GOVERNO MUNICIPAL

GOVERNO MUNICIPAL
PREFEITURA DE GARANHUNS

terça-feira, 23 de outubro de 2018

GERALDO AZEVEDO ACUSA MOURÃO DE TORTURADOR


Durante um show no município de Jacobina, no interior da Bahia, no sábado passado, o cantor pernambucano Geraldo Azevedo, conhecido nacionalmente, revelou que foi preso duas vezes durante a ditadura militar.

Segundo o artista, o general Mourão, vice de Jair Bolsonaro, fazia parte do grupo de torturas de um dos locais em que ele ficou detido.

“Vocês não têm ideia do que é tortura”, enfatizou o cantor, recebendo apoio do público presente, pela coragem em fazer tais revelações.

Geraldinho ainda comentou que esperava não estar causando nenhum constrangimento para a Prefeitura do Município, mas ponderou não podia deixar de expressar o sentimento de indignação.

“É que se esse cara ganhar a coisa vai ficar muito ruim no Brasil. Essa alegria que vemos aqui vai acabar”, desabafou o artista, natural de Petrolina.

O vídeo de Geraldo Azevedo foi parar no YouTube. Assista:


2 comentários:

  1. Sugiro a quem tiver interesse: que leia o artigo de João Tude de Melo Neto, no Diario de Pernambuco de hoje. Título: "Prefiro continuar tendo o direito de reclamar livremente do PT" - João Tude Neto dá os motivos por que não vota no candidato adversário de Fernando Haddad. Começa seu artigo com estas frases: "Não sou militante, nem afiliado ao PT. Nem mesmo votei na legenda no primeiro turno dessa eleição." Daí em diante, João Tude faz uma série de considerações sobre regime totalitário e governo ditatorial... Cita o lema da Alemanha nos tempos de Hitler: “Alemanha acima de tudo.” E compara com o lema do candidato oposicionista daqui. – Em nenhum momento João Tude Neto cita o nome do adversário de Fernando Haddad. Só se refere ao candidato da extrema-direita... E aos filhos desse candidato adversário de Haddad. E termina dizendo: "Enfim, prefiro continuar tendo o direito de reclamar livremente do PT." - 3. Quanto ao desabafo de Geraldo Azevedo, ele sabe o que está dizendo... Por isso, foi aplaudido ruidosamente pelo público presente ao espetáculo em Jacobina!


    ResponderExcluir
  2. Essa alegria de show custeado com verba pública vai acabar mesmo. Pode esperar Geraldinho, vai ter de viver de bilheteria.

    ResponderExcluir