SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO

ROBERTO CARLOS E UMA CANÇÃO QUE MONSENHOR ADELMAR DA MOTA VALENÇA GOSTAVA DE OUVIR

Roberto Carlos, que completa 75 anos em abril de 2016, esteve hoje pela manhã na TV Globo, no programa de Ana Maria Braga, ela totalmente tiete do Rei, que cantou duas músicas: “Como é Grande o meu Amor por Você” e “Outra Vez”.

A primeira canção é uma parceria de Roberto e Erasmo e um dos grandes sucessos da dupla. A composição é da década de 60.

“Outra Vez”, outra das mais tocadas do cantor foi composta por Isolda, irmã de Milton Carlos, que morreu num acidente de carro.

Roberto ainda hesitou em gravar Outra Vez, que tinha uma letra muito longa e poderia não “emplacar”. Grande engano. A canção é uma das preferidas do público até hoje.

Isolda compôs outras músicas gravadas por RC, como “Um Jeito Estúpido de te Amar”, “Pelo Avesso” e “Jogo de Damas” – algumas em parceria com o mano Milton Carlos – mas nenhuma obteve um sucesso igual ao de “Outra Vez”, do ano de 1977.

Uma curiosidade: Monsenhor Adelmar da Mota Valença, diretor do Colégio Diocesano de Garanhuns durante 44 anos, deixou alguns textos divulgados após sua morte em que confessa gostar muito desta música de Isolda, gravada por Roberto.

O especial do artista de Cachoeiro de Itapemirim (ES) na Globo será na próxima quarta-feira, com participação dos seus parceiros dos tempos da Jovem Guarda, Erasmo e Wanderléia, além de cantores contemporâneos, inclusive sambistas e funkeiros.

Não há como falar ou escrever sobre o cantor sem lembrar das décadas de 70 e 80 em Garanhuns. O seu disco de final de ano era ansiosamente aguardado, saía perto do Natal e fazia imediatamente sucesso em todo o Brasil. Por aqui a gente conhecia as primeiras músicas pela antiga Difusora e depois, nas ruas, o serviço de som e os parques não  tocavam outra coisa.


“Velhos tempos, belos dias”, como diz a canção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário