quarta-feira, 18 de abril de 2018

JORNALISTA RECEBE TROFÉU VIVA DOMINGUINHOS


A jornalista Jacqueline Menezes e mais nove personalidades de Garanhuns e outras cidades receberão no próximo sábado, dia 21, o Troféu Viva Dominguinhos. A premiação, idealizada pelo historiador Antônio Vilela,  em 2015, é promovida pelo Governo Municipal. A entrega aos 10 homenageados será feita pelo prefeito Izaías Régis.
  
Serão premiados, além de Jacqueline,  Gerlane Melo, atual gerente da Unidade do Sebrae em Garanhuns, e ex-secretária de Turismo do Município, na época da criação do Festival Viva Dominguinhos; Neile Barros, atual secretária de Turismo e Cultura também receberá o Troféu, juntamente com o professor Antônio Vilela de Souza.

Também serão homenageados o compositor Onildo Almeida, um dos mais constantes parceiros de Luiz Gonzaga, coautor da música ‘Onde o Nordeste Garoa’, feita em homenagem a Garanhuns.

A imprensa ainda estará representada pelo jornalista e diretor de Jornalismo da Rádio Jornal Recife, Carlos Morais; Arísio Coutinho Filho, diretor de Programação da Globo Nordeste, com larga experiência dentro da emissora, incluindo internacionais e Francisco José, repórter da Globo há 42 anos, autor do livro 40 anos no Ar e o diretor geral da Rede Globo Nordeste, Iuri Leite, filho do saudoso jornalista Ronildo Maia Leite.

Jacqueline Menezes é natural de Taquaritinga do Norte, mas mora em Garanhuns há cerca de 15 anos.

Como repórter da TV Asa Branca, onde trabalhou 11 anos,  ela realizou diversas entrevistas com Dominguinhos, entre elas uma para o projeto Minha Cidade,  desenvolvido pela emissora, em que o cantor e sanfoneiro foi entrevistado como um dos filhos ilustres de Garanhuns.

Ciro Bezerra, radialista, com 32 anos de profissão e que há dois anos apresenta o programa A Voz do Povo, na Rádio Jornal pela manhã e à noite O Povo na TV, na TV Jornal Recife,  também receberá o troféu.


HISTÓRICO - Em 2017, foram homenageados o radialista Iran Pessoa; o fundador do grupo Quinteto Violado, Marcelo Melo; o guitarrista, violonista e compositor de Garanhuns, João Netto; o historiador Hélio Diógenes, criador do fã clube “Eterno Cantador”, que homenageia o Rei do Baião, Luiz Gonzaga;  e o cantor Flávio José. No ano anterior, quem recebeu o troféu foi Aldo Machado de Araújo, propagador da música nordestina no Brasil; o instrumentista Genaro; Eurides Menezes, pai do cantor Waldonys; Jarbas Brandão; o sanfoneiro e sobrinho de Luiz Gonzaga, Joquinha; Flávio José e os cantores Elba Ramalho e Jorge de Altinho. Em 2015, os escolhidos foram o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis; o radialista Geraldo Freire, o jornalista Ney Vital; Wilson Seraine, professor universitário e radialista; o cantor e radialista Zezinho de Garanhuns; o colecionador Paulo Wanderley; o ex-prefeito Ivo Amaral; o proprietário da casa de eventos Arriégua, Luiz Ceará; o cantor e compositor Waldonys; o filho de Dominguinhos, Mauro Moraes; José Nobre, proprietário do Museu Luiz Gonzaga de Campina Grande; Marcos Lopes, proprietário do Forró da Lua, e a ex secretária de Cultura de Garanhuns, Cirlene Leite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário