domingo, 23 de novembro de 2014

GAROTO DO CEARÁ DÁ SHOW NAS PROVAS DO ENEN

Um verdadeiro "banho" no preconceito contra os nordestinos foi dado pelo garoto João Vítor, de 16 anos, que acertou a maioria das questões do Enen. Inteligente, apaixonado pelos livros, o menino deixou muitos paulistas, cariocas, mineiros e gaúchos pra trás. O rapaz é um exemplo nesta região que já trouxe ao mundo figuras como Ariano Suassuna, Jorge Amado, José Lins do Rego, Dorival Caymmi, João Gilberto, Elba Ramalho, Caetano Veloso, Alceu Valença, Manoel Bandeira, João Ubaldo Ribeiro, Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Gilberto Freyre, Fagner, Belchior, Ednardo, Lenine, Flávio José e tantos ícones da cultura brasileira.

Confira as informações sobre o "campeão do Enen", publicadas no Blog Conversa Afiada

João Vitor dos Santos, 16, acertou 172 questões das 180 do Enem. O estudante do 2º ano de uma escola pública quer cursar Ciências Biológicas

Ver João Vitor falar sobre a recente conquista é assistir à luta entre a timidez do garoto mais acostumado aos livros do que a grandes conversas e o orgulho de quem está vendo o esforço recompensado. O número da vitória é de impressionar: João Vitor acertou 172 questões das 180 que compõem o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O equivalente a 95,5% de acertos. Mas João Vitor Claudiano dos Santos, 16, aluno do 2º ano da Escola de Ensino Médio Governador Adauto Bezerra, ainda não consegue mensurar o significado do feito.

O menino agora espera o resultado oficial, que deve sair em janeiro de 2015, mas, em um comparativo, João Vitor ultrapassou os 164 acertos da estudante mineira Mariana Drummond, que conquistou o primeiro lugar no Enem 2013. A nota final ainda depende do desempenho na Redação, que João acredita ter sido a mais difícil das avaliações.

“Sempre ouvi falar da dificuldade que é o Enem e tinha medo. Mas quando vi, sinceramente, achei muito fácil. Quando corrigi pelo gabarito, não fiquei assustado, apenas lamentei pelas oito (questões erradas)”, diz com a simplicidade de quem dormia em média quatro horas por dia para garantir o bom desempenho, que ele credita também ao apoio recebido dos professores.

A ficha da biblioteca, lugar preferido de João, já vai na segunda folha e ultrapassa os 40 livros. A leitura assídua é o segredo dele. “O que tem de cansativo no Enem são os textos grandes. Então, minha estratégia foi me adaptar à leitura, ler livros grandes, alguns com linguagem rebuscada”.

João, cujo maior orgulho é ter estudado a vida toda em escola pública, ainda não sabe se irá cursar o 3º ano, mas quer fazer Ciências Biológicas e sonha em viajar para o Reino Unido pelo Ciência Sem Fronteiras. Aos 16 anos, ele tem muito bem traçados os planos da vida. “Sempre me vejo fazendo especialização em bioquímica e biologia molecular. Quero ser pesquisador e estudar o resto da vida”.

Criado pela mãe, a aposentada Ana Maria Santos, morador do bairro Vila União, quarto de cinco irmãos, João será o primeiro da família a ingressar no ensino superior. Os estudos foram, para ele, a forma de transformar o próprio destino. “Sou um garoto que não conheceu o pai, que sempre sofreu bullying por ser nerd, por causa do cabelo, do sapato, da magreza. O estudo não combateu minha timidez, mas me ajudou a ser feliz”.

PREFEITURA DEFINE LIMITES URBANOS DE GARANHUNS

O crescimento territorial do município de Garanhuns, no interior de Pernambuco, e o aumento na construção de condomínios fechados, construídos em diversas áreas da cidade, fez com que o Governo Municipal, por meio da Secretaria de Planejamento (Seplan), definisse um novo perímetro urbano e uma nova delimitação para os bairros da cidade. O documento, oficializado através da Lei nº 4066/2014, foi publicado, esta semana, no Diário Oficial dos Municípios/Amupe.

