sexta-feira, 27 de agosto de 2010

A ARMAÇÃO

Os jornais da grande imprensa fizeram o maior barulho, nesta quinta-feira, por conta da violação do sigilo fiscal de três ou quatro figurões (completamente desconhecidos do grande público) ligados aos PSDB. À noite, em horário nobre, a TV Globo deu amplo espaço ao assunto. No Jornal Nacional, os candidatos Serra, Dilma e Marina tiveram de falar sobre o episódio. O objetivo, nítido, é atingir o Governo e consequentemente a candidatura petista. Agora vamos raciocinar: como é que o Governo e Dilma Roussef, 20% à frente do adversário, segundo a última pesquisa do DATAFOLHA, iam se meter numa enrascada dessas para prejudicar o tucano? Dar um tiro no pé quando caminha para vencer a eleição? Ora, convenhamos, esses governistas não são débeis mentais. A armação, portanto, só pode partir da oposição, com a conivência da mídia demo-tucana, em seu derradeiro esforço para tentar evitar que Lula faça seu sucessor (no caso sucessora) no Palácio do Planalto. Quem está lembrado da operação feita para detonar Roseana Sarney, no passado? Segundo as más línguas tudo foi obra do ex-governador José Serra. De qualquer maneira é o mesmo filme já visto nas campanhas de 1989, 2002 e 2006 – por que não chamam a Regina Duarte de novo? -, uma coisa tipicamente da direita. Resta saber se o povo é tolo e vai engolir essa orquestração global. Desculpem o ato falho: esssa orquestração geral.

2 comentários:

  1. Quando é que a elite podre do Brasil vai aprender que isso não adinta mais? Hoje o acesso a informação é enorme, e não tem como eles serem donos da verdade, como foram em 89. Esse assunto é chifre em cabeça de cavalo, é desespero.

    ResponderExcluir