SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

LIBERDADE, LIBERDADE

  O grande jornalista, escritor e caricaturista brasileiro Millor Fernandes escreveu um musical com o título acima: “Liberdade, Liberdade”. No auge da repressão militar no país, o autor ousou discutir o conceito da palavra, a partir do seu texto e de outros, de artistas diversos.
Neste ano de 2010, está tudo trocado. Os que lutaram contra a opressão, os que estão fazendo o governo mais popular que este país já viveu, estão sendo acusados de forma avassaladora (como na música de Lenine) de querer suprimir a liberdade, de atentar contra a democracia, de tentar sufocar a imprensa.
Democratas, agora, são Índio da Costa, Rodrigo Maia, Antônio Carlos Magalhães Neto, Marco Maciel, José Agripino, Geraldo Alckmin e um José Serra que não tem nada a ver com aquele que foi presidente da UNE dos bons tempos.
Estão criando sofismas e tem gente boa embarcando na conversa. Porque Lula, o Governo e o PT não são puros, não batem com a utopia acalentada, estão imaginando que existem santos ou santas no terreno árido da política.
Marina Silva, que foi do PT 30 anos, que foi ministra de Lula os dois governos, de repente representa a melhor a alternativa de poder. É a Joana Darc do século XXI, reencarnada (espiritismo está na moda entre nós) no Brasil.
Os golpistas, as viúvas de 64 estão adorando Marina, que pode ajudar o antes desesperado Serra a disputar o 2º turno.
E falam em Liberdade, Liberdade.
Ora, a liberdade foi conquistada por Ulisses Guimarães, Tancredo Neves, Leonel Brizola, Miguel Arraes, Franco Montoro, Mário Covas,  Paulo Brossard, Marcos Freire, Teônio Vilela, Cristina Tavares, Roberto Freire, Jarbas Vasconcelos, Luiz Inácio da Silva, trabalhadores, estudantes, intelectuais. Muitos até morreram na luta por esse bem,  tão importante quanto respirar.
Nós temos liberdade. Desde 1984 que ela vem sendo semeada. Mesmo nos governos de Sarney e Collor; com Itamar, Fernando Henrique, na gestão de Lula... Todos esses dirigentes tiveram de jogar de acordo com as regras do regime democrático. Não existe nenhum clima de atentado às liberdades. Quem conhece a história do país e os atores atuais sabe disso.
Estamos convivendo diariamente com sofismas, malandragem até para dividir setores que poderiam estar unidos em torno das conquistas já alcançadas.
A Liberdade desses senhores (os Frias, os Marinho, os Mesquitas...) tal qual a dos donos do engenho do passado, é a liberdade de omitir, mentir, distorcer, agredir... Eles podem mais! E quando alguém se levanta contra eles, escancara a verdade, está atentando contra a democracia, a imprensa, a liberdade.
Na época da ditadura era fácil distinguir cada figura. Hoje é mais difícil, está tudo misturado. E quem procura santos ou santas, salvadores da pátria, heróis que não sejam de carne e osso, consolo para suas frustrações, respostas desconhecendo a história política nacional, embarca fácil nas espertezas da direita inteligente.
Deus queira que em nome da liberdade não a ameacem. Não façam como certos fanáticos, capazes de tudo em nome do Deus citado agora, que são capazes até de matar invocando o nome do Senhor.
Muitos devem dar um jeito de ver de novo, ou ler (basta procurar na internet) o discurso de Chaplin em O Grande Ditador. Ali se fala com precisão sobre Liberdade. (Roberto Almeida).
DUAS DO VERDADEIRO SERRA - Por Alexandre Marinho

Ainda bem que o povo brasileiro já percebeu a tramoia da grande imprensa do eixo Rio-São Paulo para tentar eleger José Serra presidente. O que a Globo, a Veja, a revista Época, a Folha de São Paulo e outros meios estão fazendo é um verdadeiro acinte a todos nós cidadãos e cidadãs brasileiros.

Estão deturpando a verdade, inventando notícias e se transformaram em panfletos medíocres do candidato do PSDB, e panfletos daqueles mais estudantis e amadores possíveis.

Vejam o que deu no Blog de Inaldo Sampaio:

"... num recanto de página que quase não chama a atenção dos seus leitores, a “Folha de São Paulo” noticiou: “Em discurso a funcionários de entidades filantrópicas, parceiras do Governo de São Paulo, Serra defendeu a reedição da CPMF, com alíquota menor à que foi aplicada até 2008 (0,38%), com receita destinada à saúde”.

Imaginem vocês se a Dilma tivesse falado em reedição da CPMF, se não estaria na manchete da Folha, da Veja e da Época, além da Rede Globo.

Mais uma do Serra, lembrada pelo Maurilio Ferreira Lima, que diz respeito ao aumento do salário mínimo para R$ 600,00 – conforme ele está prometendo irresponsavelmente:

"O discurso sobre salário de R$ 600,00, além de 13º para o Bolsa Família e mais 10% para aposentados: entrevistado por Miriam Leitão no Bom Dia Brasil e diante da qualidade profissional da jornalista, Serra deu uma “debreada”. Afirmou que nunca prometeu tudo isso, apenas anunciou. Se eleito, ele iria tentar descobrir como transformar o anúncio em realidade".

É... eis o verdadeiro José Serra. Estas coisas a grande imprensa esconde, ou no máximo dá pequenas notinhas de rodápé.

Pra mim, isso tem um nome: BANDIDAGEM ELEITORAL, ou seja, é prometer aquilo que você tem absoluta certeza de que não poderá cumprir.

Não é só o PT que tem seus aloprados... taí o maior dos aloprados do PSDB: o José Serra, ao prometer salário mínimo de R$ 600,00. E o pior: depois de prometer sistemáticamente, dizer que não é bem assim...

Minha Nossa Senhora! o que o desespero não faz?

4 comentários:

  1. Amigo Roberto Almeida,

    Seu texto está do caralho!
    Assino embaixo.
    Como essa canalhada pode falar em liberdade de imprensa? Eles, apenas, integram um projeto político-ideológico e usam a força de suas empresas de comunicação, que ficaram gigantes com as verbas publicitárias do governos de direita, para colocar no Planalto e nos estados os seus patrocinadores de outrora.

    Ruy Sarinho
    Olinda/PE

    ResponderExcluir
  2. Por favor, arranje um lugarzinho preu também assinar tudo isso aí!

    ResponderExcluir
  3. Eu vi esta peça, Liberdade Liberdade, no Teatro Santa Isabel, com Paulo Autran. Agora eu peço Liberdade ao Roberto Almeida para dizer, que não entendi nada do que ele disse no primeiro texto. Ora, quem está querendo tolher a liberdade de quem? “Os que lutaram contra a opressão, os que estão fazendo o governo mais popular que este país já viveu, estão sendo acusados de forma avassaladora (como na música de Lenine) de querer suprimir a liberdade, de atentar contra a democracia, de tentar sufocar a imprensa.” Diz o Roberto. Alguém que é Presidente da República em comícios diz que a imprensa não passa de um partido golpista, que a opinião pública é o PT, que o DEM deveria ser extirpado da política nacional, pelo simples motivo da imprensa ter mostrado o descalabro da Casa Civil, e o DEM pertencer à oposição. Isto entre as outras pérolas raivosas que ele tem jogado em todos os comícios, quando não está na hora do expediente. Quem está ameaçando a liberdade de quem?
    E quanto a Marina quando depois de 30 anos abandonou o PT não estava pensando em levar o José Serra para o segundo turno. Ela estava pensando era no Brasil, que na mão de Dilma ou de Serra, incendiarão este país, com uma noção de desenvolvimento baseado no Bolsa Família e no Salário Mínimo, não vai levar-nos a outro lugar, a ser não à rabeira da nações. O que ela quer e o povo brasileiro deverá confirmar isto, é ir para o segundo turno e ser presidente do Brasil.
    Os comentaristas que me antecederam, o Ruy Sarinho e o Jodeval Duarte, que me perdoem, principalmente o Ruy Sarinho que não conheço, pois o Jodeval é meu conterrâneo e se esforça muito atualmente para defender o Fidel, e é um jornalista tão bom que, às vezes, consegue esta tarefa quase impossível, mas, o que eu posso concordar é que o texto é mesmo do c...., então dai ao c... o que é do c... e à canalhada o que é da canalhada. Eita canalhada! Amanhã mesmo tenho que me confessar pela leitura destes comentários tão rudes. Justificarei o pecado ao meu sucessor dizendo que fiquei horrorizada que o Jodeval tenha sido induzido pelo Ruy a cair em pecado, e gente da terra do Padre Alfredo, não anda fazendo isto. Se ele ainda quiser me dar alguma penitência, então direi que o PT é do c..., só tem gente honesta e defensora das liberdades. Se podemos usar as cuecas para guardar dinheiro, porque usar os bancos, ou os colchões? Liberdade Liberdade.
    Espero que este comentário caiba na postagem, pois ainda quero dizer que assino em baixo do segundo texto do Alexandre Marinho, sem medo de pecar. Este sim é do c...

    Lucinha Peixoto (Blog da CIT)

    ResponderExcluir
  4. Se você não entendeu o texto, minha cara Lucinha, paciência. Sou apenas jornalista. Talvez o seu conterrâneo Jodeval consiga lhe explicar, já que ele entendeu tudo.

    ResponderExcluir