ALEPE

ALEPE
ALEPE

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

LULA DOA R$ 181 MIL A PAÍS AFRICANO

Ao receber esta semana o prêmio Lech Walesa, na Polônia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou que decidiu doar os US$ 100 mil, ou cerca de R$ 181 mil, a um país africano. O país que receberá o valor será escolhido pelos diretores do Instituto Lula e pelos membros da fundação criada por Walesa. Lula também se encontrou em Gdansk com o sindicalista e ex-presidente polonês.
Walesa, que recebeu o Prêmio Nobel da Paz, lembrou que quando conheceu Lula, em 1980, acreditou que estavam em caminhos diferentes. "Deixamos o comunismo e o senhor queria introduzir o socialismo. Parecia que estávamos em caminhos opostos, pois parecia não haver terceira via", comentou. "O senhor não tinha razão há 30 anos, mas hoje mostrou que tinha razão."
O primeiro-ministro polonês, Donald Tusk, disse que Lula e Walesa fizeram mudanças radicais sem promover o caos em seus países. Para Tusk, os dois líderes promoveram o crescimento econômico e o bem-estar para as populações.
O prêmio Lech Walesa foi criado em 2008 pela fundação do ex-presidente polonês para reconhecer personalidades destacadas por seu apoio à liberdade, democracia e cooperação internacional. A fundação informou em nota que Lula foi escolhido "em reconhecimento por seus esforços para conseguir uma cooperação pacífica e a compreensão entre as nações, especialmente para reforçar o papel dos países em desenvolvimento no mundo dos negócios, e por sua contribuição para reduzir a desigualdade social". (Fonte: Portal IG).

Um comentário:

  1. Enfim o MOLUSCO estar sendo conhecido mundo afora.

    E os bolivianos agora estão contra os “fascistas” do lulo-petismo! Lula é, finalmente, um imperialista!

    É, queridos!

    A Bolívia de Evo Morales já roubou uma refinaria do Brasil, criou campos de plantação de folha de coca perto da fronteira e, recentemente, decidiu “legalizar” carros brasileiros que foram, digamos assim, roubados. Mas vocês sabem: nós falamos grosso com os EUA e fino com a Bolívia, conforme recomendou o Chico Jabuti.

    Esse falar fino incluiu um empréstimo do BNDES para financiar uma estrada conhecida, vejam que simpático, por Transcoca. Como é sabido, 80% da cocaína consumida no Brasil vem do país vizinho, que não move uma palha para combater o narcotráfico. Ao contrário: Evo aumentou a produção da Folha, muito acima do que os bolivianos precisam para o dito “consumo ritual”…

    Pois é. Evo desceu o sarrafo em algumas comunidades indígenas que não queriam que a estrada cortasse suas terras. Seus próprios aliados ficaram indignados, passaram a demonizá-lo e, de quebra, a atacar a “ganância” dos nossos empresários, que constroem a estrada com dinheiro… brasileiro!

    O discurso do “oprimido” é sempre uma coisa fascinante, não é mesmo?

    Alguns cartazes criticavam os “fascistas” do governo de Banânia pelos dissabores experimentados por lá… “Fascistas” no governo de Banânia??? Não é que esses bolivianos até podem ter um pouquinho de razão?

    LULA ESTÁ QUE NÃO SE CABE DE ORGULHO! FINALMENTE ELE SABE O QUE É SER UM IMPERIALISTA!
    Lucas Leiva/CAETÉS

    ResponderExcluir