terça-feira, 18 de agosto de 2015

DEPUTADO EDILSON SILVA (PSOL) VAI FAZER QUEIXA-CRIME CONTRA PAULO CÂMARA E GERALDO JÚLIO

Do jornalista Ayrton Maciel, no Jornal do Commercio:

Único parlamentar do PSOL e membro da bancada de oposição, o deputado Edilson Silva anunciou, na Assembleia Legislativa, que ingressa, nesta terça-feira (18), pela manhã, na Polícia Federal, com uma notícia-crime contra o governo estadual e o Comitê Gestor das Parcerias Público-Privada do Estado, denunciando irregularidades encontradas nos contratos da Arena Pernambuco por auditorias do Tribunal de Contas (TCE). “O que a Polícia Federal está vendo (os documentos) é o de menos grave”, disse Edilson.

O deputado aproveitou a sessão plenária em duas ocasiões – o pequeno expediente e o tempo de liderança – para abordar a Operação Fair Play, a investigação deflagrada pela Polícia Federal, sexta-feira (14), nas sedes da Odebrecht e do comitê. Edilson foi rebatido, nos dois momento, pelo líder do governo, Waldemar Borges (PSB), que negou irregularidades e afirmou que os contratos foram aprovados pelo Ministério Público. “Todas as sugestões do MPPE foram aceitas. O que houve foi frustração de receitas, mas o governo não pagou nenhum centavo até agora”, disse Borges.

A Operação Fair Play quer comprovar fraude na licitação da Arena e superfaturamento na construção, estimado em R$ 42,8 milhões (R$ 70 milhões em valor atualizado). Da tribuna, Edilson Silva assegurou que “ninguém vai conseguir colocar (a obra) debaixo do tapete”, nem o governo “colocará uma cortina de fumaça” na Alepe. “ O aditivo contratual é, no mínimo, uma irresponsabilidade. Vou amanhã (nesta terça) à Polícia Federal levar as notas técnicas dos auditores do TCE que apontam o escândalo”, disparou.

Com as notas, Edilson já ingressou com denúncias no próprio TCE, no MPPE e na Justiça Federal. À época dos contratos, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, e  o governador Paulo Câmara (PSB) eram presidente e vice do Comitê Gestor de PPPs. “Não há  cortina de fumaça. Tudo foi feito com transparência e tudo que se quiser saber será respondido”, rebateu Borges.

Um comentário:

  1. Vá em frente Deputado, primeiro porque é obrigação de V. Excia defender os interesses do povo pernambucano, segundo o que foi feito em Pernambuco nos últimos 5 anos nos envergonhou e empobreceu nosso Estado. Nossos Municípios tanto a Capital quanto todo o Estado, estão absolutamente parados, algumas cidades, vão tocando suas obras com os parcos recursos da Prefeitura e com a ajuda de alguns Parlamentares com suas emendas, que de qualquer forma ajudam as cidades a trabalhar, não é o ideal, porém ajuda bastante, o descaso e a incompetência desse Governo Estadual. Garanhuns por exemplo vai tocando com dificuldades algumas obras, contudo vai tocando. Uma grande parcela de culpa, tem o senhor Eduardo Campos (em memória) por ter passado os pés pelas mãos nos últimos 3 anos e pouco, do seu desastroso 2º mandato. Todos já sabem que milhões e milhões foram subtraidos do nosso outrora rico Estado, hoje pedindo esmolas. Nos surpreende é esse Governo Estadual, incompetente, para umas coisas, e lúcido demais para outras, como abastecimento do Palácio de forma abastada e abundante, gastar tantos recursos, que serviria para minimizar o sofrimento dos funcionários públicos mais miseráveis do nosso País. Sua grande maioria, atolado em dívidas com agiotas e com banquinhos exploradores. A inútil Arena Pernambuco, que por si só já é um acinte, foi de forma vergonhosa super faturada, além da refinaria Abreu e Lima, o dinheiro subtraido foi de tal monta que seria incapaz que qualquer um de nós calculássemos as subtrações, sabemos que foi tanto que um jatinho de 23 milhões de dólares foi comprado, para Sua Excelência na época se candidatar a Presidente da República. Como tenho menos tempo de vida para viver do que já vivi, é possível que eu não veja esse País tomar vergonha na cara, e colocar os políticos ladrões e bandidos na cadeia e nós o povo temos nossa parcela de culpa, somos nós que os elegemos para cargos importantes, principalmente nos poderes Executivo e Legislativo esses achacadores do nosso dinheiro.

    ResponderExcluir