SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO

JORNALISTA GREEN GREENWALD: "MORO E DALLAGNOL TERÃO DE ENCARAR OS CRIMES QUE COMETERAM"


Trabalho jornalístico do americano Glenn Greenwald, foi reforçado hoje pela Folha de São Paulo, que publicou uma reportagem sobre a promiscuidade do ex-juiz Sérgio Moro e dos procuradores da Lava Jato.

Folha mostra diálogos em que o atual ministro da Justiça estava preocupado com atritos entre os integrantes da força tarefa e o Supremo Tribunal Federal.
Deltan Dallagnol, no entanto, promete todo apoio ao então juiz para que fatos surgidos na época (inclusive um erro de um delegado da Polícia Federal) não prejudicassem Moro perante o STF.

Jornal paulista fez uma matéria à parte explicando a parceria com Gleen Greenwald e esclareceu investigou os documentos recebidos constatando sua autenticidade. “Não há nenhum indício de que tenham sido adulterados”, garantiu a Folha.

Nos próximos dias a novela deve continuar. Agora tanto o jornalista americano quanto a Folha de São Paulo têm documentos, áudios e vídeos que envolvem o ex-juiz e procuradores em ilegalidades.

Embora Moro, ao se defender fale em sensacionalismo e diga que tenha sido alvo de um hacker, não há provas de que houve um ataque cibernético.

Até porque não se tem notícia de que o Telegram, serviço de mensagens semelhante ao WhatsApp, tenha sido até hoje hackeado por ninguém. O serviço é considerado de muita segurança.

Ao celebrar a parceria com a Folha de São Paulo, Glenn Greenwald, foi ferino com o ministro da Justiça e o procurador Dallagnol: “Eles agora terão de encarar seus próprios crimes”.

*Foto: Folha de São Paulo

Um comentário:

  1. Nesse caso o único criminoso é o Verdevaldo, que deve ser preso em breve!!

    ResponderExcluir