Geograficamente, Garanhuns é dividido em quatro distritos: Sede, Iratama, Miracica e São Pedro. Todos eles são divididos em zona urbana e zona rural. No distrito Sede, há ainda a subdivisão dos bairros, que são 12 – Santo Antônio, Heliópolis, Aloísio Pinto, Boa Vista, Magano, Dom Thiago Póstma, Severiano de Moraes Filho, José Maria Dourado, Dom Hélder Câmara, Novo Heliópolis, Francisco Figueira e São José.

De acordo com o topógrafo Josué Bernardo, a nova delimitação do perímetro urbano apresenta algumas mudanças, entre elas a expansão dos bairros Aloísio Pinto e Heliópolis. “Existiam comunidades incluídas em dois bairros, por exemplo, e aí causava uma certa complicação para entrega de correspondências. Então esse trabalho de ordenamento tem o objetivo de atualizar e melhorar a visualização da cidade. O trabalho teve o empenho de toda a equipe da Seplan”, afirma.

Texto: Cloves Teodorico
Mapa: Ilustração Google

HUMBERTO ENVOLVIDO NO ESQUEMA DA PETROBRÁS

Líder do PT no Senado, o pernambucano Humberto Costa teria recebido R$ 1 milhão do esquema de pagamento de propina em contratos de empreiteiras com a Petrobras. Informação é do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa em depoimento à Justiça, segundo o jornal O Estado de S. Paulo. A citação foi feita em depoimento sigiloso que integra a delação premiada assinada pelo ex-diretor, por meio da qual ele espera ter sua pena reduzida.
O jornal afirma que, segundo Paulo Roberto, o dinheiro para o senador petista foi solicitado pelo empresário Mário Barbosa Beltrão, presidente da Associação das Empresas do Estado de Pernambuco (Assimpra). Paulo Roberto teria dito que o dinheiro saiu da cota de 1% do PP.
Segundo o jornal, o ex-diretor não soube informar como ocorreu o repasse do dinheiro, mas declarou que o empresário lhe confirmou o pagamento.
Humberto Costa disse ao jornal Folha de São Paulo que é "totalmente fantasiosa" a acusação de que teria recebido dinheiro proveniente do esquema.
Ele disse que não tem qualquer relação com algum integrante do PP que pudesse intermediar alguma arrecadação para ele. "Essa (acusação) é totalmente fantasiosa. Como o PP mandou passar uma cota? Não tenho relação com ninguém do PP. A matéria não diz se é uma doação oficial, quem levou, de onde saiu".
O senador disse que recebeu na campanha de 2010 R$ 150 mil em doações feitas pelo empresário Mário Barbosa Beltrão, de quem é amigo desde a adolescência.
Mário Beltrão disse que as acusações são "leviandades" e negou ter pedido dinheiro à campanha para o ex-diretor da Petrobras. (Fonte: Pernambuco 247).

VEJA FAZ NOVA DENUNCIA CONTRA O PLANALTO

Para variar, a Revista Veja publicou mais uma reportagem com a intenção de atingir a presidenta da República, Dilma Rousseff. Agora informa que a petista já tinha conhecimento desde 2009 dos desvios praticados na Petrobrás pelo diretor Paulo Roberto Costa. O Planalto reagiu com uma nota de esclarecimento. (Na ilustração acima, do jornalista Paulo Henrique Amorim, capas da Veja mostrando como a Revista trata o PT e o PSDB).

NOTA À IMPRENSA

A reportagem de capa da revista Veja de hoje é mais um episódio de manipulação jornalística que marca a publicação nos últimos anos.

Depois de tentar interferir no resultado das eleições presidenciais, numa operação condenada pela Justiça eleitoral, Veja tenta enganar seus leitores ao insinuar que, em 2009, já se sabia dos desvios praticados pelo senhor Paulo Roberto Costa, diretor da Petrobras demitido em março de 2012 pelo governo da presidenta Dilma.
As práticas ilegais do senhor Paulo Roberto Costa só vieram a público em 2014, graças às investigações conduzidas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público.
Aos fatos:
Em 6 de novembro de 2014, Veja procurou a Secretaria de Imprensa da Presidência da República informando que iria publicar notícia, “baseada em provas factuais”, de que a então ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, recebeu mensagem eletrônica do senhor Paulo Roberto Costa, então diretor da Petrobras, sobre irregularidades detectadas em 2009 pelo Tribunal de Contas da União nas obras da refinaria Abreu e Lima. O repórter indagava que medidas e providências foram adotadas diante do acórdão do TCU. A revista não enviou cópia do e-mail.
No dia 7 de novembro, a Secretaria de Imprensa da Presidência da República encaminhou a seguinte nota para a revista:
“Em 2009, a Casa Civil era responsável pela coordenação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Assim, relatórios e acórdãos do TCU relativos às obras deste programa eram sistematicamente enviados pelo próprio tribunal para conhecimento da Casa Civil.

