quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

CAI UM OUTRO "MURO DE BERLIM"

A retomada das relações diplomáticas entre Cuba e os Estados Unidos, travadas há 54 anos, representam um fato histórico importante, que pode ser comparado à queda do Muro de Berlim, em 1989.

A novidade, confirmada hoje pelos presidentes Barack Obama e Raul Castro, é o principal assunto do dia, na América do Norte, na Europa e também aqui no Brasil.

Sites, blogs, emissoras de rádio e TV destacam o fato desde o início da tarde e agora à noite, na Globo e outros canais de televisão a notícia da reaproximação dos dois países receberá tratamento especial.

A repercussão nos meios políticos e entre os moradores dos EUA e da Ilha é positivo, embora não faltem pessoas torcendo o nariz para Obama por fazer concessões ao regime comunista dos irmãos Castro.

DILMA - Ao participar de uma reunião no Mercosul, nesta quarta-feira, a presidenta Dilma Rousseff (PT) comentou a notícia com entusiasmo, fazendo questão de cumprimentar o presidente americano e o dirigente cubano por esse início de diálogo. A petista rasgou elogios ao Papa Francisco, que a seu ver foi o grande mediador para que os EUA e Cuba voltassem a se entender.

A blogueira cubana Yoani Sánchez conhecida internacionalmente pela sua oposição ao regime implantado por Fidel Castro, não viu com simpatia a reaproximação entre os dois países. Ela considera que a retomada das relações diplomáticas representou uma vitória do castrismo e radicalizou: “No jogo da política, os totalitarismos sempre conseguem se impor sobre as democracias", escreveu.

Acreditamos que o distanciamento entre Cuba e os Estados Unidos já não fazia sentido há muito tempo. Os regimes comunistas e totalitários foram caindo um a um após a queda do Muro de Berlim e mesmo a China, hoje, não vivencia o socialismo pregado por Marx e outros teóricos da esquerda, tendo uma economia atualmente muito mais próxima dos regimes capitalista.

Os Estados Unidos não precisam de Cuba para praticamente nada. Quem tem mais a ganhar com a aproximação é a ilha e seu povo. Quem sabe se mais na frente, se acabar o embargo econômico, o pequeno país da América Latina consegue superar seus graves problemas, caminhando para uma democracia, com a liberdade sendo conquistada pelo seu povo.

O mundo será melhor sem muros e sem embargos. Seria muito bom que predominasse a diplomacia e o diálogo e se estabelecesse um regime de cooperação entre os povos de modo que florescesse uma verdadeira civilização.

Sempre vimos Cuba com simpatia, mas tendo consciência das imensas dificuldades da população da ilha comunista. Vamos torcer para que a partir desse fato novo a vida dos moradores do pequeno país melhore.

Cuba merece ser um país livre. Com uma democracia que não seja ditada pelos americanos, para não voltar aos tempos do militarismo e da corrupção de Fulgêncio Batista. Também não pode ficar presa ao passado de quando era alimentada pela Rússia comunista, principalmente porque o regime da antiga União Soviética faliu faz muitos anos.

Pertinho do Natal, líderes mundiais dão um presente ao mundo. Não custa sonhar que tudo vai dar certo e poderemos no futuro, quem sabe, ver os povos desses dois países - que são tão próximos um do outro - vivendo em harmonia.

Obama hoje fez jus ao Nobel que recebeu no passado. Parabéns pra ele, para o Papa Francisco e por que não também para Raul Castro, que parece perceber que o regime comunista, nos moldes implantado por Fidel, tem os dias contados...?

CUBA E EUA RETOMAM RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS

FATO HISTÓRICO - O governo dos Estados Unidos iniciou nesta quarta-feira uma aproximação histórica de Cuba, ao anunciar a normalização das relações diplomáticas plenas e o alívio de diversas sanções em vigor há meio século.

Washington reabrirá uma embaixada em Havana nos próximos meses, disse uma fonte de alto escalão da Casa Branca, após uma troca de prisioneiros entre os dois países.

