FIEPE

FIEPE

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

DILMA E MARINA POLARIZAM DEBATE NO SBT

O segundo debate entre os candidatos à Presidência da República, realizado hoje pelo SBT, Portal UOL, Folha de São Paulo e Rádio Jovem Pan, mostrou mais fragilidades do que qualidades entre os concorrentes. Dilma Roussef (PT) foi atacada por todos os outros e mesmo tentando aparentar tranquilidade e citando feitos da sua gestão, foi prejudicada pela sua dificuldade em articular as palavras. Marina Silva cada vez veste mais a capa do populismo e foi questionada pelas suas promessas, que somadas custariam ao Brasil R$ 140 bilhões.

A socialista disse que será possível dispor de mais dinheiro em caixa na medida em que a estrutura administrativa seja aprimorada, fazendo com que o país volte a ter eficiência no gasto público. "Hoje, nós temos um desperdício muito grande dos recursos públicos, inclusive em projetos que estão desencontrados", afirmou Marina.
Em outro momento a candidata do PSB teve de responder uma pergunta sobre o R$ 1,6 milhão que recebeu fazendo palestras pelo país. Marina disse que faz um trabalho honesto e não revela o nome dos clientes porque eles pedem para ser preservados.
Dilma e Marina apareceram mais no debate, deixando Aécio Neves fora das principais discussões.
O tucano, porém, fustigou a petista e a socialista sempre que pôde. Procurou sempre se apresentar como alternativa e a mudança confiável, acusando a presidente de ter fracassado e criticando Marina pelas mudanças de posicionamento político desde que virou candidata no lugar de Eduardo Campos.
NANICOS - Os pequenos tiveram seus momentos de brilho. Eduardo Jorge (PV) voltou a defender com ênfase a legalização do aborto e a descriminalização das drogas. Acusou os outros de fugir à discussão e de hipocrisia. “Enquanto isso mais de 600 mil mulheres morrem no Brasil por conta dos abortos clandestinos”, protestou.
Marina Silva foi criticada por ter alterado seu programa de governo na parte que defendia os direitos dos homossexuais e cobrada em relação à legalização do aborto e das drogas. Disse que se for eleita presidente irá convocar um plebiscito sobre as duas últimas questões.
Representante do PSC, o pastor Everaldo discordou da ideia do plebiscito, defendendo o direito à vida desde sua concepção. “Sou contra o aborto, contra as drogas e defensor dos valores da família como está na Constituição”, frisou o democrata cristão mais de uma vez no debate do SBT.
Candidata mais à esquerda, Luciana Genro (PSOL) procurou nivelar Dilma, Marina e Aécio. Segundo ela os três defendem ideias muito parecidas, estão a favor do capital e não defendem realmente os interesses do povo. Ela recordou a Aécio Neves que o tucano Fernando Henrique, quando presidente, chamou os aposentados de vagabundos.
Levy Fidelix (PRTB) roubou a cena ao ser questionado pelo jornalista Kennedy Alencar. O repórter lembrou que o candidato já tinha disputado 10 eleições sem vencer nenhuma e quis saber se o seu partido era uma legenda de aluguel, terceirizada, a serviço de outros interesses. O representante do Partido Renovador Trabalhista se irritou, negou as negociatas e chamou o profissional de “integrante da mídia vendida”.
Ao final da transmissão do SBT, o jornalista Fernando Rodrigues avaliou que Dilma e Marina protagonizaram o debate e “Aécio Neves ficou em segundo plano”.
O cientista político José Roberto Toledo bateu pesado: “A diferença entre este debate e o anterior é que nem Eduardo Jorge se salvou", comentou.

CACAU ACHA QUE O POVO DE GARANHUNS APOIA OS CANDIDATOS DO PREFEITO IZAÍAS RÉGIS

Ligado a Izaías Régis, o ex-vereador Cacau observa o quadro político de Garanhuns e região, garantindo que o clima das ruas e as pesquisas internas asseguram uma grande votação no município para os candidatos apoiados pelo prefeito.

Segundo ele, Armando ganha com folga em Garanhuns e Dilma e João Paulo também serão vitoriosos. Para deputado, Cacau é capaz de apostar que Jorge Corte Real e Zaqueu terão mais votos do que qualquer concorrente.

