SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

terça-feira, 25 de agosto de 2015

E AGORA JOSÉ? YOUSSEF CONFIRMOU QUE PAGOU PROPINA PARA AÉCIO NEVES


O doleiro Alberto Youssef confirmou hoje o que todo mundo, menos o Doutor Moro, já sabia: Que o senador mineiro e  candidato derrotado a presidente, Aécio Neves, recebeu dinheiro de propina. Nos próximos dias veremos a postura da grande mídia e dos políticos que falam alto quando esse mesmo doleiro delata petistas. Alguns, como Malafaia, já procura através de redes sociais afastar a sua imagem de Eduardo Cunha, então vamos ver como ele e outros pseudos paladinos da ética vão reagir no caso de Aécio Neves.

Abaixo a imagem que viralisou na internet no dia de hoje e a matéria do 247:
O doleiro Alberto Youssef confirmou, nesta terça-feira (25), durante depoimento na CPI da Petrobras, que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) recebeu dinheiro de corrupção envolvendo Furnas, subsidiária da Eletrobras. "Eu confirmo (que Aécio recebeu dinheiro de corrupção) por conta do que eu escutava do deputado José Janene, que era meu compadre e eu era operador dele", disse o doleiro. 
A declaração de Youssef foi resposta a pergunta do deputado federal Jorge Solla (PT-BA). Solla questionou se houve "dinheiro de Furnas para Aécio" e Youssef diz que confirmava versão passada anteriormente. Paulo Roberto Costa disse que não tem conhecimento do assunto.
Em seguida, o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) defendeu que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) seja investigado por ter sido citado por Alberto Youssef. Pelo Twitter, o petista afirmou que os tucanos da CPI ficaram "perplexos". "Alberto Youssef acaba de confirmar que Aécio recebeu $$ de  Furnas - Aqui na CPI da Petrobras silêncio total de tucanos perplexos", postou.
"Meia corrupção"
Em seu discurso, Pimenta disse que a atuação da oposição é para que só “meia corrupção” seja investigada e criticou os trabalhos da CPI que decidiu por não apurar o pagamento de propina na estatal durante os governos FHC. Segundo um dos delatores, o esquema de corrupção na Petrobrás iniciou em 1997, no primeiro mandato do ex-presidente Fernando Henrique.
“É curioso porque há um esforço por parte de alguns partidos de tratar esse tema como se fôssemos um bando de ingênuos. Se observarmos alguns episódios de maior repercussão do governo FHC, vamos ver que o Alberto Youssef estava lá. Se formos na CPI da Banestado, quem estava lá? O Youssef e o Ricardo Sérgio. Quem é Ricardo Sérgio? O tesoureiro da campanha do José Serra. Agora, na denúncia do Janot aparece o Júlio Camargo juntamente com um cidadão chamado Gregório Marin Preciado. Quem é o Gregório? Primo do Serra, sócio do Serra. Capítulo 8 da Privataria Tucana”, indicou Pimenta.
O deputado também reafirmou que as contribuições recebidas pela campanha da presidente Dilma Rousseff foram legais. De acordo com o parlamentar, “ninguém é bobo” para acreditar que a mesma empresa que doava para Dilma fazia porque o dinheiro era “propina”, enquanto as doações para Aécio - muito maiores - eram feitas por “generosidade” e por “amor”.
Sobre o esforço do PSDB e do DEM, que ao longo de seus governos se especializaram em abafar as operações de investigação, Pimenta cobrou um patamar mínimo de coerência dos parlamentares para que a CPI da Petrobras tenha alguma credibilidade junto à sociedade. "O PSDB e o DEM tratam os brasileiros como se fossem uma população sem memória, como se não conhecessem a história do Brasil e não soubessem quem eles são. Nós sabemos o que vocês fizeram no verão passado. Vamos investigar a fundo todas as irregularidades, mas nós não vamos aceitar o PSDB e o DEM como parâmetros de conduta ética na gestão da coisa pública, porque eles não são", acusou Pimenta.
Delação
Em depoimento gravado em vídeo, o doleiro Alberto Youssef afirmou que recolhia propinas na empresa Bauruense, subcontratada de Furnas, para o deputado José Janene (PP-PR), já falecido. Youssef disse ainda que, numa das viagens a Bauru, ficou sabendo que a diretoria da empresa, ocupada por Dimas Toledo, era de responsabilidade do então deputado Aécio Neves, apontando o senador como beneficiário do esquema. Apesar do relato, Youssef negou ter tido contato com Aécio, que foi deputado federal por Minas entre 1987 e 2003. "O partido (PP) tinha a diretoria, mas quem operava a diretoria era o Janene em comum acordo com o então deputado Aécio Neves", disse Youssef em fevereiro. 
Mesmo depois do depoimento, a procuradoria-geral da República entendeu que não havia elementos suficientes para abrir uma investigação contra Aécio no âmbito do esquema Petrobras. Em petição ao Supremo Tribunal Federal (STF), no começo de março, Rodrigo Janot pediu arquivamento do procedimento.
PSDB nega envolvimento de Aécio
Em nota, o PSDB disse que "como já foi afirmado pelo advogado de Alberto Youssef e, conforme concluiu a Procuradoria Geral da República (PGR) e o Supremo Tribunal Federal (STF), as referências feitas ao senador Aécio Neves são improcedentes e carecem de quaisquer elementos que possam minimamente confirmá-las".
"Não se tratam de informações prestadas, mas sim de ilações inverídicas feitas por terceiros já falecidos, a respeito do então líder do PSDB na Câmara dos Deputados, podendo, inclusive, estar atendendo a algum tipo de interesse político de quem o fez à época. Em seu depoimento à Polícia Federal, conforme a petição da PGR, Youssef afirma que: "Nunca teve contato com Aécio Neves" (página 18) e que "questionado se fez alguma operação para o PSDB, o declarante disse que não" (página 20)", informa.
Segundo o PSDB, "na declaração feita hoje, diante da pressão de deputados do PT, Youssef repetiu a afirmativa feita meses atrás: de que nunca teve qualquer contato com o senador Aécio Neves e de que não teve conhecimento pessoal de qualquer ato, tendo apenas ouvido dizer um comentário feito por um terceiro já falecido". "Dessa forma, a tentativa feita pelo deputado do PT Jorge Solla, durante audiência da CPI que investiga desvios na Petrobras, buscou apenas criar um factoide para desviar a atenção de fatos investigados pela Polícia Federal e pela Justiça e que atingem cada vez mais o governo e o PT", atacou.