Obama deve fazer um pronunciamento na Casa Branca logo depois do meio-dia (15h00 de Brasília). O presidente de Cuba, Raúl Castro, planeja discursar ao mesmo tempo.

Obama e Castro conversaram na terça-feira por telefone para discutir os planos da libertação do cidadão americano Alan Gross e de três cubanos presos nos Estados Unidos, explicou a fonte.

"O presidente deixou clara a sua intenção de prosseguir com estas mudanças políticas, mas também de continuar.

Há pouco a Globo News mostrou um pronunciamento do presidente Barack Obama confirmando o fim da briga de mais de 50 anos entre Cuba e os Estados Unidos.

MELHORA AVALIAÇÃO DO GOVERNO DILMA

Pesquisa realizada pelo IBOPE e divulgada hoje mostra que melhorou um pouco a avaliação do governo da presidenta Dilma Rousseff (PT). No levantamento a petista teve 40% de ótimo ou bom. O número é um pouco superior aos 38% que o Ibope apontava em setembro deste ano, antes da eleição presidencial.

De acordo como IBOPE, 32% consideram o governo Dilma apenas regular. Outros 27% acham que ele é ruim ou péssimo. Além disso, 1% não soube opinar.

A maneira de governar de Dilma é aprovada por 52% dos entrevistados. Eram 48% no último levantamento. De acordo com o Ibope, 51% dos brasileiros confiam na presidente Dilma Rousseff; eram 45% em setembro.

Os entrevistados disseram que as áreas em que o governo está melhor são: o Combate à Fome e a Pobreza (54%) e Meio Ambiente (40%). Já os principais problemas são Impostos (72%), Segurança (71%), Saúde (71%), Inflação (69%) e Juros (68%).

O Ibope ouviu 2.002 pessoas em 142 cidades entre os dias 5 e 8 de dezembro.

O GOVERNO PAGA PARA APANHAR

A Folha de São Paulo fez um levantamento dos gastos da publicidade do Governo Federal e suas estatais com a imprensa brasileira. O objetivo era claro: desmascarar sites e “blogs sujos”, que vivem à sombra do dinheiro petista.
O tiro saiu pela culatra.
O que a Folha apurou foi que o grande cliente do Governo, da Petrobrás, do BNDES, Banco do Brasil e Caixa Econômica é a Rede Globo de Televisão. Outros grandes representantes da mídia, como a própria Folha de São Paulo, também são abastecidos com verbas do Governo que tanto combatem.
Já sites como o 247 e blogueiros como Paulo Henrique Amorim não faturam tanto assim. O jornalista, que, aliás, já trabalhou na Globo e comanda um programa na TV Record, recebeu o equivalente a R$ 15 mil por mês. Para um profissional do seu porte isso não é nada.
Tem mais: já especularam que o Brasil 247 é de José Dirceu e do PT, pelo seu alinhamento com o Governo Dilma.
Paulo Henrique Amorim, contudo, divulgou matéria no seu blog provando que o site aparentemente de esquerda é um braço do banqueiro Daniel Dantas.
O 247 é meio estranho mesmo. Publica algumas boas matérias, reproduz muita coisa de outras fontes e na campanha política, no segundo turno, teve hora que deu uma guinada esquisita pró Aécio. Com a vitória de Dilma ficou histérico com ameaça de golpe, como se ele (o golpe) fosse iminente.
A verdade é que não existe mídia isenta nem jornalismo imparcial. Todo veículo ou profissional tem um posicionamento político, suas simpatias e ligações pessoais. Os que trabalham para sobreviver lutam para botar o pão na mesa, pagar a escola dos filhos. Os grandes grupos – como Folha, Abril, Globo – defendem grandes interesses. Como entregar a Petrobrás a oligopólios nacionais ou estrangeiros.
Cada um deve ler (ou assistir ou ouvir) com senso crítico e tirar suas próprias conclusões para não virar um robô, um teleguiado.
O ideal era democratizar a mídia. Mas vejam que isso não é fácil. Mesmo nos governos de Lula e Dilma, apesar de terem aberto mais o leque na distribuição da verbas publicitárias, os maiores beneficiários continuam os de sempre. Praticamente seis famílias comandam os maiores veículos de comunicação do Brasil. 
O Governo, burro, ou medroso, paga para apanhar. Principalmente da família Marinho. (Ilustração: http://boilerdo.blogspot.com.br/).