CÂMARA CRITICA QUEM NÃO PAGA IMPOSTO

Durante a sabatina promovida pela rádio JC News na tarde desta segunda-feira (1º), o ex-secretário da Fazenda Paulo Câmara (PSB), candidato ao Governo de Pernambuco, rebateu a crítica do senador Armando Monteiro Neto (PTB) que, em Santa Cruz do Capibaribe, disse que não foi até o município para cobrar imposto.

“Ele se preocupa muito sem conhecer esse assunto. Ele não conhece a máquina pública, por isso passa uma imagem falsa”, afirmou.

“Não vamos sacrificar nenhuma categoria. Quem não gosta de pagar imposto, esse aí a gente vai ter que combater”, disse, alfinetando o adversário.

Paulo Câmara evitou confirmar, porém, se estava sugerindo que o adversário defendia a sonegação fiscal.

Câmara ainda defendeu o Estado e prometeu melhorar a arrecadação, sem aumentar imposto.

“O governo do que eu participei desde o início não apresentou nenhum projeto aumentando ICMS, IPI, nenhum imposto”, garantiu. (Do Blog do Jamildo).

FOLHA DE SÃO PAULO COMPROVA IRREGULARIDADES NA COMPRA DO AVIÃO USADO POR EDUARDO CAMPOS

Reportagem do jornal Folha de São Paulo, publicada hoje, mostra novas irregularidades na compra do avião que caiu com o ex-governador Eduardo Campos no município Santos, no litoral paulista. A proposta que selou a compra da aeronave, por R$ 19 milhões (o equivalente a 8 milhões e meio de dólares) não cita nomes nem informações sobre quem adquiriu o jato e não foi registrada em cartório.

O documento foi obtido pelo jornal paulista e traz apenas a assinatura ao lado do local e data da compra. O negócio foi efetuado no Recife, em 15 de maio de 2014.

João Lyra de Mello Filho, empresário pernambucano, apresentado como antigo dono do jato, recebeu da Folha uma cópia do documento, mas evitou comentar se a assinatura na proposta é a dele mesmo.

O empresário é dono de uma financeira na capital pernambucana e já foi multado por lavagem de dinheiro. Segundo a reportagem ele não teria capacidade financeira de assumir uma dívida de R$ 8,5 milhões.

A ausência do nome do comprador é um indício de que o jato pode ter sido comprado com recursos de caixa dois de empresários ou do Partido Socialista Brasileiro, admite a polícia.

Essa hipótese leva a crer que o comprador não colocou seu nome na proposta de compra porque estava consciente da ilegalidade do negócio.

As denúncias de irregularidades no avião usado pelo PSB começaram no Jornal Nacional, que divulgou reportagens mostrando que empresas fantasmas e uma peixaria foram usadas para fazer pagamentos de R$ 1,7 milhão para os donos da aeronave.

A Folha sustenta em sua reportagem que há ainda a suspeita que a venda foi apenas uma simulação para evitar que o uso da aeronave na campanha possa caracterizar o crime de “uso de táxi aéreo pirata”. 
(Na ilustração os documentos da Folha que comprovam os indícios das irregularidades).

ÁGUAS BELAS REALIZA SEMINÁRIO DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A AGRICULTURA FAMILIAR


A Prefeitura de Águas Belas, através da Secretaria de Assistência Social, realizou na última sexta-feira, dia 29, o 1º Seminário Municipal de Políticas Púbicas para a Agricultura Familiar.
O Evento, promovido no Espaço Nordeste, teve o objetivo de apresentar as políticas públicas desenvolvidas e oferecidas pelo Município em parceria com o Governo Federal para seus munícipes que vivem da Agricultura Familiar.
Ainda durante o Evento foi realizada uma Exposição dos Artesanatos produzidos em cursos desenvolvidos pelos programas sociais do Município, a exemplo do PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil), o AABB Comunidade e o ProJovem. “Também oferecemos os serviços de emissão de documentos, inclusive segundas vias de identidade, carteira de trabalho, certidão de nascimento e certidão de casamento, entre outros”, complementou o Prefeito Genivaldo Menezes Delgado (PT).
Membros e filiados ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Águas Belas estiveram presentes ao Seminário, assim como secretários municipais e vereadores do Município. Representantes da Fiat do Brasil e do Banco do Nordeste, que apresentaram oportunidades de negócios e linhas de crédito aos agricultores, também estiveram no Encontro, que já tem data marcada para uma nova edição: o próximo dia 19 de setembro.
“As parcerias com o Governo Federal para a implantação e desenvolvimento das políticas públicas de apoio à agricultura familiar em Águas Belas são fundamentais, pois possibilitam que os nossos agricultores de base familiar possam viver melhor, gerando renda e desenvolvimento para o nosso Município”, pontuou o Prefeito Genivaldo ao discursar no Evento. 

