ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

sábado, 12 de setembro de 2009

JUDIT MARTINS

Este é o nome da minha vigésima seguidora. Ela morou dois anos em Garanhuns, um pouco mais em Maceió e a maior parte de sua vida no Recife, cidade que adora. É jornalista, advogada, poeta (sempre escreveu muito bem e é uma pena que não tenha publicado nada até agora. Mas ainda é tempo) e durante 15 anos foi minha companheira. Do nosso casamento nasceram três filhos: Maria Roberta, um doce de menina, que parece ser ainda a nossa "bebeta" dos tempos da Torre; Luiz Fernando, o Lulinha, meu vizinho da Cohab II, que é um craque nas artes da informática e sabe tudo de videogame (dos jogos, do reparo e da manutenção dos aparelhos); e João Paulo, o papa, bonito e inteligente como poucos, corajoso o suficiente para trocar o curso de Odontologia pelo de Letras, realizando ele um dos sonhos da adolescência do seu pai.

Entre nós houve a tal de "incompatibilidade de gênios", ou eu era muito novo, inseguro e imaturo para compreender muita coisa que só hoje vejo claramente.

Funcionária pública federal aposentada, ainda hoje bonita, com um rosto que sempre lembrou Regina Duarte, Judy- como sempre a chamei - é uma grande leitora da literatura brasileira e universal (ela que me fez conhecer mais profundamente Dostoiévsky), além de livros religiosos, filosóficos e esotéricos. Não é à toa que é Rosacruz.

Quando víviamos juntos, ela pensava muito que ia morrer cedo. E por pouco eu não parti primeiro. Ninguém sabe o que o destino nos reserva. Só Deus, que é muito reservado e não manda cartas, nem recados pela TV, nem participa de blogs, para nos dar uma dica qualquer sobre o significado de tudo isso.

Deus, eu imagino, está na natureza, nos mares, nos campos, nos pássaros, nos animais, na inocência da crianças, nas igrejas, nas casas dos simples, na santidade de Buda, São Francisco, Ghandi, Cristo, Mandela, Luter King, talvez Chico Mendes, Dom Expedito Lopes e tantos outros.

Judit Martins entende muito mais de assuntos espirituais do que eu. Ela enrique muito o blog, com sua proximidade.

Beijos de um irmão!

Um comentário:

  1. Roberto,
    só agora em dezembro, vi esta postagem .
    Você foi muito gentil .
    É... o tempo passou, as crianças cresceram, o mundo mudou.
    Agora, temos netos...
    A vida e os altos e baixos, as lágrimas e sorrisos, a Dona Morte
    roçou por nós algumas vezes, mas, conseguimos enganá-la, não foi?
    E estamos aqui! Muitos sonhos ruíram,mas viver é
    uma constante construção. A gente vai se adaptando...
    Gostei de morar em Garanhuns. Maceió veio sem planejamento.
    Mas, foi um bom aprendizado.
    Fechando o ciclo, voltei a viver na Torre. O bairro já não é mais, aquele bairro que
    tinha um sabor
    interiorano. Agora, tem uma movimentação intensa, de veículos e de pessoas,
    o dia inteiro.
    Estamos morando quase diante de uma casinha que vivemos antes, quando
    Beta estava com três e Lula com dois anos.
    A barraquinha do Sr. Manoel - onde íamos comprar frutas e verduras, fiado,
    para pagar ao final do mês, continua lá. Quem toma conta agora é o filho,
    que é a cara dele.
    Bem, a Rosacruz... é um esteio. O porto seguro. Já não tenho aquele antigo
    entusiasmo de estar ali sempre.
    Publicar algo...talvez, um dia.
    Há alguns anos, descobri o mundo da internet, através dos meninos.
    Adoro vir ao computador, escrever.
    As minhas mãos de ex-datilógrafa, contudo, não perdoam: a tendinite está
    muito séria, atinge até os ombros.
    Bem, veremos o que o Cósmico fará.
    Beto, quero agradecer pelo espaço que me deu em seu blog, a forma atenciosa, afetuosa.
    Vamos esperar por dias melhores para todos nós.
    Um suave Natal e um harmonioso 2010 para nós todos.

    ResponderExcluir