9 comentários:

  1. Será que os envergonhados de Garanhuns vão pra rua agora protesta por ter votado no paladino da ética e moral?

    ResponderExcluir
  2. PT(esquerda raivosa e ladrona) + PSDB(direitona safada e nefasta): COMO SE MERECEM; COMO SE PARECEM; COMO SE COMPLETAM; COMO SE EQUIVALEM NO QUESITO CINISMO. NO CAMPO DA CORRUPÇÃO GENERALIZADA ELES SÃO IRMÃOS SIAMESES NA CONDUTA E NAS INTENÇÕES. AMBOS SE MERECEM: UM É A CORDA, O OUTRO A CAÇAMBA. UM É A PANELA, O OUTRO O TESTO, UM É CHINELO VELHO O OUTRO UM PÉ DOENTE... ALIÁS, ESSA DUPLA “DINÂMICA” PT + PSDB É UMA GRACINHA: HÁ 20 ANOS ELES DOIS SE REVEZAM NO PODER.

    P.S1.: - é impressionante que essa gente tenha conseguido enganar tanta gente por tanto tempo!!!


    P.S2.: - Parodiando Raul Seixas ao chegar do interior: como eles são ingênuos, inocentes, puros e bestas...




    ResponderExcluir
  3. A conjuntura é aloprAnta. A coisa vai pegar. Bolsas despencam. Dólar sobe. Preços das commodities caem. Michel Temer se despede da coordenação política do governo - uma espécie de renúncia acovardada. Eduardo Cunha reagrupa suas tropas. Renan Calheiros, sob pressão, está pronto para voltar atrás, a qualquer momento, no apoio a Dilma, se não receber o que pediu. Collor se destempera e manda chumbo no Rodrigo Janot. Dilma Rousseff, no meio do tiroteio, começa a dar as pancadas dela, esperando pelo milagre da salvação. Dilma tá balançando. Dilma vai cair.