COM FESTA CULTURAL, PADRE JORGE INAUGURA MUSEU HISTÓRICO E O ARQUIVO PÚBLICO DE IATI

Com uma grande festa cultural, que contou com a participação dos alunos das escolas municipais, bem como de crianças e adolescentes beneficiados pelos programas sociais da Prefeitura, o Prefeito de Iati, Padre Jorge, inaugurou na tarde desta sexta-feira, dia 29, o Centro Cultural de Iati, que abriga em sua estrutura o Museu Histórico e o Arquivo Público Municipal.
Agora os filhos e visitantes de Iati contam com um espaço retratando a sua história, catalogando os documentos oficiais e homenageando personalidades que marcaram e marcam os 64 anos de existência do Município. “Trata-se de uma ação conjunta da Prefeitura e do Arquivo Público Estadual Jordão Emerenciano, vinculado à Secretaria Estadual de Educação e Esportes. Estamos muito felizes com essa conquista para a nossa gente”, enfatizou Sandoval Ferreira, diretor de Cultura de Iati.
“Sabemos que temos que investir forte na saúde, na educação, no segmento social e na infraestrutura, nos esportes, mas ao inaugurar uma obra que tem esse cunho cultural e histórico estamos promovendo o resgate de todos àqueles que construíram a Iati de hoje. Sinto-me um privilegiado por viabilizar este momento, que considero muito importante para Iati e o seu povo”, discursou o Prefeito Padre Jorge, durante a solenidade de Inauguração.
O Centro Cultural e Memorial de Iati fica localizado na avenida Sete de Setembro, s/nº, defronte ao prédio da Prefeitura. O Espaço funciona de segunda a sexta-feira das 8 às 12h e das 14 às 17h. 

CÂMARA PRESTIGIA ROMARIA DE FREI DAMIÃO

Uma das maiores festas do calendário religioso do Estado recebeu, neste domingo (31), a comitiva da Frente Popular de Pernambuco. O candidato a governador Paulo Câmara (PSB) prestigiou a Romaria de Frei Damião, em São Joaquim do Monte, evento que anualmente homenageia o capuchinho. Junto com seu companheiro Fernando Bezerra Coelho (PSB), que disputa o Senado, o socialista acompanhou a procissão de Nossa Senhora das Dores, ao lado do pároco do município, Padre Pedro.
"Não é a primeira vez que venho participar desta grande festa. Já conhecia a beleza e a força deste evento. A partir de 2015, estarei aqui em São Joaquim do Monte todos os anos, como governador, para prestigiá-la", garantiu Paulo.
Ao passar pela feira, na entrada da cidade, Paulo foi saudado por romeiros e feirantes como futuro governador, parando o tempo todo para abraçar e tirar fotos com os eleitores. "É muito bom participar de um evento com tanta fé, tantas pessoas unidas pelo desejo de um futuro melhor e com o bem do próximo. Renova nossas energias para continuar o nosso caminho", avaliou o candidato.  (Texto da Assessoria da campanha. Foto: Rodrigo Lobo).

ROTARY PROMOVE 1º ENCONTRO DE VOLUNTARIADO

De Fernando Luna, do Rotary Sete Colinas:

"O Rotary Club Garanhuns – SETE COLINAS, está construindo o primeiro módulo do Centro de Voluntariado Rotary Sete Colinas, um audacioso projeto que tem como objetivo, a prestação de serviços humanitários e de voluntariado: realização de atividades sócio, culturais e educativas, incentivo aos esportes e artes, cursos de capacitação profissionalizantes, apoio ao desenvolvimento comunitário, atendendo, prioritariamente, às pessoas de menor poder aquisitivo e mais carentes da nossa cidade.
A construção está sendo edificada em terreno de 1.200m2 doado pela Prefeitura Municipal de Garanhuns e este Módulo I, terá uma área coberta de 690m2 , sendo os recursos financeiros para execução do projeto provenientes de contribuições e doações de pessoas físicas e jurídicas que investem em projetos sociais, bem como, de amplas e diversificadas ações e eventos de captação de recursos, realizadas pelos próprios associados,
Estamos promovendo o 1º ENCONTRO DE VOLUNTARIADO, uma nova ação de captação de recursos, através de uma Feijoada da Solidariedade, em caráter beneficente, para 400 pessoas, dia 28 de setembro, às 13:00hs., no salão de eventos, cedido pela empresa COLIBRI EVENTOS & LAZER, Avenida Bom Pastor, nº 600 – BR 424, Km.93 (em frente à Natto) e utilizaremos uma camisa personalizada e patrocinada por empresas parceiras que acreditam em nosso empreendimento como ingresso à feijoada, com uma contribuição individual de R$ 30,00. Estas camisas foram patrocinadas por empresas parceiras que acreditam em nosso empreendimento.
Todo valor arrecadado com o evento, será integralmente destinado à conclusão da construção deste 1º módulo do Projeto do Centro de Voluntariado, uma vez que, todos os outros custos com a feijoada, já foram viabilizados através de doações."

