SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

sexta-feira, 21 de junho de 2019

NOVAS REVELAÇÕES QUE ENVOLVEM MORO E O FILME EM QUE O JORNALISTA GREENWALD É UM DOS DESTAQUES




Ator Zachary Quinto, no papel de Gleen Greenwald 

Jornalista Glenn Greenwald, responsável pelas revelações que envolvem o juiz Sérgio Moro e procuradores da Operação Lava Jato, é um personagem importante no filme “Snowden – Herói ou Traidor?”, realizado em 2016, pelo conhecido cineasta americano Oliver Stone, diretor de filmes aclamados por crítica e público, como Platoon, Nascido em 4 de Julho e JFK.

Em “Herói ou Traidor?”, Stone conta a história de Edward Josep Snowden, um jovem brilhante na área de tecnologia, que trabalhou para a Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos.

No trabalho, ao descobrir que o governo americano estava usando o serviço de inteligência para espionar pessoas em todo o mundo, inclusive nos Estados Unidos, Edward se apossa de um chip com todas as informações disponíveis sobre a prática da autoridades, violando a liberdade de qualquer cidadão do planeta.

Ele procura Glenn Greenwald e outros jornalistas do The Guardian, jornal inglês com sucursal nos Estados Unidos e entrega o artigo que gerou uma série de reportagens que mexeu com a credibilidade da gestão de Barack Obama.

Por ter revelado "segredos de estado", Snowden precisou sair dos Estados Unidos para não ser preso. Ficou uns tempos na China e depois foi para a Rússia, onde está até hoje, juntamente com sua namorada,  que sofreu muito com o drama vivenciado pelo companheiro.

A série de reportagens sobre o caso que deu origem ao filme, contribuíram para que Glenn ganhasse o Prêmio Pulitzer, o mais importante nos EUA na área de literatura e jornalismo.

Glenn Greenwald também não ficou bem visto no seu país por conta das reportagens revelando a bisbilhotice do governo. Atualmente mora no Brasil, edita o site The Intercept, veículo que tem divulgado as matérias mostrando como o ministro Sérgio Moro, quando juiz, se comportou como um investigador e combinou as coisas com representantes do Ministério Público, com objetivos políticos.

Ainda nesta quinta-feira à noite, com informações do The Intercept, o jornalista Reinaldo Azevedo, crítico implacável do PT, quando este partido estava no poder, divulgou novos fatos envolvendo Moro.

Segundo Reinaldo, Moro, Deltan Dallagnol e Carlos Fernando (juiz e procuradores), trocaram ideias sobre a retirada de uma promotora da acusação contra Lula, por considerar ela fraca no desempenho profissional.

Eles então combinaram o nome de dois outros procuradores, para dificultar as coisas para o ex-presidente,  quando do seu depoimento.

Reinaldo Azevedo avaliou o episódio como muito grave e acredita que só este fato, por si só, prova que o ministro mentiu, quando do seu depoimento no senado esta semana.

Filme “Snowden” faz parte do catálogo da Netflix.

3 comentários:

  1. Tá explicado! É uma trama forjada por esta criatura para lançar o filme de porta de quintal. Esta criatura e outros querem dizer que a operação Lava jato foi uma trama inventada. Não houve roubo e todos são inocentes. Uma trama forjada por Moro e Bolsonaro. Todos são vitimas da Oligarquia, Proletariado e da direita Bandida. .

    ResponderExcluir
  2. O interessante em toda essa safadeza da putada petralha é que eles abandonaram o queridinho ex-jornalista Paulo Vendido Amorim e estão dando beijo na boca no melhor jornalista do país, na atualidade. Os "incarnados" tinham ódio mortal ao excelente jornalista Azevedo. O que será que aconteceu. Até porque, Reinaldo, com certeza não mudou!!! Ô racinha...

    ResponderExcluir
  3. Reinaldo Azevedo não passa de um desinformante tucano! Tentando arregimentar votos da direita para os Tucanalhas, ele só não contava que na ultima eleição sua desinformação não serviria mais para conquistar a direita para os tucanos e sim para Bolsonaro KKKKKKKKKKKKKKK. Tomou no rabo e está com raivinha agora! Vamos fazer com que Tucanos e Petralhas morram agarradinhos!

    ResponderExcluir