PSOL APOIA AÇÃO CONTRA GUILHERME UCHOA

O deputado estadual eleito Edilson Silva (PSOL) irá apoiar, caso seja necessário, uma ação na Justiça contra a eleição do presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa, para o quinto biênio consecutivo. Ao receber do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco, Pedro Henrique Reynaldo Alves, o parecer que comprova a inconstitucionalidade do pleito de Uchoa, o deputado afirmou que, antes disso, porém, buscará apoio político dos outros parlamentares de oposição, em reunião que deve ocorrer ainda nesta semana, para se chegar uma solução política interna.

"Vou buscar sensibilizar e convencer os deputados de que a reeleição do atual presidente, além de ser politicamente muito desgastante para a Casa, é inconstitucional, como agora está provado. Se não houver este respaldo, não descartamos a via judicial, onde esperamos estar irmanados com outros parlamentares e instituições da sociedade civil, como a própria OAB", afirmou Edilson.

O parecer da Comissão de Estudos Constitucionais (CEC) que comprova a inconstitucionalidade da reeleição de Uchoa, por violar a Emenda Constitucional (EC) 33, de 2011, que estabelece que os membros da Mesa Diretora que tiverem dois mandatos não podem ser reconduzidos a um terceiro. De acordo com Pedro Henrique, se a Alepe insistir em perpetuar o seu presidente no cargo, em desprezo à norma constitucional, a OAB pode judicializar a questão.

Relatado pelo professor doutor Marcelo Labanca, o parecer foi aprovado, por unanimidade, pelo Conselho Pleno da OAB-PE, em reunião na noite de segunda-feira. Em 19 páginas, o relatório não deixa dúvidas de que “sob pena de ocorrência de grave inconstitucionalidade, não é possível ao atual presidente da Assembleia concorrer ao próximo pleito eleitoral para o mesmo cargo que ocupa atualmente”. (Na foto o deputado do PSOL e o presidente da OAB-PE).

MARCÍLIO FICA EMOCIONADO AO FAZER DOAÇÃO


O jornalista, escritor e escultor garanhuense Marcílio Reinaux foi tomado pela emoção, na tarde passada, quando entregou ao prefeito Izaías Régis o “Termo de Doação” da escultura O Dinossauro, obra de arte feita pelo artista e repassada ao município de Garanhuns.

Marcílio é garanhuense e embora viva no Recife há muitos anos nunca perdeu a ligação com sua terra. Em 1990 deu ao então prefeito Ivo Amaral a ideia de criar o Festival de Inverno, fato que foi lembrado por Izaías, ontem, na solenidade no Palácio Celso Galvão.

Participaram do ato, além do escritor e artista plástico, o prefeito Izaías Régis, o ex-prefeito Ivo Amaral, familiares de Reinaux, incluindo sua esposa, sua filha Frances (diretora da Cultura Inglesa Garanhuns), netos e bisnetos. Também estavam presentes a Secretária de Educação, Jane Célia, o Secretário de Governo, Wanderley Lopes, o Secretário de Juventude, Pedro Passos e a Secretária de Comunicação, Jacqueline Menezes, além dos vereadores Carla Vilaço, Zaqueu Lins e Haroldo Vicente.

O escultor informou que seu trabalho foi realizado em pouco mais de três anos com a utilização de ferro da melhor qualidade. O dinossauro ficou com quase 9 metros de altura e 20 de largura. A obra será transportada para Garanhuns numa carreta e a ideia do prefeito Izaías Régis é instalar a escultura no Parque Euclides Dourado junto do planetário, o que deverá acontecer até o mês de fevereiro de 2015. “Queremos aproveitar o Festival de Jazz e será mais uma atração turística para a cidade”, comentou o gestor. Ele disse que nas recentes viagens que fez pelos Estados Unidos e Europa observou uma presença muito forte do animal pré-histórico no imaginário popular.