domingo, 31 de agosto de 2014

AÉCIO INSINUA QUE MARINA É DESPREPARADA

Aécio Neves fez o seu programa de televisão mais incisivo neste sábado. Relembrou sua trajetória política, falou do que fez como presidente da Câmara Federal e governador de Minas Gerais. Disse que não se pode administrar um país complexo como o Brasil sem os partidos políticos. “Não é só mudar por mudar”, afirmou o tucano, aconselhando o brasileiro a tirar o PT do poder, mas investir num projeto seguro, sem riscos.

Claramente Aécio deu a entender que se acha mais experiente e preparado para governar o Brasil. Chegou a citar o nome de Marina na sua fala e na prática insinuou que a adversária é despreparada.

Não é mais o ”Aecinho paz e amor”. Distante da briga pelo segundo turno, o candidato do PSDB partiu para o vale tudo.

O EFEITO DAS PESQUISAS

Com a subida de Paulo Câmara nas pesquisas, candidatos a deputado que omitiam o nome do socialista na divulgação de suas candidaturas nas redes socais se apressaram a mostrar que estão com o candidato governista para o que der e vier. É o caso de Mendonça Filho (DEM) e Eduardo da Fonte (PP), antes meio desligados da majoritária e agora totalmente engajados com PC e FBC.

A SOCIALISTA SABE FAZER DINHEIRO

Depois dos 20 milhões de votos obtidos em 2010, Marina Silva virou celebridade. Então, no ano seguinte abriu uma empresa e começou a fazer palestras pelo Brasil. Virou um bom negócio, segundo apurou o jornal Folha de São Paulo. Até maio deste ano a socialista faturou R$ 1,6 milhão com o seu trabalho.

Foram 65 contratos e 72 palestras remuneradas. Marina Silva manteve em segredo essa atividade e se recusa a revelar os nomes dos clientes que pagam para ouvi-la, justificando uma cláusula de confiabilidade.

Os ex-presidentes Fernando Henrique e Lula também cobram por palestras feitas no Brasil e exterior e do mesmo modo que Marina mantêm em segredo os valores recebidos e os nomes dos clientes.

Talvez seja por isso que Luciana Genro (PSOL) tenha dito no debate da TV Bandeirantes que "vocês são muito parecidos".

Como dá pra perceber não existe ninguém santo nem besta em política. São todos igualmente sabidinhos.

HOLOCAUSTO BRASILEIRO

Holocausto, palavra que originalmente significa “sacrifício pelo fogo” tornou-se quase sinônimo do extermínio de judeus pelos nazistas no período da segunda guerra mundial. Seis milhões de israelitas foram assassinados pela tropas de Hitler, que matavam até por divertimento homens, mulheres e crianças nos guetos, nas ruas e nos campos de concentração erguidos em países da Europa.

Jornalista premiada, a mineira Daniela Arbex escreveu uma série de reportagens sobre o hospital psiquiátrico Colônia, localizado em Barbacena, Minas Gerais. O material jornalístico foi transformado no livro “Holocausto Brasileiro”, que narra os horrores praticados na unidade de saúde administrada pelo Estado.

Do início do século XX até o início dos anos 80, pelo menos 60 mil pessoas morreram na Colônia, com a conivência de médicos, enfermeiros, funcionários administrativos, da população de Barbacena e de outras cidades mineiras e do próprio Estado, na verdade o grande responsável por essa grande vergonha nacional.

