segunda-feira, 21 de abril de 2014

IVO AMARAL JÚNIOR COMEÇA A ARTICULAR CANDIDATURA A DEPUTADO ESTADUAL PELO PSB

Pela primeira vez o advogado Ivo Amaral Júnior, filho do ex-prefeito de Garanhuns, seu homônimo, admitiu disputar um mandato de deputado estadual pelo PSB. Ele chegou à cidade na última quinta-feira, ficou na residência do seu pai, na Avenida Rotary, circulou por alguns bairros e conversou com muita gente, “sondando  o terreno” para checar a receptividade ao seu nome. Viajou para Recife somente hoje à tarde.

Ouviu a opinião de pessoas de sua geração, como Paulo Couto, presidente da OAB local, conversou com pessoas experientes, como Antônio Vaz e recebeu em casa até o vereador Sivaldo Albino, do PPS, também pré-candidato à Assembleia Legislativa.

Ivo Jr. confirmou ter recebido um convite do ex-governador Eduardo Campos para se candidatar. Segundo ele, o líder socialista lhe garantiu que caso aceitasse entrar na disputa seria o nome preferencial do PSB em Garanhuns e o seu comitê na cidade faria a coordenação da campanha de Paulo Câmara em todo o Agreste Meridional.

“Logicamente os outros candidatos do PSB na região, como Marcantônio Dourado, serão respeitados, mas o comando central no Agreste ficaria a cargo do nosso comitê”, explicou o socialista.

Ele se mostrou animado com as conversas, alegando que encontrou receptividade entre seus amigos e conterrâneos da cidade. No próximo feriado, primeiro de maio, já estará novamente no município fazendo novos contatos.

Sua candidatura, antecipou, também depende de pesquisas que serão feitas em Garanhuns e região, tanto quantitativas como qualitativas. Estas últimas, pelo que deu a entender, serão decisivas para abraçar o projeto.

Caso saia mesmo candidato Ivo Amaral filho terá como referência o nome do seu pai, considerado um dos grandes prefeitos da história do município. Também investirá no chamado voto de opinião, tentando sensibilizar os setores mais conscientes da sociedade.

No caso, o socialista garanhuense se encaixa dentro da nova política que vem sendo pregada por Eduardo Campos. “Não queremos fazer a campanha tradicional com troca de favores, tentaremos sensibilizar as pessoas com propostas e tentando mostrar a nossa capacidade”, frisou.

Além de Ivo Jr., devem disputar votos em Garanhuns nomes como Rosa Quidute (PT), Joaci Laurindo (PSDB), Damásio Cardoso (PRP), Sivaldo Albino (PPS), Gersinho Filho (Solidariedade), Romário Dias (PTB), Alberto Feitosa (PR), Washington Cadete (PTB) e o candidato a ser apoiado pelo prefeito Izaías Régis.

O vereador Zaqueu Lins (PDT) disse que só entrará na disputa se o partido apoiar a candidatura do senador Armando Monteiro e se seu nome for o escolhido pelo grupo do prefeito.

7 comentários:

  1. Este senhor nunca lembrou de Garanhuns, agora quer ser nosso representante, com todo respeito ao seu pai, não tem voto aqui, só para saber, o cunhado dele, Nilo, vota nele ou no candidato de Izaias, pois trabalha com o prefeito, deixo essa pergunta. Adelmo Peixoto - Boa Vista

    ResponderExcluir
  2. Washington Cadete22 de abril de 2014 03:01

    Prezado Roberto Almeida, a prática da indicação política se repete. Está dito que, não se trata a indicação de Ivo Amaral Júnior, uma indicação partidária, mas uma escolha do ex-governador para Garanhuns. O ex-governador indica e o PSB de Garanhuns obedece. Qual a prática política de Ivo Amaral Júnior em Garanhuns ou no estado? E além da indicação, em que pese, não dizer respeito aos demais, o ex-governador pratica a intervenção no PSB de Garanhuns, entregando o comando político da campanha de seu PC ao neófito candidato. E o discurso do candidato, ainda a se construir, não tem participação política no município e no estado, então iria abraçar a prática e discurso daqueles que labutam e exercitam a política. A duplicação da BR-423, a retirada da passagem da BR da cidade, criando-se um arco, a preparação de Garanhuns para o Turismo, este é comum aos demais. E, enquanto candidato defendo a criação de um Colégio Militar e, uma vila militar em Garanhuns, para os filhos, dependentes e servidores da Polícia Militar. Na agricultura regional, um posto avançado da EMBRAPA, órgão de pesquisa do Governo Federal, responsável pelos maiores avanços na agricultura e pecuária no país. Com a finalidade de pesquisar e desenvolver sementes adequadas e próprias, ao solo e clima da região, do feijão, milho e mandioca. Especialmente o feijão e a mandioca tem uma expressiva participação em nossa economia regional. Nossa região, produz em média, de 6 a 20 toneladas de mandioca por hectare, isto considerando o uso de adubo orgânico, enquanto se tem variedades, desenvolvidas pela EMBRAPA, nos tabuleiros de Sergipe, a exemplo da BRS Tapioquinha, produzindo 40 toneladas por hectare. Na mandioca tudo é aproveitável, a folha é fonte de ferro, o caule é ração de excelente qualidade para animais, especialmente para o gado de engorda e leiteiro. A farinha banca de nossa região tem amplo mercado nos estados do Rio, São Paulo e Brasília, vendida sem uma marca própria, sem qualquer identidade com nossa região. Ainda se tem a fabricação da fécula, temos uma única fábrica no estado em Araripina, no mais adquirimos dos estado do Paraná. Tem um outro produto chamado de "Tubete", uma espécie de biscoito, no formato de uma linguiça, de menor tamanho, vendido na Europa, Estados Unidos e Japão, com a finalidade de se prover a desinfecção e limpeza do intestino. Tudo na mandioca é aproveitável. É necessário se levantar, analisar e trabalhar a segurança hídrica da região. Na pecuária se introduzir tecnologia, inseminação artificial, qualificando o rebanho, desenvolver a indústria de laticínio, criando marca regional, nosso queijo de coalho é único, tem mercado, no entanto nunca recebeu assistência técnica, exceto promessas. O Governo, vez ou outra, pela Adagro, providencia a apreensão do produto, em barreiras sanitárias móveis, deixando o produtor e comerciantes do produto em desespero. Em todo período eleitoral, se reabilita a discussão, com promessas de assistência técnica para o fabrico, comercialização e financiamento. São problemas e interesses antigos e sem discussão. Este é o problema de nossa região, vem candidatos antigos, reeleitos e que não representam a região, outros novos, sem a convivência e conhecimento dos problemas da região, levam os votos e ficamos sem representação. Está posta a discussão.