Entre os os que estavam na Prefeitura, nesta terça à tarde, havia uma expectativa de que as crianças da cidade e região vão lotar o Parque Euclides Dourado, principalmente nos finais de semana, para ver o dinossauro e tirar fotografias junto da escultura do animal.

Izaías agradeceu a Marcílio Reinaux pela obra, pelo seu amor a Garanhuns e Ivo Amaral lembrou livros escritos por garanhuenses registrando a existência de dinossauros na região do Agreste Meridional, no período pré-histórico.

Terminada à solenidade foi servido um coquetel aos presentes, na antessala do gabinete do prefeito. (Fotos: Luanny Porto).

ZÉ LEZIN SE APRESENTA HOJE EM SÃO JOÃO

Os moradores de São  João terão direito a uma noite de muito humor com um dos melhores comediantes do Brasil. Zé Lezin da Paraíba estará na cidade vizinha nesta quarta-feira, às 20h, no Clube Areia Branca. Ingressos antecipados custam apenas 20 reais e podem ser adquiridos na Farmácia Santa Fé ou na Bruno Eletro. Também em Garanhuns, na Iza Calçados. A apresentação do humorista tem o patrocínio de empresas privadas e das prefeituras de São João e Angelim.

NÍVEA KALMAR - A BELA DO SÃO PAULO


Nívea Kalmar, 29 anos, é natural de Juiz de Fora em Minas Gerais. Mas hoje se divide entre Cabo Frio e o Rio de Janeiro. Em setembro ela foi escolhida para representar o São Paulo Futebol Clube no concurso Bela da Torcida 2014, promovido pelo Portal UOL e está na final, tendo como concorrente Danielle Senna, torcedora do Vasco da Gama.

São duas mulheres de rosto bonito e corpos esculturais.

Vai ser um páreo duro, mas aos nossos olhos a Nívea tem tudo para ser a campeã. Se perder não há de ser nada, ela já trabalha como modelo e tem o diploma de advogada nas mãos.

Olhe as fotos da bela com carinho e veja se consegue se acalmar.

GLOBO FATURA ALTO COM O GOVERNO

Uma reportagem publicada nesta quarta-feira Folha de S. Paulo revela o valor investido pelas empresas estatais em publicidade nos últimos anos. Entre 2000 e 2013, foram R$ 15,7 bilhões.

A boa notícia é que, nos governos Lula e Dilma, houve maior desconcentração dos investimentos publicitários. Até 2003, pouco mais de 4 mil veículos de comunicação recebiam investimentos em mídia. Este número atingiu seu recorde em 2013, quando 10.817 veículos, incluindo jornais e rádios regionais, foram beneficiados.

A má notícia é que ainda persiste grande concentração dos recursos em empresas ligadas às chamadas famílias midiáticas, como os Marinho, os Civita, os Mesquita e os próprios Frias, que editam a Folha.

O caso da Globo é o mais gritante. Nada menos que R$ 5,3 bilhões foram investidos em veículos ligados aos irmãos Marinho, como a TV Globo, a Radio Globo, a Editora Globo, que publica Época, e o jornal Valor Econômico (uma parceria com a Folha).

Em seguida, aparecem outras emissoras de televisão, como a Record, do bispo Edir Macedo (R$ 1,3 bilhão), o SBT, de Silvio Santos (R$ 1,2 bilhão), a Bandeirantes, de Johnny Saad (1 bilhão).

Os jornais, liderados pela própria Folha, também receberam uma parcela importante do investimento publicitário. A Folha teve R$ 206 milhões, seguida do Estado de S. Paulo, com R$ 179 milhões. Nas revistas, destacam-se Editora Abril, com R$ 523 milhões, e a Editora Três, que edita Istoé, com R$ 179 milhões. A Editora Confiança, que publica Carta Capital, recebeu R$ 44 milhões.

Politização da internet

No capítulo internet, a Folha politiza a questão, vinculando investimento publicitário a um suposto alinhamento editorial. Um dos veículos citados foi o 247, que foi procurado pela jornalista Flavia Foreque. Na tarde de ontem, ela enviou a seguinte mensagem ao jornalista Leonardo Attuch (editor-responsável pelo 247):

Oi  Leonardo, 
Como falei há pouco, estamos fazendo reportagem sobre o volume e destinação da verba de publicidade das estatais federais entre 2000 e 2013.

O total recebidos pela 247 no período foi de R$ 1,71 milhão, em valores correntes de 2013, segundo dados das próprias empresas (R$ 220 mil 2011, R$ 407 mil em 2012 e R$ 1,087 milhão em 2013).

Gostaria de fazer as seguintes perguntas:

1.Congressistas da oposição afirmam que o governo e o PT financiam sites e publicações favoráveis a eles e críticos à oposição. O repasse da verba citado acima exerce alguma influência sobre a linha editorial ou os posicionamentos do veículo?

2.Os recursos de publicidade repassado pelas estatais -aliado a eventuais repasses de órgãos da administração direta - foram a principal fonte de receita da 247? Quanto essa receita representa em relação ao total?

Peço um retorno até as 19h desta terça-feira (16).
Obrigada desde já
Flávia

A resposta encaminhada pelo 247 foi a seguinte:

"A relação comercial entre os veículos de comunicação e seus anunciantes é de natureza privada. Assim como o 247 não revela as negociações com seus clientes, em razão do sigilo comercial, também não questiona o valor destinado a outros veículos de comunicação, como a Folha. De todo modo, informamos que a principal fonte de receita do 247 é o anunciante privado. Os anunciantes que veiculam no 247 buscam atingir uma audiência ampla (mais de 4 milhões de visitantes únicos/mês e 581 mil seguidores no Facebook) e também influente, sem qualquer contrapartida na linha editorial, que é independente." (Fonte: Folha de São Paulo/Brasil 247).

A JOGADA DE PAULO CÂMARA

Do jornalista Inaldo Sampaio, hoje, em seu blog: 

A montagem da equipe de Paulo Câmara obedeceu a uma única lógica: a reeleição do prefeito Geraldo Júlio. Este se elegeu em 2012 com 51% dos votos válidos, donde se conclui que os dois candidatos da oposição, Daniel Coelho (PSDB) e Humberto Costa (PT), obtiveram, juntos, 49%. Para fortalecer o projeto da reeleição, Paulo Câmara tomou as seguintes providências: a) deu duas secretarias do PSDB (Pedro Eurico e Evandro Avelar) para segurar o partido na Frente Popular; b) deu uma secretaria ao PCdoB e o mandato de deputado federal a Cadoca para não deixar que esse partido se junte ao PT em 2016; c) deu uma secretaria ao PV (Sérgio Xavier) para garantir a presença de Marina Silva no palanque da reeleição; d) tirou Raul Jungmann da Câmara Municipal para reduzir a taxa de críticas ao prefeito; e) e deu um mandato de federal a Augusto Coutinho (SD) e a Fernando Monteiro (PP) para segurar o apoio dos seus partidos.
Cerco a Guilherme Uchoa
Paulo Câmara já foi convencido por assessores de que não vale a pena comprar uma briga com a OAB-PE em defesa da reeleição de Guilherme Uchoa (PDT) à presidência da Assembleia Legislativa. Assim, os partidos da Frente Popular, um após outro, começando pelo PSB, vão se posicionar publicamente em defesa da tese da proporcionalidade, o que tira qualquer chance do atual presidente. O PTB, que tem seis deputados e o PP, que tem quatro, falarão depois do PSB.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

HIPER TODODIA ESTÁ CHEGANDO A GARANHUNS

Já está tudo certo. O Hiper TodoDia, da Rede Walmart, irá se instalar em Garanhuns nos primeiros meses de 2015, nas proximidades da Rua Dr. José Mariano, pertinho do Bonanza da Rua XV. A concorrência entre os supermercados locais está aumentando e quem sai ganhando com isso é o consumidor.

