SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO

MORRE A SENHORA MARIA ALICE, NATURAL DE CAPOEIRAS


Por Junior Almeida

Faleceu no início da tarde de hoje (28) no Hospital Dom Moura, aqui em Garanhuns, Maria Alice de Melo Andrade, de 86 anos, completados no último dia 7. Maria de Gildo, como também era chamada, passou mal ontem à noite em sua residência, em Capoeiras, sendo socorrida ao hospital local e em seguida ao Regional Dom Moura.


No início da tarde desta terça-feira seu estado de saúde piorou e ela veio a falecer.  Dona Maria Alice era viúva de Gildo Marques de Andrade, por muitos anos farmacêutico em Capoeiras e falecido em maio de 2004. Da união do casal nasceram dez filhos: os homens Arnon, Adelson, Antônio, Aroldo e Gildinhho, as mulheres Vânia, Vera, Lúcia, Vanuza e Ana Carla, além de 29 netos e vários bisnetos.


O velório de Dona Maria Alice está acontecendo na residência da família, na Praça João Borrego, 166,  o Centro de Capoeiras, de onde sairá o féretro nesta quarta-feira 29, às 14 horas, para o cemitério local.


Nós que fazemos o Blog de Roberto Almeida, nos solidarizamos com a enlutada família, todos nossos amigos, neste momento de tristeza e dor. Que Deus acolha a alma de Maria Alice, e que conforte a todos.




UMA SENHORA DISTINTA - Pouco antes de redigir esta notícia meu irmão, Júnior Almeida, ligou pra mim e informou da morte de Dona Maria Alice, como eu a chamava desde criança.


Ela era uma senhora distinta, bonita, simpática e fui amigo de todos os seus filhos. Aroldo, só um ano mais novo do que eu; Adelson, quase um irmão mais moço e que se foi tão cedo; Arnon, que também já está no outro plano; Vera, que não faz tanto tempo perdeu o marido, Luizinho; e Antônio, sempre sorridente, Vânia, Lúcia, Vanuza e Gildinho, além de netos e netas que Dona Maria abrigou em sua casa, criou como filhos (as).


Seu marido, Gildo, foi quase um médico em Capoeiras, durante a maior parte de sua vida. Nos deixou em 2004. Agora, o casal irá novamente se encontrar, em terras celestiais.


A maior parte dos mais antigos da minha cidade natal já fez a sua viagem. É inevitável. Ficam os filhos, os netos, para continuar a jornada.


Maria Alice era praticamente uma irmã de mamãe, Maria das Neves, que ainda é mais velha um pouco e neste momento certamente está triste, como todos nós.


Não há muito a dizer ou escrever nesta hora. Apenas que sentimos muito. E que Deus traga a paz, a calma, o consolo, para que cada um possa superar este momento. E que Dona Maria Alice, com sua pele sempre jovem, seu sorriso aberto, sua beleza e seu bom humor nunca seja esquecida. Esteja sempre no coração dos filhos, dos netos dos amigos e das amigas de Capoeiras, de Garanhuns e de todo o agreste. (R.A.).

*Júnior informa que Dona Maria Alice nasceu em Maraial, na zona da mata. Como a conheço desde pequeno, sempre em Capoeiras, onde criou os 10 filhos e alguns netos (a), optei por manter o título acima. Ela não precisou de título da Câmara Municipal para ser cidadã legítima da cidade. É mais capoeirense do que alguns que nasceram na terrinha. Será sepultada no cemitério local, nesta quarta-feira, às 14h.

Um comentário:

  1. É uma grande perda pra familia,Irma de meu saudoso pai que também já esta no outro plano,que o senhor Deus nos conforte neste momento tao triste para toda familia.Fica aqui os meus mais sinceros sentimentos.

    ResponderExcluir