    ResponderExcluir
  4. Não me surpreende, só os tolos babões de partidos ricos e corruptos, são pegos de surpresa com uma coisa dessa.

    ResponderExcluir
  5. é bomba, viu. doleiro revela na CPI DA PETROBRAS que outro delator vai esclarecer o repasse de dinheiro para a campanha da dilma.

    ResponderExcluir
  6. Aécio, preguiçoso, viciado, embriagado, ladrão enrustido, incompetente e agora junto com uma direita fascista e leviana, também a justiça o amparando, o Ministério Público alheio, a globo e a veja e tantos aparelhos de informações, negando o que se sabia desde outros tempos. Aécio recebeu propina desde a época de FHC. A turminha de FHC, quem vai se salvar, Geraldo Brindeiro, o que blindava,Agripino Maia, Tasso Jereissati, o Senador mais rico do Senado, Eduardo ladrão Cunha, enfim por força do povo estão chegando neles, ladrões enrustidos, camuflados, porém professores em matar as criançinhas de fome e roubar o erário do nosso povo sofrido.

    ResponderExcluir
  7. toma ai para quem defendia aecinho kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  8. TODOS OS .5.570 PREFEITOS E VICES, 513 DEPUTADOS FEDERAIS,81 SENADORES, 27 GOVERNADORES COM OS SEUS VICE GOVERNADORES, MAIS DE 1000 DEPUTADOS ESTADUAIS, MAIS DE 50.000 VEREADORES SABEM COMO FORAM OS ESQUEMAS PARA SE GANHAR AS ELEIÇÕES DEPOIS DO INSTITUTO DA REELEIÇÃO.

    MUITOS PREFEITOS SOMENTE AQUI NO AGRESTE MERIDIONAL VIERAM PERDER A ELEIÇÃO E REELEIÇÃO PELO CANSAÇO POPULAR PORQUE MUITOS DELES JÁ VINHAM COM MAIS DE 20 ANOS NO PODER. PODEMOS CITAR 6 EXEMPLOS: IATI,CAETÉS,BREJÃO ,AGUAS BELAS,CORRENTES E SÃO JOÃO, O CASO MAIS TÍPICO ONDE UM MANDIOQUEIRO COM SUAS FOLHAS PÔS DE UMA VEZ SÓ 3 EX-PREFEITOS PARA DESCANSAR.

    A OPERAÇÃO LAVAJATO QUE VEM OUVINDO TODOS OS DELATORES VEM MOSTRANDO AO BRASIL QUE TODA ESSA CRISE ECONÔMICA E POLÍTICA QUE VIVENCIAMOS TEM MUITA A VER COM OS BILHÕES QUE ESSAS EMPRESAS TEM DADO AOS MAIORES PARTIDOS: PMDB-PSDB-PT-PSB-PP-PSD-PTB-PROS,ETC.

    MAS O QUE FAZ O DR . JUIZ FEDERAL E VICE PRESIDENTE DO STF GILMAR MENDES,CONTRARIA TODOS OS PRINCÍPIOS ÉTICOS E ENGAVETA A MAIOR AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE CONTRA ESSES MESMOS EMPRESÁRIOS E EMPREITEIROS,BANCOS E INDÚSTRIAS QUE DOAM MILHÕES E BILHÕES PARA OS PARTIDOS E POLÍTICOS SAÍREM PELO PAÍS TODO COMPRANDO OS ELEITORES.

    O QUE O PSDB , O DEM E PPS QUE FAZEM UMA OPOSIÇÃO FORTE CONTRA O LULA E A DILMA, APROVARAM UMA PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL LEGALIZANDO TODAS AS DOAÇÕES.

    PORTANTO, REINALDO AZEVEDO, TODAS AS ROUBALHEIRAS DESTE PAÍS ESTÁ LEGALIZADA PELO EDUARDO CUNHA QUE FOI ELEITO PELO BAIXO CLERO DA CAMARA FEDERAL. ESSE MESMO BAIXO CLERO QUE ELEGEU O SEVERINO CAVALCANTE E DEPOIS ELES MESMO DERAM UM CHUTE NA BUMBA DELE.