O Hiper irá gerar em torno de 160 empregos diretos em Garanhuns. O primeiro  TodoDia do grupo empresarial americano foi aberto em Paulista (foto), em dezembro de 2013 e foi um mar de gente na inauguração.

O PORQUÊ DO DINOSSAURO

A escultura do dinossauro feita pelo escritor, cerimonialista e artista plástico garanhuense Marcílio Reinaux é uma obra em que o artista vem trabalhando há muitos anos. Finalizada a obra ele resolveu doá-la ao município. Provavelmente ele teve a ideia ao ler o livro de João de Deus de Oliveira Dias (João Dias), que foi Secretário de Francisco Figueira e escreveu o livro A Terra dos Garanhuns

Nesta obra o autor relata que muito tempo atrás os animais pré-históricos habitaram o município ou seus arredores. A escultura que será instalada no Parque Euclides Dourado, assim, não é uma excrescência, tem a ver com o passado de nossa região.

OS DOIDOS DE CAPOEIRAS

Um relato simpático e carinhoso de Euclides de Almeida Júnior, sobre tipos populares que são considerados "sem juízo". Que ninguém interprete mal, o texto é uma homenagem a esses homens e mulheres do povo muitas vezes ridicularizados pelos que se acham normais.

Uma vez eu assisti na internet um vídeo de uma aula espetáculo do Mestre Ariano Suassuna em que ele dizia que gostava muito de doido e de mentiroso. Explicou, inclusive, que um dos seus personagens mais conhecidos, o Chicó,  do Auto da Compadecida, era inspirado em um vaqueiro do seu pai, que sempre contava as suas mentiras.

Fiquei aliviado, ao saber que não era apenas eu que gostava de dar atenção e ouvir as mentiras cabeludas e os delírios desse povo. Se um dos maiores ícones da cultura nordestina e brasileira dá valor a essa pessoas, quem sou eu para não lhes dar importância?

Como acordo cedo todos os dias, logo às seis da manhã já estou com meu comércio aberto. Muitas vezes antes de abrir Tonho Lagartão, um sem juízo, já me espera para suas pequenas compras e também, na imaginação dele, pra ver se o filmaram e o colocaram na internet. Muitas vezes se zanga por não ver o seu rosto na tela do computador. Ele de uns tempos pra cá, botou na cabeça que todo mundo quer filmar ele para postar na rede. Não pode ver ninguém com celular na mão que corre pra longe. Acho que “medo e carreira maior” só se falar em banho. Depois de acalmar ou agitar Lagartão, dependendo do humor, começam a chegar os outros clientes, principalmente para comprar cigarro.

No decorrer do dia, além de pessoas para fazer compras, muitos vêm para jogar conversa fora. Além dos frequentadores normais, que têm juízo (penso eu), gostam de dar uma paradinha no meu comércio alguns amigos e uma tuia de doido. O amigo Rosca Fina dizia que meu mercado e a casa da minha mãe, que é vizinha, parecia mais um hospício, por que nunca viu um lugar pra juntar tanto doido.

Minha mulher às vezes fala brincando que o mais sem juízo de todos sou eu, por alimentar as fantasias deles. Às vezes acho que ela tem razão. Desde que o mundo é mundo que existe gente assim em todo lugar. Capoeiras não é diferente, e gente com algum tipo de loucura tem um bocado. Mas diferente das cidades grandes, onde nem se tem conhecimento dos seus doidos, e eles assim como os muito pobres são os invisíveis da sociedade, no interior eles são conhecidos, convivem e interagem com a população. Muitos viram folclore e até celebridades.

Tomei conhecimento de que antes de eu nascer existia por aqui uma doida morena gorda de nome Caetana, por ser de Caetés, que na época se chamava Caetano. Manoel Calistrato, que a meninada o apelidara de “Mestre de Açúcar Preto”. Era gritar e correr. Agostinho Fubá era baixinho, branco e só meio tolo, e gostava de cantar: -“Baibuleta não é ave...” 