Após receber do Congresso Nacional (em agosto de 2009), do TCU (em 29 de setembro de 2009) e da Petrobras (em 29 de setembro de 2009), as informações sobre eventuais problemas nas obras da refinaria Abreu e Lima, a Casa Civil tomou as seguintes medidas:
a. Encaminhamento da matéria à Controladoria Geral da União, em setembro de 2009, para as providências cabíveis;
b. Determinação para que o grupo de acompanhamento do PAC procedesse ao exame do relatório, em conjunto com o Ministério de Minas e Energia e a Petrobras;
c. Participação em reunião de trabalho entre representantes do TCU, Comissão Mista de Orçamento, Petrobras e MME, após a inclusão da determinação de suspensão das obras da refinaria Abreu e Lima no Orçamento de 2010, aprovado pelo Congresso.
Nesta reunião, realizada em 20 de janeiro de 2010, “houve consenso sobre a viabilidade da regularização das pendências identificadas pelo TCU” nas obras da refinaria Abreu e Lima (conforme razões de veto de 26 de janeiro de 2009). Foi decidido, também, o acompanhamento da solução destas pendências, por meio de reuniões regulares entre o MME, o TCU e a Petrobras.
A partir daí, o Presidente da República decidiu pelo veto da proposta de paralisação da obra, com base nos seguintes elementos:
1) a avaliação de que as pendências levantados pelo TCU seriam regularizáveis;

2) as informações prestadas em nota técnica do MME que evidencia os prejuízos decorrentes da paralisação; e

3) o pedido formal de veto por parte do então Governador de Pernambuco, Eduardo Campos.
Este veto foi apreciado pelo Congresso Nacional, sendo mantido.
A partir de 2011, o Congresso Nacional, reconhecendo os avanços no trabalho conjunto entre MME, Petrobras e TCU, não incluiu as obras da refinaria Abreu e Lima no conjunto daquelas que deveriam ser paralisadas.
E a partir de 2013, tendo em vista as providências tomadas pela Petrobras, o TCU modificou o seu posicionamento sobre a necessidade de paralisação das obras da refinaria Abreu e Lima”.
A inconsistência da reportagem de Veja é evidente. As pendências apontadas pelo TCU nas obras da refinaria Abreu e Lima já haviam sido comunicadas, em agosto, à Casa Civil pelo Congresso e foram repassadas ao órgão  competente, a CGU.
Como fica evidente na nota, representantes do TCU, Comissão Mista de Orçamento do Congresso, Petrobras e do Ministério de Minas e Energia discutiram a solução das pendências e, posteriormente, o Congresso Nacional concordou com o prosseguimento das obras na refinaria.
Mais uma vez, Veja desinforma seus leitores e tenta  manipular a realidade dos fatos. Mais uma vez, irá fracassar.

CEMITÉRIO DE LAJEDO SERÁ AMPLIADO

O Cemitério Campo da Paz, em Lajedo, está com sua capacidade esgotada. Preocupado com a situação o prefeito Rossine Blesmany (PSD) já adquiriu um terreno para fazer a ampliação, conforme informou o diretor de serviços da prefeitura, João Moraes de Sales.

Na última sexta-feira, dia 21, máquinas estavam trabalhando e concluíram a limpeza do terreno comprado pelo poder público, numa área de 10 mil metros quadrados. Agora a Prefeitura vai construir novos espaços para sepultamento, devendo em breve acabar com o problema e evitando sofrimentos e constrangimentos para as famílias na hora mais dolorosa.

sábado, 22 de novembro de 2014

CAROL CASTRO - MAIS BELEZA AOS 30 ANOS

Carol Castro completou 30 anos este ano, mas mantém a forma. Bonita, elegante, charmosa, empresta seu talento ao teatro, ao cinema e à televisão. Na tela grande fez o principal personagem do filme “Caminho nas Nuvens”, nos palcos representou Dona Flor, o famoso personagem de Jorge Amado. Na TV fez mais de uma dezena de novelas, a última delas “Amor à Vida”, em 2013.

