ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

UM EXEMPLO DE PROFISSIONALISMO

O jornalista e apresentador da TV Brasil Central, Paulo Behrings, (foto) declarou no "Jornal Brasil Central" , ao vivo, que a emissora recebeu ordens para não realizar uma entrevista com o candidato ao governo de Goiás Marconi Perillo (PSDB). Segundo o jornalista, a ordem teria partido do concorrente de Perillo, Iris Rezende (PMDB), que também havia sido convidado, mas desmarcou a visita.

"Nós, da TV Brasil Central, estamos sendo censurados. Nós estamos sob intervenção. O nosso jornalismo não passa a ter liberdade como a gente sempre tinha até agora, o que é uma coisa que eu lamento muito", disse Behrings no ar.

O jornalista aproveitou para acusar o governador do Estado Alcides Rodrigues (PP) e pelo "grupo de Iris Rezende, que tem tradição em censurar a imprensa", por obrigar a emissora a não entrevistar o candidato.

Ao final, o apresentador tentou retomar o programa "em respeito" aos convidados, mas ressaltou que poderia não mais estar a frente da atração por conta de suas declarações. 

Em um determinado momento, Behrings se dirigiu ao jornalista Cleber Ferreira, que também estava na bancada, e afirmou que ele tinha conhecimento da situação e estaria ali para ocupar seu lugar. Com a negativa de Ferreira, o apresentador completou: "Você esteve comigo e sabe exatamente o que aconteceu. Garanta o seu emprego que eu garanto a minha dignidade".

OBSERVAÇÃO DO BLOG: A fala do jornalista Paulo Behrings, no programa da TV Brasil Central, circula na internet. Pode ser encontrado no Blog de Noblat ou no Portal Imprensa. É um grande exemplo de profissionalismo e seriedade na atividade jornalística. Quando ele diz ao seu colega, que se faz de inocente, "garanta seu emprego que eu garanto minha dignidade", deu uma aula de ética e decência não apenas para jornalistas, mas para qualquer trabalhador deste país

2 comentários:

  1. Esta é maís uma ação da DEMOCRACIA imposta pelos os Petisa e seus aliados. Se não houver mudanças, as coisas tende a piorar. A tedência é nos transforma numa Venezuela ou uma Cuba.

    ResponderExcluir
  2. òtimo exemplo esse, mas é bom lembrar que elegendo qualquer um dos candidatos que aí estão não há mundaça nenhuma.

    ResponderExcluir