Tinha também Dominice, ou Firmina, como também era chamada, que essa sim fazia medo à molecada. Ela vivia catando pontas de cigarro e palitos de fósforo usados para enfiar nos cabelos e entre os dedos dos pés. Era uma coisa macabra. Zé Doido era o fofoqueiro. Não podia ouvir nada que saia subindo e descendo rua contando a novidade. Muitas vezes os gaiatos contavam pra ele mentiras absurdas só pra ver a confusão. Da minha infância eu me lembro de João doido, que vivia com uma mão tapando um ouvido, e a outra fechada próxima a boca, como se fosse um microfone. Ele além de viciado no jogo do bicho tinha em mente que era um locutor de carro de som. 

Mais até do que hoje, antigamente por essas bandas andavam algumas Veraneios cheias de alto falantes fazendo todo tipo de propaganda nos eventos da cidade. Uma das principais era a da Cachaça Pitu, que com seu potente equipamento, bradava o slogan da empresa, que João Doido erradamente repetia: -“Pitú, o apuritivo do povo.”

João morreu atropelado não se sabe por quem na PE 193, estrada que leva a Garanhuns. Lembro-me também de Chico Doido, que botava água de ganho em seu galão de latas de querosene. Ele tinha um irmão sapateiro de nome Ciço da graxa e morava perto da Cacimba do Pau. Quando estava atacado corria na rua, e batendo uma lata na outra gritava: -“Chico doido, Chico doido! Mané Reino, Mané Reino!” Numa alusão ao prefeito da época, Manoel Reino.

Tem um dito popular que prega: “Menino não é gente”! É a coisa mais certa do mundo. Eu me juntava com alguns moleques de idade parecida, e a nossa diversão era tirar o chapéu de Chico Doido, só pra levar uma carreira. Era como se fosse uma prova de coragem pegar o chapéu de Chico, correr e depois deixar num lugar pra ele pegar. Logo em seguida quem pegava o chapéu de Chico Doido voltava pra perto dele, pois ele não lembrava quem tinha pego.

Naquele tempo também tinha Isaías Costa, o “Zaía”, que andava com um saco nas costas, segundo ele era pra carregar menino. O Zaías bebia muito, e não sei se por isso falava com certa dificuldade. Dizia que tinha ficado assim por zombar de Padre Cícero. 

Outro doido famoso era Orestes. Esse sim doido de pedra. Mal humorado ao extremo, vivia resmungando uma imensa lista de palavrões, ao mendigar pelas ruas de Capoeiras. Maltrapilho, tinha a cara de grude e de mau; andava parecendo um galo guerrinha quando quer briga. Orestes sempre andava de “asa aberta” e tinha duas ou três pedras na mão. Era só chamar um dos seus muitos apelidos que as pedras voavam tentando acertar quem gritava. Penico sem fundo, ladrão de jarro de cemitério e jagunço, eram os nomes que faziam Orestes sair do sério.

Andava também por aqui um doido de Salobro, que não recordo do nome, mas na sua imaginação ele era dono de um caminhão. Um pedaço de borracha redondo, cortado de um pneu ou uma tampa de panela era a direção do seu veículo imaginário. Ele corria pelas ruas fazendo o barulho do motor, buzina e freio com a boca. Pó de Arroz, que em Capoeiras é Luiz, mas em Caetés é Severo, é outro sem juízo das antigas. Com ele só pararam um pouco de mexer depois que ele furou o olho de um menino com um espeto de pau. Dizem que quem o apelidou foi outra pessoa, não se sabe ao certo. Outro que passou um tempo aqui era quase uma autoridade, pois se dizia prefeito de Saloá.

João Prefeito andava de paletó azul marinho e gravata. Chapéu de cowboy, óculos escuros, chicote na mão e bota cano longo. Uma figura o João Prefeito. Mais recente tem Zé de Coca, que além de não desgrudar do seu rádio de pilhas gostava de arengar com a estátua de São José, no alto da matriz.