Há pouco tempo a atriz fez pose com um look bem sexy para divulgar uma marca de sapatos. O ensaio ficou tão bom que ela mesmo postou umas fotos no seu Instagran.

Versátil, a artista também se deixou fotografar na praia, exibindo o corpo modelado por Deus, além de uma tatuagem – trabalho de homem - muito original. Salve Carol Castro e seus 30 anos bem vividos!


CACETADA

Quem vive chamando Dilma de “anta”, acha que ela é burra e incompetente não sabe nada de política. A petista não tem nada de boba, até porque seria impossível uma estúpida vencer duas vezes uma eleição de presidente do Brasil tendo pela frente adversários fortes como José Serra e Aécio Neves (PSDB).
Na escolha de Armando Monteiro (PTB) para Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Dilma deu uma jogada de mestre. Agradou aos empresários, às classes produtoras, no plano nacional e no âmbito estadual deu uma “cacetada” em Paulo Câmara e na família Campos que fizeram o “diabo” contra ela na campanha política em Pernambuco.
A partir de janeiro Armando – que tem mais quatro anos de mandato no Senado – como ministro dificilmente precisará do governador de Pernambuco. Mas é provável que Paulo Câmara (PSB) venha a precisar do petebista.
Quem lucrou na história também foi Caruaru. O empresário Douglas Cintra possivelmente vai passar os próximos quatro anos como senador por seu Estado.

MINISTÉRIO FORTE

O jornalista Inaldo Sampaio acredita que a indicação do senador  Armando Monteiro para o Ministério do Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio Exterior, foi uma escolha pessoal da presidenta Dilma Rousseff (PT), uma vez que o PTB nacional apoiou a candidatura de Aécio Neves (PSDB).
“Trata-se de uma pessoa certa para o lugar certo porque o senador pernambucano tem uma estreita relação com esse meio, haja vista ter presidido a CNI em duas ocasiões, servindo de ponte entre a entidade e o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva”, escreveu Inaldo.
O Ministério a ser ocupado por Armando é dos mais fortes do Governo Federal. Tanto que Fernando Pimentel (PT) ocupou essa pasta e quando saiu para disputar a eleição em Minas Gerais venceu a eleição logo no primeiro turno, derrotando Aécio Neves (PSDB) nos dois turnos.
Quando terminou o primeiro turno da eleição presidencial, numa conversa com o prefeito Izaías Régis (PTB), o blogueiro disse a ele que Armando seria um ótimo nome para o Ministério de Dilma. Não tenho bola de cristal, mas tenho intuição e dessa vez ela foi acertada.

Conversei ontem à noite com o prefeito sobre a nossa bate papo anterior e felizmente ele lembrava bem da minha defesa do nome de Armando.

PROFESSOR DIRCEU MOREIRA ELOGIA LIVRO DOS ESTUDANTES DO COLÉGIO SANTA JOANA D´ARC

O Colégio Santa Joana D´Arc, à frente a professora Maria Almeida, mostrou mais uma vez força esta semana. Nesta sexta-feira, dia 21, o Centro Cultural ficou completamente lotado para apresentação do livro escrito pelos alunos do educandário e palestra do professor e escritor Dirceu Moreira. O palestrante, apesar do currículo rico, com muitos títulos, foi de uma simplicidade que cativou.

Dirceu destacou a importância do lançamento do livro, que a seu ver é um incentivo à leitura e à inteligência. O renomado educador revelou ter lido muitos dos textos feitos pelos estudantes do Santa Joana e confessou ter ficado admirado com a qualidade das crônicas e artigos, escritas por alunos bastantes jovens. “Alguns textos são geniais”, elogiou, defendendo que a iniciativa poderia ser copiada por outras escolas, públicas ou privadas.


Ponto para o Colégio Santa Joana D´Arc que neste domingo conclui o 14º Momento Cultural, com apresentações artísticas na quadra do Sesc.

O JOGO DE XADREZ DA PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF NA ESCOLHA DOS NOVOS MINISTROS DO GOVERNO


Da jornalista Tereza Cruvinel:

O anúncio não sai hoje e não por é uma “pinimba” da presidente Dilma porque os nomes vazaram. O que ela quer, segundo fontes do PT,  é anunciar  também na semana que vem, juntamente com os titulares da Fazenda, Planejamento e Banco Central, os nomes dos presidentes do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. O pacote completo deve reforçar as percepções positivas do mercado, deixando porém claro que os bancos públicos continuarão tendo um papel importante. Não se fala em substituição de Luciano Coutinho no BNDES.

Mesmo sem anúncio hoje, as escolhas de Dilma para a equipe econômica já fizeram sentido. Ela surpreendeu mercado, aliados e adversários com a escalação de Joaquim Levy,  Nelson Barbosa e Alexandre Tombini, ganhando o primeiro round, o das expectativas.    A reação das bolsas e do câmbio falam por si.  Já haviam sido positivas em relação aos nomes de Trabuco e Meirelles e à hipótese de Tombini na Fazenda, registrada por este blog, mas foram ainda mais positivas diante do trio, ainda que não esteja claro se Levy vai mesmo para a Fazenda e Barbosa para o Planejamento, ou vice-versa.  Seja como for as escolhas sugerem mudanças importantes, no segundo mandato, na orientação da política econômica e na conduta da própria presidente.
1. Fortalecimento do tripé inflação controlada, câmbio livre e rigor fiscal, com superávit robusto.   Mas de forma gradualista (como vem fazendo Tombini no BC, na gestão monetária), sem choques que comprometam a retomada do crescimento ou a continuidade das políticas sociais.  Fonte do mercado diz que, ao contrário do que dizem alguns críticos da esquerda, na medida em que afastar as desconfianças econômicas dos tempos recentes, mais espaço terá para avançar no social.
2. Maior autonomia para a equipe econômica, com a presidente interferindo menos nas decisões, coisa que era facilitada por sua proximidade com Guido Mantega e o temperamento mais solícito do atual ministro.  Estas teriam sido premissas acertadas nos convites a Barbosa e Levy, que têm restrições aos malabarismos fiscais e à liberalidade no gasto público, não chegando porém ao rigor de um Armínio Fraga.
3. Maior sintonia com o ex-presidente Lula, que será mais ouvido em questões econômicas. Dilma não o atendeu escolhendo Meirelles, de quem não gosta muito, e Trabuco, também defendido por Lula, recusou o convite. Mas ele aconselhou perfis como os de Levy e Barbosa, com quem Dilma até chegou a ter desentendimentos pontuais no passado. Superou-os, em nome da necessidade.
Lula ganhará outro round com a saída praticamente certa de Arno Augustin da Secretaria do Tesouro. Há pouco tempo o ex-presidente passou-lhe um pito público. E, mais crucial, foi por conta de atritos com ele que Barbosa deixou a secretaria-executiva da Fazenda. Já se fala em Altamiro Lopes, diretor administrativo do Banco Central, para seu lugar.
A escolha do senador Armando Monteiro para o MDIC foi mais política do que técnica, embora ele seja um homem da indústria, tendo presidido a CNI. Mas ele é também um líder do PTB, partido que trocou Dilma por Aécio na campanha, embora nem todos tenham apoiado o tucano.  Dilma agora deve uma compensação ao governador eleito de Minas, Fernando Pimentel, que defendia a escolha de Josué Alencar para o cargo.
Se confirmada a escolha da senadora Katia Abreu para a pasta da Agricultura, terá sido também mais por conta das boas relações pessoais entre Dilma e a presidente da CNA.  No agronegócio, as posições da senadora não são consensuais mas, de todo modo, o setor estará representado.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

MINISTROS DA ÁREA ECONÔMICA ESTÃO ESCOLHIDOS


O Governo Dilma Rousseff já tem praticamente definido o ministério da área econômica. Joaquim Levy, ex-secretário do Tesouro, deve ficar na Fazenda, Nelson Barbosa irá para o Planejamento e Alexandre Tombini permanecerá na presidência do Banco Central. Além desses, o pernambucano Armando Monteiro está confirmado na área de Desenvolvimento, Indústria e Comércio e a senadora Kátia Abreu, de Tocantins, ocupará a pasta da Agricultura.
Tudo indica que o Nordeste será bem representado no segundo Governo Dilma. O baiano Jaques Wagner e o cearense Ciro Gomes não farão companhia a Armando no primeiro escalão do Governo se não quiserem.
Pelo que está se vendo até agora Dilma está montando a sua equipe sem tanta interferência de Lula como após a vitória em 2010. O loteamento de cargos com os partidos aliados também deve ser menor.
Com os problemas que teve no primeiro mandato, o ideal é que a presidente tenha no ministério pessoas competentes e sérias, evitando as enrascadas dos últimos anos. (Na foto do Portal UOL os futuros ministros Joaquim Levy e Nélson Barbosa).

