SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

FAMÍLIA DE VALDEMAR TEME A IMPUNIDADE


Mais de 15 dias que o PM Valdemar foi assassinado


A viúva do comerciante e policial militar Valdemar Santos, Cícera, ainda está muito abalada com a morte do marido e não consegue conter o choro quando conversa com os parentes, amigos e clientes do Supermercado Santos, na Cohab II. Tanto ela quanto outras pessoas da família e amigos da vítima, já estão temendo que o crime fique impune, uma vez que já se passaram 16 dias do assassinato e até agora não foi descoberto o nome do ou dos culpados pelo homicídio. A viúva sabe que o comerciante era uma pessoa boa, querida pela comunidade e pelos companheiros de farda e não consegue imaginar como alguém teve a coragem de lhe tirar a vida da forma que aconteceu. Ela apela para os comunicadores de Garanhuns, principalmente os de mais força, como Eduardo Peixoto, Pereira Filho, Ariston Brito, Marcos Cardoso, Fernando Rodolfo, Valdir Marino, os demais radialistas, jornalistas, bloqueiros, para que não deixem o assunto cair no esquecimento. Que a mídia e a sociedade faça uma cobrança de modo que o crime seja esclarecido, é tudo que deseja Cícera Santos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário