Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

domingo, 24 de fevereiro de 2013

A OPOSIÇÃO É O MELHOR CABO ELEITORAL DO PT

Do jornalista Elio Gaspari na Folha de São Paulo:*

Anunciado como se pudesse vir a ser o discurso do então desconhecido companheiro Obama na convenção democrata de 2000, o grito de guerra do senador Aécio Neves foi um pronunciamento pedestre. Suas críticas à década petista têm alguma procedência, mas terminam caindo na armadilha de quem tem muitas opiniões sem que elas formem um ponto de vista. Viu o futuro no retrovisor. Se a exibição das contradições morais, políticas e econômicas do comissariado levasse a algum lugar, Lula não teria sido reeleito, muito menos colocado os postes Dilma Rousseff no Planalto e Fernando Haddad na Prefeitura de São Paulo.

O tucanato continua encantado pela crença segundo a qual se uma pessoa ficar com duas vezes mais raiva do PT, terá direito a dois votos nas próximas eleições. Só a falta de assunto explica o fato de os tucanos terem caído numa finta petista, aceitando uma antecipação precoce e descosturada da sucessão presidencial do ano que vem.
Tome-se o espaço que o senador dedicou à educação. Exatamente 21 palavras: "O governo herdou a universalização do ensino fundamental, mas foi incapaz de elevar o nível da qualidade na sala de aula". Médio. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, o Inep, em 2007 havia 7,1 milhões de crianças matriculadas na zona de mau ensino, com avaliações abaixo de 3,7 no Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico. Em 2011, esse número baixou para 1,9 milhão. Há tucanos que fazem melhor? Em Minas Gerais, com certeza. Em Alagoas, não.
Do outro lado da mesa estão as políticas sociais do governo. Se a oposição admitir que algumas delas funcionam, todo mundo lucra, sobretudo ela. Dois exemplos: o desempenho escolar das crianças beneficiadas pelo Bolsa Família e a discussão do estímulo à criação do turno único nas escolas.
A velha demofobia ensina que dar dinheiro a pobre é assistencialismo barato. No século 19 dizia-se que a abolição da escravatura estimularia o ócio e a embriaguez dos negros. Hoje há gente que acredita que o Bolsa Família remunera a preguiça da miséria e, como o ensino público é ruim, as crianças fogem das aulas ou, quando comparecem, não aprendem. É a ignorância a serviço da demofobia. Em 2011 a evasão escolar da meninada do programa no ensino básico da rede pública foi de 2,9%. Já a evasão no universo das escolas públicas, segundo o Censo Escolar, ficou em 3,2%. No desempenho, perderam de 86,3% a 83,9%. Indo-se para o ensino médio, a garotada do Bolsa Família fez melhor tanto no desempenho (79,9% x 75,2%) como na evasão (7,1 x 10,8%).
Enquanto a oposição mostra-se incapaz de erguer a bandeira do turno único, o governo correu atrás da expansão do tempo integral nas escolas onde a maioria dos alunos são beneficiados pelo Bolsa Família. Em 2010 havia 10 mil escolas públicas com esse regime. Nelas, só 2.869 (29%) tinham maioria de alunos cobertos pelo programa. Em 2012, as escolas com tempo integral triplicaram (32 mil) e 17.575 (54%) são frequentadas por crianças do Bolsa Família. Isso foi conseguido com recursos do Orçamento e parcerias com prefeitos. Nem um tostão federal foi gasto com tijolos, quadras de esporte ou salas para diretores. Muito menos com clipes publicitários ridículos.
E o mensalão? Pois é, pobre não sabe votar. Ou será que sabe, apesar do mensalão?
* Elio Gaspari é um dos jornalistas mais respeitados do Brasil. Publicou os livros A Ditadura Envergonhada, A Ditadura Escancarada, A Ditadura Derrotada e A Ditadura Encurralada, com um estudo detalhado do golpe militar de 1964, uma avaliação dos governos militares e o que levou à derrocada da ditadura brasileira.

5 comentários:

  1. Coincidentemente, estou terminando um texto para a A Gazeta Digital, blog onde habito, no há um artigo do Carlos Alberto Sardenberg mostrando que a única coisa que o PT criou do Bolsa Família, além de sua unificação, foi seu uso como instrumento eleitoral. E mostro um vídeo onde o Lula redondamente contra ele, mostrando como esmola. Isto quando era do outro lado.

    O mais importante do artigo é quando ele pergunta: “E o mensalão? Pois é, pobre não sabe votar. Ou será que sabe, apesar do mensalão?”

    Apesar de todos elogios feitos ao jornalista ele não leva em conta o aspecto que tomou o programa na manutenção da mentira como arma de governo que assolou o PT no governo, ao proclamar o Lula pai dos “bolsistas”. Vai ser uma tarefa difícil para oposição, principalmente, com o discurso tíbio do Aécio, convencer o eleitorado das falcatruas do PT, e que os programas sociais originais do partido (Fome Zero, Primeiro Emprego) simplesmente naufragaram. Mas, nada é impossível, com a economia com vem sendo tocada. Isto, para o bem do Brasil.