ARMANDO CONFIRMADO NO MINISTÉRIO DE DILMA

O senador Armando Monteiro (PTB ), que disputou o Governo de Pernambuco em 2014, liderou as pesquisas de intenção de voto até setembro, mas foi superado no fim pelo socialista Paulo Câmara (PSB), será o Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio no segundo mandato da presidenta Dilma Rousseff. O petebista esteve com a líder petista, hoje pela manhã, quando ficou acertado seu ingresso no primeiro escalão do Governo Federal.

A notícia já foi confirmada pelo jornalista paulista Kennedy Alencar, que edita um blog com o seu nome e escreve para a Folha de São Paulo. Armando vai assumir um ministério importante com apoio do empresariado, a partir de CNI (Confederação Nacional da Indústria), órgão do qual ele foi presidente.

O prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), amigo e correligionário de Armando, está feliz com a indicação e não tem dúvida de que a escolha fortalece Pernambuco e Garanhuns.

A ÚLTIMA VIAGEM DO JORNALISTA GILDSON OLIVEIRA E DE OUTROS COMPANHEIROS DO BATENTE

Longe da capital, vez por outra sou abalado por uma notícia triste vinda das bandas de lá. “Foi embora mais um companheiro de batente”. Com quase todos eles cruzei em algum momento, nas passagens pelo Diario de Pernambuco, Jornal do Commercio, Folha de Pernambuco, Rádio Clube, Assembleia Legislativa, Governo do Estado ou TV Manchete.

Do meu tempo da capital já fizeram sua viagem definitiva os companheiros Gilberto Carvalho, Edilson Torres, Natan Lucas, Alécio Nicolak, Paulo Marques, o garanhuense Marcílio Luna (funcionário do Jornal do Commercio até se aposentar) e Lula Farias, este último Secretário de Imprensa de Pernambuco no Governo Carlos Wilson.

Esta semana, com atraso, chega a informação da morte de Nivaldo, que trabalhou muitos anos como diagramador no velho Diario (o jornal, mais antigo da América Latina, conserva a grafia de antes, sem o acento) e de Gildson Oliveira (foto), editor regional do DP durante décadas.

O ano passado ele me mandou um artigo sobre Ivo Amaral para publicar no Correio Sete Colinas e conversamos por mais de uma vez por telefone. Agora, ele está no céu, junto com os demais, e espero que lá tenha uma redação, para a gente continuar respirando lead, furo e notícia.

Transcrevo abaixo o texto do jornalista Magno Martins em homenagem a Gildson Oliveira. Confesso que foi difícil conter a emoção.

ESCLARECIMENTO - Para quem não é acostumado ao jargão jornalístico ou das redações esclarecemos o significado de algumas palavras usadas no texto. Profissional do batente é aquele que efetivamente exerce sua profissão, que vive nas ruas ou na redação atrás da notícia. Furo é a notícia importante dada em primeira mão. Lead é o primeiro parágrafo do texto jornalístico, trazendo as informações mais importantes.

Lá se foi meu mestre!

Na semana passada, em meio à expedição aos santuários eleitorais do Bolsa Família no Nordeste, soube, lamentavelmente, da morte do jornalista Gildson Oliveira. Extremamente ocupado, fiquei devendo esta homenagem ao meu primeiro chefe, no início dos anos 80.

Matuto, vindo de Afogados da Ingazeira, cheguei até Gildson pelas mãos de Meuse Nogueira, que atuava em Economia e que conheci casualmente. A Meuse, perguntei o que era preciso para ser correspondente do Diário de Pernambuco em minha terra natal e ele me sugeriu procurar Gildson.

