SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

domingo, 23 de dezembro de 2018

DEPUTADO SILVIO COSTA CONVERSA COM FERNANDO HADDAD SOBRE RESPECTIVAS DAS ESQUERDAS NO BRASIL

Vice-líder da oposição ao governo Michel Temer (MDB) na Câmara Federal, o deputado Silvio Costa (Avante) e o ex-candidato a presidente da República, Fernando Haddad (PT), reuniram-se em São Paulo, na tarde desta quinta-feira (20), quando realizaram uma avaliação do processo eleitoral de 2018, no País, colocaram expectativas e fizeram projeções sobre o futuro governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

No primeiro encontro pós-eleições dos dois aliados -na residência de Haddad -, o deputado Silvio Costa afirmou que a esquerda brasileira “precisa se reciclar”, a partir de uma autocrítica da sua atuação e da abertura de um novo diálogo com o país. De forma clara, o deputado declarou que a esquerda precisa entender que “é necessário recuperar a capacidade de investimento” do Estado brasileiro para que as políticas de inclusão social sejam consolidadas e ampliadas.

“A esquerda precisa mostrar que não está torcendo contra o país. Ela não pode permitir o avanço das políticas conservadoras, mas também não pode trabalhar para desestabilizar a economia”, disse Silvio.

O deputado defendeu, na conversa com Fernando Haddad, que a esquerda - apesar de ser oposição a Bolsonaro - discuta o ajuste fiscal e a urgência das reformas que levem o país a vencer a crise econômica e a gerar os empregos que milhões de brasileiros hoje demandam. “Precisamos  ter coragem de votar a favor de propostas consequentes para o país. A esquerda tem que sair da política do quanto pior melhor”, alertou Silvio Costa.

O professor e ex-candidato a presidente da República, Fernando Haddad, ouviu com atenção a avaliação e reconheceu a importância da abertura do debate sobre essas questões na esquerda brasileira. Nesse sentido, Haddad convidou o deputado Silvio Costa para encontros mais frequentes a partir de 2019.

Um comentário:

  1. Perspectivas das esquerdas no Brasil é todos sem exceção serem enfiados no fundo das cadeias de segurança máxima!

    ResponderExcluir