Fica claro, no livro-reportagem, que 70% dos internados no hospital não tiveram diagnóstico de doenças mentais. Eram meninas que perderam a virgindade e os pais envergonhados jogaram-nas na sucursal do inferno. Desocupados, alcoólatras, homossexuais e até esposas, trocadas pela amantes, foram engrossar o número de “hóspedes” de Colônia.

Como morreram 60 mil pessoas nesse hospital público, ao longo de sete ou oito décadas? De fome, por maus tratos, devido ao tratamento de choques elétricos, de frio, na porrada... O Hospital mineiro em tudo se assemelhava aos campos de concentração nazistas das décadas de 40. Só faltaram os fornos crematórios.

O massacre foi denunciado em reportagem da Revista O Cruzeiro, a mais lida do Brasil nos anos 50 e 60 em 1969, com fotos chocantes do que ocorria em Colônia. Mesmo assim as autoridades não tomaram providência e a população, passiva, não se manifestou.

Colônia, imagine meu caro leitor ou leitora, era um negócio lucrativo para alguns. A média era de 16 mortes por dias e os cadáveres eram vendidos por um bom preço para as universidades de Minas Gerais, que usavam os corpos nas aulas de anatomia.

Daniela Arbex não apenas denuncia o extermínio na unidade psiquiátrica de Minas Gerais, como vai atrás dos sobreviventes e narra alguns casos capazes de emocionar os leitores do livro. Como o episódio do “louco” que reencontra a mãe mais de 50 anos depois, os dois vítimas da “sanidade” do Hospital Colônia.

Um livro indispensável.

sábado, 30 de agosto de 2014

MARINA RECUA NO APOIO À CAUSA HOMOSSEXUAL

Para atender setores conservadores e deputados como o pastor Silas Malafaia (PSC), a coordenação da candidata Marina Silva (PSB) resolveu alterar trechos do programa de governo que defendia direitos dos gays e lésbicas, admitindo inclusive o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Em nota divulgada para justificar o recuo, a coordenação da campanha disse que na primeira versão do programa houve “falha de editoração”.

Marina é evangélica da Igreja Assembleia de Deus e pessoalmente desde 2010 se posicionou contra o casamento gay, embora  tenha afirmado que “as pessoas têm o direito de defender essa bandeira”.

CÂMARA ESTÁ A QUATRO PONTOS DE ARMANDO

Confirmando a tendência de crescimento, o candidato do PSB ao Governo do Estado, Paulo Câmara, chegou aos 28% das intenções de voto, contra 32% de Armando Monteiro, que ainda mantém a liderança. A diferença, que já foi de 34% caiu para apenas 4%, o que já é considerado empate técnico.

Os novos números da disputa eleitoral em Pernambuco são do Instituto Maurício de Nassau, contratado pelo Portal Leia Já e Jornal do Commercio. A eleição no Estado está polarizada, tanto que os outros candidatos que conseguiram pontuar, como José Gomes (PSOL), Jair Pedro (PSTU) e Miguel Anacleto (PCB), tiveram apenas 1% cada um.

O Maurício de Nassau entrevistou 2.480 pessoas na Região Metropolitana e Interior, nos dias 25 e 26 deste mês.

Armando caiu 5 pontos em relação à pesquisa anterior, do mesmo instituto e Câmara cresceu 18 pontos.

SENADO – Na disputa pelo senado o candidato do PT, João Paulo mantém uma vantagem de 10 pontos. O petista aparece com 29% das intenções de voto, e Fernando Bezerra Coelho (PSB) somou 19%. O socialista cresceu 6 pontos em relação à pesquisa anterior e o petista ficou na mesma.

MARINA EMPATA COM DILMA E VENCE NO 2º TURNO

Os três estão sorrindo agora, 
mas dois vão chorar depois

Pesquisa do Instituto Datafolha divulgada hoje, na Folha de São Paulo, mostra que Marina Silva (PSB) já empatou com Dilma Roussef (PT) na disputa do primeiro turno e vence com uma vantagem de 10 pontos no segundo turno.

Dilma e Marina ficaram com 34% das intenções de voto e o tucano Aécio Neves caiu para 15%. Pelos números atuais o representante do PSDB está fora da disputa.

No segundo turno Marina teria 50% e Dilma 40% dos votos.

A pesquisa foi realizada nos dias 28 e 29 de agosto e foram entrevistados 2.874 eleitores.

Caso Marina mantenha o favoritismo será a primeira mulher negra a se eleger Presidenta da República.