Na época, já premiado nacionalmente pelas grandes reportagens sobre temáticas nordestinas, como a seca, Gildson editava a página Regional do DP, espaço destinado ao noticiário do Interior. Potiguar de Natal, o velho companheiro aceitou de imediato as minhas colaborações sem vínculo empregatício.

Foi muito sincero. “Aqui, você não vai ganhar nada, mas o DP será a tua universidade”, advertiu. E foi mesmo! Conheci de imediato o companheiro Machado Freire, correspondente do jornal no Sertão. Diferentemente de mim, que estava chegando como colaborador, Freire era funcionário e cobria o Sertão entre Salgueiro e Petrolina.

Fiquei concentrado, inicialmente, em Afogados da Ingazeira, trabalho depois ampliando para o Pajeú, região com 17 municípios. “Nos primeiros textos enviados para Gildson, quase desisto. Ele era extremamente criterioso, profissional de texto impecável.

Mas teve paciência de Jó comigo. Lembro perfeitamente de uma das suas lições para o lead, abertura da matéria. “Imagine você desfiando um boi: tira-se primeiro o couro para se chegar as partes mais saborosas. Depois, vá desfiando parte a parte, cuidadosamente, pacientemente. Assim, se faz um texto”.

Gildson me ensinou tudo, inclusive o que não aprenderia na faculdade. Foi, também, através dele, que tive a oportunidade de fazer a primeira grande jornada pela região da seca, um grande aprendizado. Nunca mais esqueci o grande aprendizado da longa viagem.

Vi, mais tarde, meu mestre ganhar o Esso com a série de reportagens sobre Luiz Gonzaga, que acabou na produção de um belíssimo livro. Além de professor, Gildson foi conselheiro.

Quando estava em dúvida entre aceitar convite do jornal O Globo para correspondente em Fortaleza e aventurar no mercado de Brasília, já formado pela Unicap, com o canudo nas mãos, ele não pensou duas vezes: “Vá embora para Brasília”, aconselhou.

Gildson Oliveira era um jornalista completo: via notícia onde poucos enxergavam. Perfeccionista, escrevia romanceado, texto saboroso. Era um poeta, culto e arejado. Encarava a profissão como um verdadeiro sacerdócio. Sua grande obsessão era sair na frente, furar a concorrência. Dizia que a notícia estava nas ruas e não nas redações refrigeradas.

Por isso, foi um andarilho premiadíssimo, um jornalista que exercia o ofício como se tivesse um fio, ligando as pessoas ao mundo. O jornalismo de Gildson, do qual tirei meu alicerce, esclarecia, não escurecia. Seu trabalho era iluminar as tocas onde se escondem os hipócritas e os mentirosos. Fará muita falta! (Magno Martins).

ESTUDANTES DO COLÉGIO SANTA JOANA D´ARC LANÇAM LIVRO NO CENTRO CULTURAL

O Colégio Santa Joana D´Arc vive a semana do seu 14º Momento Cultural. Ontem à noite tivemos o lançamento do livro escrito e produzido pelos alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental I. Hoje, no Centro Cultural, às 19h30, será lançado o livro dos alunos do Ensino Fundamental II. Em seguida haverá palestra com o professor e escritor Dirceu Moreira.

No domingo, dia 23, acontecem as apresentações artísticas dos estudantes do Santa Joana D´Arc. Será na quadra do Sesc, a partir das 15h.

KITTY FAZ FESTA E HOMENAGEIA IZAÍAS

A colunista Kitty Lopes realiza no próximo dia 29, na AGA, uma grande festa de final de ano, quando serão apontados os destaques de Garanhuns e Região em 2014. Uma homenagem especial será feita ao prefeito Izaías Régis (PTB), como reconhecimento ao trabalho que vem sendo feito pelo gestor em diversas áreas do município.

Kitty considera Izaías o melhor prefeito do Agreste na atualidade e por isso caprichou na confecção do troféu que será entregue ao petebista durante o evento.


Apesar do reconhecimento público, o prefeito pretende fazer ajustes no Governo para melhorar ainda mais. Ele está convencido de que o setor da saúde ainda não está ainda o ideal, por isso deve realizar alguns ajustes na Secretaria depois de ouvir o titular da pasta.

(Na foto de David Melo, Kitty Lopes em Gramado (RS) com o seu neto Hugo Filho).