Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

GARANHUNS:EU MORO NELA E ELA MORA NEU


Por Altamir Pinheiro

De um modo geral o garanhuense é predestinado a  nascer com uma certa obrigação de amar Garanhuns   sobre todas as coisas. Afinal ter a bênção de nascer ou residir em uma povoação abençoada e com o apelido de Suíça pernambucana  e ainda por cima na cidade mais bonita do Estado é algo a ser admirado. Certa vez lendo um livro do poeta paraibano Noaldo Dantas enchi-me de inspiração(apesar de não ser poeta) e fiz esta singela homenagem à terra da garoa, sem antes agradecer e ter plena certeza ou nenhuma dúvida que além de bom brasileiro, DEUS é garanhuense. Por isso sou capaz de imaginar  o dia da criação de Garanhuns: “Ô Santo benfeitor pegue o estoque de neblina mais pura e jogue dentro das manhãs encharcadas de frio e cubra seus campos com o verde dos gramados, parques e jardins; faça das flores um espelho do Céu; quero os entardeceres multicoloridos nas Sete Colinas e aquelas fontes de água mineral que estávamos guardando para uso particular, coloque-as nesse paraíso terrestre.”

Pois bem!!! Muito me admira ver o amor exacerbado  de Izaías Régis por Garanhuns sendo manifestado  nos quatro cantos da cidade,  e Givaldo Calado, hein? Esse é um enamorado inspirado pela paixão é o que podemos chamar de paixonite aguda pela terra de Simôa.  Só que, nessa galeria entra mais outro: Hélder Carvalho... É impressionante o amor que esse rapaz nutre por Garanhuns... Parafraseando o compositor Del Feliz, o importante não é a cidade onde ele mora, mas onde, nele, a cidade mora”. Segundo palavras do prefeiturável ao chegar à prefeitura de Garanhuns em 2021, Cultura e ambientalismo  terão papéis centrais no governo dele.

Recentemente fui conhecer um projeto ambientalista que será implantado por Hélder Carvalho, ainda este ano, intitulado SEU DOMINGOS. Uma justa homenagem ao garanhuense  Dominguinhos que  terá um parque natural  com um elevado valor paisagístico  situada entre a malha urbana de Garanhuns, logo abaixo do Parque Pau Pombo com destino ao balneário/piscina de Antônio Justino. Lá,  a  paisagem natural apresenta uma grande diversidade ecológica, e diversos cursos d’água que se tornam habitat de variadas espécies arbóreas. O parque terá diversos roteiros e trilhas com extensões que variam em cerca de dois a três hectares, bem como, diversos níveis de dificuldade, que atendem a todos os públicos, além do museu que  preservará o  rico acervo de SEU DOMINGOS.

Para além do fator econômico, a cultura é um aspecto central da identidade REGIONAL, estadual e nacional de um país. Dos cerca de dez pré candidatos a prefeito de Garanhuns, não encontrei um, sequer, que tenha colocado a cultura ou ambientalismo  em um papel tão central como pretende Hélder Carvalho   em seu programa de governo. Para ele, a Cultura terá um papel estratégico, e será um dos eixos centrais do seu Projeto Regional de Desenvolvimento. Não é à toa que, com seus parcos recursos está implantando um empreendimento particular para preservar a identidade e a agigantada história cantada em verso e prosa  pelo sanfoneiro garanhuense  Dominguinhos.

Por ser conhecida como Cidade Jardim, a oferta de bens e serviços culturais  para Garanhuns deve ser vista como uma forma de lazer e inclusão social, fortalecimento da cidadania e inclusão econômica, assegurando à juventude alternativas e perspectivas saudáveis e dignas para o seu futuro. A ideia do programa é que haja estímulo à cultura, dando ênfase necessária para que Garanhuns, em definitivo,  se reconheça na sua diversidade regional, nas suas diversas expressões tradicionais e históricas, como também nas novas estéticas, no ambientalismo de vanguarda, de novas linguagens, passando pela culinária, hábitos alimentares, artesanato, artes cênicas, artes plásticas, cinema, audiovisual e a música, naturalmente compreendendo o lugar merecido que pode ser desempenhado pela Banda Municipal Manoel Rabelo.

Esta é uma compacta biografia do pensamento de um cidadão que há três décadas mora em Garanhuns e Garanhuns está incrustado nele. Como costuma dizer através de palavras ditas, caminhos escolhidos e sonho a se realizar,  o importante não é a cidade onde eu resido , mas onde,  a cidade mora em mim”. Além de orgulhoso, o sentimento do prefeiturável Hélder Carvalho também é de gratidão ao lugar que o acolheu. “Garanhuns me adotou e hoje me considero filho da cidade. Aqui formei minha família, constituí todo meu patrimônio, que não é grande, mas é meu”, diz o cidadão que mora em Garanhuns e Garanhuns mora nele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário