava cansada. “Senti que não era normal para a idade dela”, completou.

Os pais ficaram apreensivos, mas enfrentaram toda a situação, levaram Clarice à capital e depois dos exames necessários ela foi submetida à cirurgia,  com êxito.

“A fé, a confiança em Deus, o apoio da família foi muito importante”, falou Paula durante a entrevista, destacando a força que recebeu da mãe, Rosário, que é técnica em enfermagem no hospital de Jupi.

Tanto Tiago quanto Paula deixaram uma mensagem de esperança, esclareceram muitos fatos relacionados à doença e aconselharam outros pais, a nunca desistirem quando enfrentarem situação semelhante. 

Clarice faz cinco anos em setembro, depois da cirurgia está outra, cheia de energia, alegre, pegou peso, sem o cansaço e as crises respiratórias de antes.

Ainda é preciso ter cuidados. Mas o pior definitivamente passou
.
Para o leitor que não sabe, Clarice, na foto, acima, é minha neta. (Roberto Almeida).

IVO AMARAL DESTACA IMPORTÂNCIA DA BOA RELAÇÃO ENTRE PREFEITOS E GOVERNADORES

Com a experiência de quem foi duas vezes deputado estadual e também por duas vezes exerceu o cargo de prefeito de Garanhuns, Ivo Amaral, muito lúcido nos seus 86 anos bem vividos, conversou com o editor do blog, destacando a importância de um relacionamento entre os governantes municipais, estaduais e federais.

Para Ivo, é fundamental que o prefeito de uma cidade como Garanhuns mantenha boa relação com o governador de Pernambuco. Ele lembra que duas grandes realizações suas no município contaram com apoio decisivo dos governantes estaduais da época.

Na primeira gestão, em 1981, quando decidiu construir o Relógio de Flores, teve todo apoio do então governador Marco Maciel. Em 1990, quando levou a Joaquim Francisco a ideia da criação do Festival de Inverno, uma sugestão do jornalista Marcílio Reinaux, o então ocupante do Palácio das Princesas aprovou o projeto e no ano seguinte foi realizado o primeiro FIG.

“Fui prefeito também com Miguel Arraes governador. E mesmo sendo adversários políticos sempre nos respeitamos, toda vez que ia ao Recife era bem recebido por ele. A mesma atenção eu dava a ele quando vinha a Garanhuns”, revelou Amaral.

Ivo participa da vida pública do município sempre se portando com muita elegância, sem falar mal de nenhum dos seus antecessores, nem dos que vieram depois dele. “Cada um, mais ou menos, deu e dá sua contribuição à cidade”, frisou.

Reconhecendo que todos deram sua contribuição a Garanhuns, Ivo, no entanto, esclarece que o município teve três grandes prefeitos nos quais procurou se espelhar: Francisco Figueira, que hoje dá nome ao bairro que inclui a Cohab II e diversos loteamentos; Amílcar Valença, que criou a FAGA e construiu o Mercado 18 de Agosto, um marco, na época, e Luís Souto Dourado, responsável pela construção do Centro Cultura.

SIVALDO – Para o ex-prefeito, embora todos os pré-candidatos à prefeitura, este ano, mereçam respeito, o deputado Sivaldo Albino está mais preparado, cheio de energia e de ideias para proporcionar mais desenvolvimento e qualidade de vida ao povo de Garanhuns.

“Mesmo ainda moço, tem experiência na vida pública, foi bom vereador e está se revelando um excelente deputado estadual”, observou Amaral, vendo também que o socialista está cercado de bons quadros políticos, tem uma chapa forte de candidatos a vereador e muitos nomes ao seu lado podem depois compor um secretariado de notáveis.

Além disso, salienta Ivo Amaral, Sivaldo é o pré-candidato que tem mais prestígio junto ao governo, podendo conseguir muito na esfera estadual para Garanhuns. “Se ele como parlamentar tem tido ações de peso, notadamente nessa crise da saúde, como prefeito vai conseguir muito mais e possivelmente com ele o município vai viver seu melhor tempo”, enfatizou.