    ResponderExcluir
  3. Serviços prestados, favores, compras de votos, competência, passado limpo, herdeiro do pai e da mãe, filho de senador,deputado, prefeito, governador e escambau, mas nada disso vale mais e tem repercussão entre o nosso eleitorado.

    Infelizmente para a tristeza dos que ontem e anteontem pregavam a ética na política estão vendo que tudo se desmoronou para pior e para o vale tudo.

    Os piores exemplos vem de cima, isto é, dos governadores, dos prefeitos, dos presidentes, dos senadores, todos envolvidos pelo mar de lama podre que está em volta do nosso processo político brasileiro e Pernambuco não é uma exceção e muito menos uma regra a parte.

    Tantos nomes bons e competentes já foram citados pelos jornais, pela imprensa, pelas rádios, pelos blogueiros em geral, mas nenhum empolga mais e por quê?

    Porque ambos não tem mais um caminhão de dinheiro para espalhar com os cabos eleitorais, os prefeitos, os ex-prefeitos, etc.

    Garanhuns em peso somente teria chance(possibilidade) de eleger um Deputado ou dois se todos se unissem em prol de um ou dois nomes e que tivessem em partidos ou coligações que com poucos votos elegesse o candidato.

    Se Garanhuns e o seu eleitorado fosse independentemente como os paulistas e paulistanos metiam os votos em um ou outro candidato e se elegia. Conforme aconteceu com Dr Enéas Carneiro e o palhaço Tiririca. Mas não é assim.

    Nessas duas coligações que virão por aí somente se elegerá um Deputado Estadual que tiver no mínimo entre 40 e 50 mil votos. E para se atingir essa quantidade de votos o sujeito (candidato) precisa estar bem com o bem o com o mal, com Deus(voto consciente) e o diabo (dinheiro ) para abastecer suas bases políticas que somente irão aos sítios e as ruas com muito dinheiro para comprar mesmo esse povo pobre que está viciado até o eixo.

    Os caciques da política já se consideram eleitos. E por QUÊ? Porque eles sabem a mina de ir buscar os votos calados, mas debaixo do tapete buscam os conchavos com as velhas raposas que ainda atuam na nossa política seja como prefeito ou ex-prefeito.

    E quem quiser experimentar que vá a luta. É a mesma coisa que a maioria dos candidatos a vereadores. Muitos sabem que não chega lá,mas entra somente para atrapalhar uns aos outros e fazer a tropa gastar milhões e milhões de reais e depois eles dão o troco bem dado ao povo brasileiro.

    Quando a imprensa noticia que o Prefeito do PTB de Gravatá se aliou ao PSB do do ex-governador é apenas uma pequena mostra do que vai ser a campanha política em Pernambuco.Mais uma vez veremos os traíras pularem de galho em galho como se tudo fosse normal e natural, e é mesmo!

    O que fizeram com o PSB do governo na eleição de 2010 até hoje é de dar água na boca. Entregaram o partido aos que nunca tiveram a coragem de levantar a bandeira do velho e muito menos do novo. Eu quero ver essas figuras agora ter a coragem de bater no Lula e na Dilma e pedir votos para o candidato do partido deles a Presidente?

    ResponderExcluir
  4. Ivo é o melhor nome dos que aparecero até o momento.

    ResponderExcluir
  5. e garanhuns ta cheio de candidato,vao morrer todos na beira da praia.

    ResponderExcluir
  6. é verdade uma pessoa que so vive em recife saiu a muito tempo de garanhuns com todo respeito a seu ivo amaral , mais o povo de garanhuns nao é besta pelo amor de deus .

    ResponderExcluir
  7. se ele tiver juízo não entra nessa. Os eleitores de garanhuns são ingratos, votam por qualquer tostão.
    Ele tem em casa uma vitíma disso.

    ResponderExcluir