    Zezinho de Caetés (Blog da A Gazeta Digital)

    ResponderExcluir
  2. José Fernandes Costa24 de fevereiro de 2013 14:44

    Com o passar dos tempos, a gente descobre que o "escritor" de Caetés sabe mais das coisas do que o Elio Gasapari. - Tudo nos leva a crer que o citado "escritor" de Caetés terá direito a 1.000 votos nas próximas eleições. - Posto que ele tem 1.000 iras do PT. - Ainda assim, o Lula continua soltando pum e andando. /.

    ResponderExcluir
  3. Ele pode nem saber mais, porém tem todo o direito de opinar. Hitler teve muitos votos e era adorado pelo povo alemão, e nem por isso a história o absolveu. Inúmeras nulidades históricas já foram um dia muito populares. Por que não se pode discordar de Elio Gaspari? Ele é um Deus?

    ResponderExcluir
  4. José Fernandes Costa25 de fevereiro de 2013 12:05

    O Elio Gaspari NÃO está defendendo ninguém. - Está mostrando uma realidade. E essa realidade bem visível, IRRITA os anti-PT. - Eu não sou petista! - Mas votei no Lula e na Dilma. - Hoje, talvez não votasse mais no Lula. - Mas, na presidenta Dilma, eu votarei, sem medo de errar, se ela candidatar-se. - A única dúvida no meio do meu caminho é se o nosso governador Eduardo Campos se candidatar. - 2. De outro modo, convenhamos: - Com o advento dos blogs e afins, qualquer pessoa que nunca entrou na redação de um jornal, cria um blog e se julga "jornalista" (Isso serve para um montão deles). - E diz, de boca cheia, que faz parte da imprensa. - Para ser jornalista hoje, é preciso passar por uma faculdade de jornalismo e comunicações. - Mas, reconheço que os jornalistas mais antigos, sem passar pela faculdade de comunicações, sabiam fazer jornalismo bem feito. Pois, para isso, eles foram "criados" dentro das redações! Poderiam até começar varrendo o piso da redação. E, depois, iam subindo os degraus. Até chegar a redatores, chefes de redação, editorialistas etc. - O meu saudoso amigo José do Patrocínio Oliveira (JPO) foi um exemplo disso. - Além de conhecer os caminhos das grandes edições diárias ou semanais, Patrocínio conhecia a língua portuguesa como poucos. - Por outro lado, blogueiros que ficam transcrevendo artigos de jornalistas da Veja e dos jornalões do Sudeste, NÃO me parecem possuir conhecimentos bastantes para contestar um Elio Gaspari, escudados no que diz um Carlos Alberto Sardenberg e outros da igualha deste./.

    ResponderExcluir
  5. Quando a Presidenta Dilma Vane Rousseff assumiu o governo em 2011 encontrou uma máquina pública com uma herança de R$ 124 bilhões de resto a pagar,fora os R$ 2,9 bilhões empenhados de 2009.

    Os nossos Deputados Federais e Senadores ratificaram um aumento de Salários de 62% elevando seus subsídios de R$ 16.000,00 para 26.000,00 aproximadamente com efeito cascata em todo o País e hoje somente os Prefeitos,Governadores,Deputados Federais e Estaduais,Vereadores , Secretários,Diretores,Chefes, Ministros,Juízes, Desembargadores e afins são os que tiveram aumentos geometricamente falando.

    Tivemos uma Crise Internacional que obrigou o Lulinha a reduzir o IPI para 0% (zero por cento) em 2009 quando deixamos de arrecar mais de R$ 281 bilhões.Em 2012 a Crise Internacional voltou quando o Barak Obama teve que tomar emprestado mais de 4 trilhões de dólares ao mundo para não ver os bancos norte americanos quebrarem.

    Em 2012 a Presidenta Dilma Vane Rosseff foi obrigada a reduzir para zero o IPI e deixamos de arrecadar até agora mais de R$ 500 bilhões.

    Dinheiro esse que daria para terminar 87 obras do porte da TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO e no Nordeste não estaria morrendo de fome e sede todo um rebanho bovino, caprino, suino, equino e a população não estaria ficando mais pobre e faminta.

    Todas as classes dos trabalhadores puxaram os aumentos para cima. Os preços voltaram a subir e o salário mínimo foi reajustado em 9% uma quantia irrisória de apenas R$ 56,00 perante uma classe de políticos que elevaram seus vencimentos em R$ 3.500,00 a 10.000,00.

    Ainda não é a hora de pedir a cabeça dessa mulher que até agora vem demonstrando muita coerência em querer por ordem na casa de mãe Joana.

    As frases que mais me chamou atenção na sua posse de Presidenta foi em dizer que seu compromisso não é com o ERRO, com A CORRUPÇÃO e nem com A INCOMPETÊNCIA.

    Quiseram impurrar de goela abaixo a candidatura do Lula de forma totalmente errada contrariando os príncipios da lógica que é o atropelo de uma candidatura natural do partido.Não viram a besteira que fizeram com o João da Costa em Recife.

    Ainda bem que o próprio Lula corrigiu esse erro em afirmar que a candidata é ela a reeleição.Agora sim ela vai trabalhar tranquila e vai executar a concretização das OBRAS PARADAS E INACABADAS.


    ResponderExcluir