    O EDUARDO CUNHA REPRESENTA A MAIOR DECEPÇÃO DO POVO BRASILEIRO,POIS FORAM ELES SIM OS DEPUTADOS FEDERAIS QUE APROVARAM A MAIOR FOLHA DE PAGAMENTO DOS SERVIDORES PÚBLICOS, DELES PRÓPRIOS, DOS JUÍZES,MINISTROS,PRESIDENTE, VEREADORES, PREFEITOS E GOVERNADORES COM OS SEUS VICES, GOVERNADORES E DEPUTADOS ESTADUAIS.

    AGORA, ESTÃO CHIANDO PORQUE O ORÇAMENTO SERÁ NEGATIVO.ESTE É UM EXEMPLO QUE A PRESIDENTA JOGA NA CARA DELES,POIS COMO ELES, EDUARDO CUNHA E SEU BAIXO CLERO, APROVAM TODAS AS DESPESAS EM MATÉRIA DE PAGAMENTO DE SERVIDORES DIRETO E INDIRETO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL, QUE ENCONTRE FONTES DE RECURSOS PARA PAGAR OS GRANDES AUMENTOS CHEGANDO A 78% E OUTROS A MAIS DE 156%.

    SE ESSE CONGRESSO NACIONAL MEDÍOCRE QUE APROVOU PARA SI EM 12 ANOS R$ 21.000,00 DE AUMENTOS QUE ENCONTRE A SOLUÇÃO PARA TODOS OS PROBLEMAS DO BRASIL. É MUITO FÁCIL DANÇAR, FARRAR, BEBER,VIAJAR COM SUAS MULHERES, FESTEJAR, CONTRATAR BANDAS E MAIS BANDAS , POR MILHÕES NO BOLSO DOS OUTROS CORRUPTOS E LADRÕES E DEPOIS DE TUDO MANDAM A PRESIDENTA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL PAGAR TUDO.....É MUITA HIPOCRISIA E FALSIDADE, TRAIÇÃO E COVARDIA.

    ResponderExcluir
  9. Para resolver a crise no Brasil, é preciso que os políticos se entendam, avaliou o empresário Abilio Diniz, presidente do Conselho da BRF. De acordo com ele, os problemas que o país enfrenta hoje são de natureza política. A crise econômica, não tão grave, é consequência deles, disse.

    "Está na hora de os nossos políticos se entenderem. Não pensarem nos partidos ou em si mesmos, mas, sim, no Brasil", afirmou, durante apresentação no Fórum Exame nesta segunda (31), em São Paulo.

    "Tem que juntar [o ex-presidente] Lula, [o vice-presidente, Michel] Temer e [o ex-presidente] Fernando Henrique Cardoso numa sala e jogar a chave fora para encontrar a solução. Senão vai ficar cada vez mais difícil", disse, bastante aplaudido. "São os expoentes máximos de PT, PMDB e PSDB."

    Abilio criticou a indisposição de Lula e FHC para conversarem. "Isso é coisa de namorado. Eles são líderes nacionais, têm de se juntar e conversar", afirmou.

    Segundo o empresário, que também é um dos donos do Carrefour, o setor privado brasileiro deve deixar de pedir a saída do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. "Não é meu amigo, mas eu o admiro. E ele está no meio de um fogo cruzado entre Congresso e Executivo."

    Durante a apresentação, Abilio afirmou que admite que o país passa por inúmeras dificuldades, mas não acredita que essa é a pior crise da história brasileira.

    "Não é tão fácil resolver, mas a gente resolve. A empresa Brasil é totalmente viável, temos todas as condições de um país que pode crescer, que pode se superar", disse.

    Para isso, no entanto, é preciso aumentar a produtividade no país, tanto do governo, quanto das empresas, avaliou, por meio de investimentos, liderança e gestão, e capacitação.

    ESTE FALOU E ESCREVEU SOMENTE A VERDADE! TEM O MEU APOIO TOTAL E IRRESTRITO!

    ResponderExcluir