AO MEU PAI, COM CARINHO - Por Joselma Assis

Ao meu pai, com carinho...💖

Saudades...

Saudades do seu aconchego no meu tempo de criança...

Saudades das leituras dos folhetos em literatura de cordel, que você comprava na feira e lia, sob a luz do candeeiro, para mim, meus irmãos e irmãs... 

Minha mãe era professora, mas, foram as leituras dos 'romances' e 'causos' típicos das literaturas de cordel, à época, feitas por meu pai, que marcaram minha infância... 

Meu pai não era de nos abraçar, beijar..., conversava pouco, mas, expressava carinho e amor em cada ato, às vezes, até 'irresponsável' ao nos atender, defender, ou deixar fazer o que nos fazia bem, mesmo que aos olhos de outros, 'aquilo não era coisa pra criança'...

Na rustidez da época e do meio, meu pai nos proporcionou vivenciar uma LIBERDADE tal, que, temos de agradecer a nossa mãe por ser a que 'nos freava' e 'nos colocava no eixo'... 

Ela, muitas vezes, teve que 'ser dura', 'pegar pesado' ou, do contrário, saíamos riacho a fora...seguindo a correnteza, literalmente, sem medo de ser feliz...pq papai dizia: "deixa as meninas e os meninos banharem-se nessas águas, eu fiz muito isso e não peguei nenhuma doença"...(isso em períodos de enchentes no riacho aqui pertinho de casa, em que, mamãe, muito mais responsável e consciente sobre o perigo das verminoses e outros males que poderíamos adquirir naquelas águas, ficava louquinha com a nossa desobediência, acobertada por papai...)

Uma outra boa lembrança muito marcante do meu pai é uma chuva forte, com muitos relâmpagos e trovões...enquanto outros temiam, ele curtia e ficava muito feliz ao ver toda aquela chuva cair no chão...

No período em que morei em Brasília-DF, e lá chove muito forte, parece até que o mundo vai acabar com tantos raios e trovões..., enquanto muitos se apavoravam, eu adorava toda aquela chuvarada torrencial e sentia meu pai muito presente, bem pertinho de mim...

Meu pai também era pai de vários outros coleguinhas nossos, os quais recebiam dele a atenção e carinho que, certamente, lhes faltavam em suas casas...

À época, eu sentia ciúmes...

Hj, compreendo e fico muito mais feliz em saber quanto bem ele fez tbm à 'outros'...e perceber o amor e admiração por ele não só de nossa parte...

Na fase final de sua vida, pudemos fazer o caminho inverso...

Já não era mais ele que cuidava de mim..., agora, eu era que cuidava dele...

Cada vez que eu retornava pra casa (período em que morei em Brasília, por força do trabalho no MEC/UNESCO), meu pai ficava pedindo para lhe contar das viagens que eu fazia pelas diversas regiões do Brasil, à época, e me fazia repetir, as histórias, em detalhes, especialmente, as aventuras na região amazônica...era como reviver àquela época de minha infância em que ele nos contava os 'causos' de romances, aventuras, assombrações e ficávamos maravilhados, pedindo pra ele repetir...

Saudades SIM, dos bons momentos que vivemos e a certeza de que essa é só mais uma fase, pois, um dia nos reencontraremos em outro plano...

Te am💗 eterna e infinitamente, meu pai!!!

A todos os pais, filhos/filhas, que se identificam com essa minha história...

UM FELIZ DIA DOS PAIS...!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SUBSÍDIO PARA COMPRA DE CASA

SUBSÍDIO PARA COMPRA DE CASA
FINANCIAMENTO PARA CASA PRÓPRIA