PREFEITURA MUNICIPAL DE GARANHUNS

PREFEITURA MUNICIPAL DE GARANHUNS
GOVERNO MUNICIPAL

CONTEXTO

CONTEXTO
Pesquisas Eleitorais

MINISTRO DA EDUCAÇÃO EXIGE PUNIÇÃO SEVERA A ESTUDANTES DE MEDICINA

Estudantes simularam masturbação coletiva
diante de jogadoras de vôlei em São Paulo

O ministro da Educação, Camilo Santana, defendeu hoje que os alunos de medicina Universidade Santo Amaro (Unisa) que exibiram as partes íntimas durante uma partida de vôlei feminino devem responder legalmente sobre o que aconteceu.

Camilo disse que o episódio é "inaceitável" e que o Ministério da Educação aguarda que a Unisa se pronuncie oficialmente. Ministro falou durante o 7º Congresso Internacional de Jornalismo de Educação, organizado pela Associação de Jornalistas de Educação, em São Paulo.

"Não só importante a expulsão, mas também que os alunos possam responder legalmente aos fatos ocorridos. Não podemos imaginar um jovem estudante de medicina com esse tipo de atitude", reforçou Santana.

O ministro salientou que o MEC tem papel de regular as universidades privadas e por isso encaminhou a notificação ontem à universidade. A Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) vai apurar quais as providências tomadas pela Unisa em relação ao caso de nudez dos estudantes.

Ontem à noite também, a Unisa informou que expulsou seis alunos envolvidos no caso.

"O episódio repugnante", classificou Camilo Santana.  Universidade tem  prazo de 15 dias para responder a solicitação do Ministério da Educação. A atitude irresponsável dos estudantes chegou ao conhecimento do presidente Lula, que ligou de Nova York para o ministro, preocupado com o episódio.

"Os estudantes devem se retratar", cobrou o ministro da educação, questionando a demora na punição dos estudantes. 

Um comentário:

  1. Já circula na internet um vídeo mostrando um grupo de moças, o que seriam estudantes da outra faculdade, mostrando as nádegas e outras partes íntimas, provocando os rapazes, que teriam reagido mostrando os órgãos genitais simulando masturbação, como se estivessem demonstrando prazer diante do comportamento das moças. O ideal seria uma investigação feita pelo próprio Ministério da Educação e ao final uma condenação pública ao comportamento de todos eles e elas, com publicação de advertência aos envolvidos, além da expedição de uma norma legal proibindo terminantemente a realização de trotes em todos os estabelecimentos de ensino superior do país. Não concordo com a punição extrema de expulsão dos estudantes, pois diante do que mostra a televisão quase diariamente e o que se vê em desfiles de carnaval, mostrar pintos pequenos e bundas flácidas podem se enquadrar no rol de brincadeiras pueris próprias de estudantes jovens.

    ResponderExcluir

SUBSÍDIO PARA COMPRA DE CASA

SUBSÍDIO PARA COMPRA DE CASA
FINANCIAMENTO PARA CASA PRÓPRIA