terça-feira, 12 de abril de 2011

UM LIVRO DA CHINA

Um dos melhores livros que li do ano passado para cá foi "Adeus, China - O Último Bailarino de Mao". Uma autobiografia com jeito de romance do bailarino Li Cunxin. O artista conta sua vida desde a infância, quando  sua realidade era a extrema pobreza, no Nordeste da China, até o reconhecimento internacional na Europa e Estados Unidos. Uma grande história, capaz de emocionar até as pessoas mais frias, narrada num texto simples e gostoso de ler. Na edição de abril do Correio Sete Colinas, que sai no próximo sábado, há uma matéria mais detalhada sobre essa obra literária.

2 comentários:

  1. LER DÁ UM SONO DANADO12 de abril de 2011 16:57

    Por ser um devorador de livro recomendei essa autobiografia(atraves de email) ao Lula. Quem sabe ele não venha sugerir ao bailarino que aproveite o enredo e faça um filme: LI CUNXIN, O FILHO DA CHINA.

    ResponderExcluir
  2. Esse livro dá um excelente filme, só acho que o título no cinema deve ser mesmo o último bailarino de mao, muito bonito e poético.

    ResponderExcluir