BRASIL VIVE UM PERÍODO DE TERROR PROMOVIDO PELA DIREITA


Após o segundo turno da eleição presidencial e a vitória do candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, o Brasil vive momentos de terror e a situação tem piorado nos últimos dias.

Primeiro foram os bloqueios nas rodovias. Depois grupos se aglomeraram em frente aos quartéis, em diversas partes do país.

Ministros do STF são agredidos internamente e no exterior, alunos matam colegas e professores em escolas do Espírito Santo, negros levam surras em cidades dos estados do Sul e Sudeste e as autoridades não fazem nada para deter a escalada de intolerância e violência.

Em frente a AMAN - Academia Militar de Agulhas -, no Rio de Janeiro, bolsonaristas agrediram dois profissionais do Portal UOL, na sexta-feira.

Mesmo protegidos por homens do exército, um repórter e a repórter cinematográfica foram hostilizados. Um levou chutes, a outra teve o celular arrancado de suas mãos.

Para entrar no carro, foi sob escolta e ameaça.

No Catar, o cantor e compositor Gilberto Gil, de 80 anos, que estava com a esposa, Flora, foi xingado. Um sujeito vestindo verde e amarelo ficou falando aos berros da Lei Rouanet e chamou o artista de "filho da puta".

O episódio envolvendo Gil repercutiu até internacionalmente e colegas da classe artística exigem que o homem seja identificado e punido.

São tempos perigosos. Até a posse de Lula todo cuidado é pouco.

Segundo Gilberto Gil, os inconformados com a derrota estão querendo promover um terceiro turno e por isso o Brasil está assim.

Até quando os terroristas vão bagunçar o país?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SUBSÍDIO PARA COMPRA DE CASA

SUBSÍDIO PARA COMPRA DE CASA
FINANCIAMENTO PARA CASA PRÓPRIA