SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

sábado, 25 de janeiro de 2014

A TRAGÉDIA DE CAPOEIRAS

O buraco onde as crianças se afogaram. Observe 
que as roupas dos meninos aparecem ao lado

Ontem à noite encontrei num restaurante da cidade o capoeirense Albérico Bezerra, mais conhecido como Betinho. Estava acompanhado de sua esposa Virgínia, que é professora e coordenadora na AESGA. Na conversa, não podemos deixar de falar da tragédia que aconteceu em Capoeiras nesta sexta-feira, no final da manhã, quando três crianças morreram afogadas num buraco no bairro do Quati.

Não conseguimos evitar um arrepio ao comentar tal assunto.

Qualquer pessoa fica abalada, chocada, triste, sente uma dor diante de um fato dessa natureza. Ainda mais quando acontece na cidade em que você nasceu, deu os primeiros passos, viveu a infância e parte da adolescência.

Estou certo de que o sentimento de Capoeiras neste final de semana é de tristeza, é de luto.

Conforme o blogueiro Raimundo Lourenço os menores que sucumbiram na tragédia capoeirense foram José Maciel Matos (4 anos), José Marcos Matos (3 anos) e José Adeilson de Matos (2 anos). Dois irmãos e um primo.

Os dois primeiros eram filhos de José Márcio Matos e Maria Cleidiane da Silva. O menorzinho era filho de José Adelson Matos e Maria Fernanda.

As crianças eram netas do senhor Antônio Salobro, gari aposentado do município.

Pobres crianças, que tiveram um fim tão triste. Pobres famílias, que nesta hora precisam de toda solidariedade humana e do conforto divino.

É lamentável que coisas assim aconteçam.

2 comentários:

  1. foi lamentavel mesmo meu deus

    ResponderExcluir
  2. senhor tenha piedade da família eles são anjo de Deus .

    ResponderExcluir