quinta-feira, 20 de junho de 2013

PERNAMBUCANOS APOIAM A PEC DA IMPUNIDADE

A proposta de emenda constitucional de número 37 (PEC 37), que retira do Ministério Público o Poder de Investigação, também está sendo alvo das manifestações que acontece pelo Brasil. Muitos acham que se o Congresso aprovar tal alteração na Lei a impunidade no país vai aumentar, principalmente contra os políticos e gatunos de “colarinho branco de modo geral”. Na Facebook os internautas estão divulgando os nomes dos parlamentares de todos os Estados que estão a favor da emenda. No Recife até o jornais Diário de Pernambuco, Folha e Jornal do Commercio informaram os nomes dos que defendem a “PEC da imoralidade”. São eles:

1 – AUGUSTO COUTINHO (DEM)

2 – GONZAGA PATRIOTA (PSB)

3 – INOCÊNCIO OLIVEIRA (PR)

4 – JOÃO PAULO (PT)

5 – JOSÉ AUGUSTO MAIA (PTB
)

6 – JOSÉ CHAVES (PTB)

7 – MENDONÇA FILHO (DEM
)

8 – PAULO RUBEM SANTIAGO (PDT)

9 – PEDRO EUGÊNIO (PT)

10 – RAUL HENRY (PMDB)

11 – SERGIO GUERRA (PSDB)

12 – SILVIO COSTA (PTB)

13 – VILALBA (PRB)

REPÚDIO

O promotor Alexandre Bezerra, que atua em Garanhuns e Saloá, recebeu ofício do presidente da Câmara Municipal da cidade vizinha, Ronaldo Birunda, comunicando que o Legislativo aprovou por unanimidade uma Moção de Repúdio contra  a PEC 37. De parabéns o parlamentar pela sua posição, a favor da moralidade e sintonizada com o sentimento das ruas.

7 comentários:

  1. Augusto Coutinho dá uma nota de esclarecimento sobre tais informações deturpada:

    SOU CONTRA A PEC 37

    Amigos e amigas, está circulando nas redes a informação de que sou a favor da PEC 37. Isso não é verdade.

    De fato, assinei o pedido de tramitação da PEC. Assinar um projeto faz parte do processo legislativo democrático e significa apenas que o assunto deveria ser discutido na Câmara. De forma alguma quer dizer que sou a favor.

    Há duas semanas, inclusive, em reunião no meu escritório com dois promotores deixei bastante claro que apoio a causa e sou contra a aprovação da PEC 37.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se esse cidadão fosse contra tinha dito um não e não assinava bulhufa nenhuma. Pra cima de mim. Continua achando que o povo é palhaço

      Excluir
  2. Entendo que o Constituinte Original, quis na realidade conceder ao Ministério Publico a competência investigatória. Ocorre porem, que os procuradores abusaram desta competência, levando para mídia os processos ainda em investigação, e a referida mídia se aproveitando destas informações privilegiadas como foi o caso do ex-presidente Collor e muitos outros, promoviam de pronto o julgamento sumário destes "réus" pela opinião publico, e no final, o Supremo os absolviam.
    Se na PEC 37 constar um dispositivo, proibindo esta prática, ficaria bem mais fácil a sua aprovação, ou seja, o procurador, só poderia falar nos autos, exatamente como ocorre com Juiz! Que o bom senso prevaleça.
    José/Garanhuns.

    ResponderExcluir
  3. Estes querem a legalização da criminalidade (trafico de drogas, assassinatos, roubo, latrocínio, contrabando e roubo político legal). Estes eram para ser tratados igual se trata quem é corrupto na CHINA. Próximo ano Vamos votar zero e tirar estes fora da LEI. Para estes políticos "VIVA A LEI DE GERSON". Para nós DEUS nos socorra.
    Jonathas

    ResponderExcluir
  4. É inconstitucional. Portanto, sou contra a PEC 37

    ResponderExcluir
  5. A maioria dos políticos continuam não ouvindo os gritos das ruas no Brasil inteiro, ser a favor dessa PEC 37, é um tapa na cara de todos os brasileiros, as eleições estão chegando, e a resposta se dar com o povo na rua pacificamente e na urna inviolável. Excessos existem, por parte de um ou outro agente do Ministério Público, nesses casos devem ser punidos exemplarmente, os que cometem abusos de autoridade ou se acham acima da lei, ninguém está acima da lei.Os senhores parlamentares, já se consideram acima da lei, com essa PEC 37 oficializa o que infelizmente já se ver no dia a dia. Evidentemente que não são todos, mas, sim, a grande maioria.

    ResponderExcluir
  6. José Fernandes Costa20 de junho de 2013 18:04

    Augusto Coutinho agora quer tirar o dele da reta. Porque está vendo o seu nome na internet e nos blogs etc. Esse moço nunca me convenceu. Assim como seu cunhado Mendonça Filho. 2. As atribuições atuais do Ministério Público são constitucionais. A PEC é uma proposta de emenda constitucional. Se for aprovada na conformidade do que é previsto para reformular a Constituição Federal (Art. 60), passará a valer o que nela se contiver. - Querer misturar atribuições do Ministério Público com as dos magistrados (juízes) é desconhecimento do assunto. - O Ministério Público tem sua autonomia. E não é parte integrante do Poder Judiciário. É uma instituição independente do Judiciário. Contudo, é indispensável ao funcionamento da Justiça. - Portanto, os que querem aprovar essa PEC 37, têm medo de ser investigados por uma instituição na qual ainda podemos confiar. - Se promotores e/ou procuradores cometem excessos, terão de responder pelos seus atos, perante o Conselho Nacional do Ministério Público. Também por suas corregedorias. - 3. E Gonzaga Patriota envergonha o PSB./.

    ResponderExcluir