E Zé Miranda, que vestia uma farda de polícia e se achava autoridade. Esse eu presenciei algumas vezes tendo a sua fantasia alimentada por soldados de verdade. Eles davam suas fardas usadas e prestavam continência ao mesmo. Ele se sentia o máximo.

Tem as irmãs Lurdinha, adultas, que ainda chupam chupeta, e Luciana, que acha que é afilhada de todo mundo. Pêpa, que fala que tá rico. Ana do saco, que mesmo idosa anda catando latinha. Tem o Bebe Lavagem, que se diz secretário do coveiro, e sabe onde fica cada cova e catacumba do cemitério com seu respectivo “morador”.

Acácio Calistrato,  que se zangava ao ser chamado de “tarado das paredes”, Tonho Babão é o chorão oficial dos enterros da cidade, e quando tá calmo e medicado faz participações especiais no coral da igreja. Tem Zé Balão, que anda tangendo gado na maior gritaria, Pescocinho, que acha que namora com uma tal “Paulinha”, cantora de uma banda de forró, Coréia, que anda de cacete na mão mendigando, Afonso com sua eterna alegria, tinha Rapei-lo e Zé da Gaita, que eram doidos de tanta cana no quengo.

O Mário, que só vive desafiando Jesus, Zefa Bife, que só é doida por dinheiro, Véio, “cabra” bom de recado, e tem também os ameninados como Robão, Pedro Bufa, o político Luiz de Zé de Lau e Lanzinho, a inesquecível Tubaína, que se soube morreu em São Paulo...

Esses que eu lembro fizeram e fazem parte do cotidiano e folclore da nossa terra Capoeiras. Sempre existiram e sempre existirão em todo lugar, só que nas cidades do interior são parte da História.  (Júnior Almeida).

*Na ilustração o Bafo de Bode

RAUL HENRY TENTA ACALMAR FERNANDO BEZERRA

O vice-governador eleito de Pernambuco, Raul Henry (PMDB) foi convidado por Paulo Câmara (PSB) para assumir a Secretaria de Educação. O peemedebista, porém, recusou alegando que poderá ajudar mais a gestão atuando como articulador político, observando o governo como um todo.

No Secretariado anunciado pelo governador eleito tem muitos nomes ligados a Eduardo Campos, políticos do PSDB, como Pedro Eurico e até ex-auxiliares de Jarbas Vasconcelos, como o próprio Raul e Ennio Benning, que será o Secretário de Imprensa.

O PSDB só aceitou fazer parte do governo socialista por conta de uma articulação do senador Aécio Neves, que pretende manter os dois partidos unidos, como na campanha de 2014. Os tucanos pernambucanos que estão na equipe de Paulo Câmara são Pedro Eurico, Evandro Avelar e Teresinha Nunes.

O único do Governo que falou até agora sobre a irritação do senador Fernando Bezerra Coelho com Paulo Câmara foi o vice Raul Henry. Ele procurou minimizar o rompimento e disse que as divergências são naturais em política.

GARANHUNS GANHA ESCULTURA DE DINOSSAURO

O Parque Euclides Dourado vai ganhar uma escultura de um dinossauro. A obra foi feita pelo jornalista, escritor e artista plástico garanhuense Marcílio Reinaux, que mora no Recife.

Nesta terça-feira, às 15h, Marcílio será recebido no gabinete do prefeito Izaías Régis, e na oportunidade entregará um documento oficializando a doação da escultura ao município de Garanhuns.

O "dinossauro" do artista foi confeccionado em ferro e tem 20 metros de cumprimento por 8,5 m de altura. Pesa 2.100 kg e deve virar uma atração a mais no Parque dos Eucaliptos.

Para quem não está lembrado Marcílio Reinaux foi o homem que na década de 1990 levou ao então prefeito do município, Ivo Amaral, a ideia de criar o Festival de Inverno da cidade.