SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

PERNAMBUCO TERÁ OPOSIÇÃO DE VERDADE

Ao contrário do que aconteceu em Pernambuco na “Era Eduardo Campos”, quando praticamente a oposição desapareceu do mapa no Estado, principalmente na Assembleia Legislativa, a partir de 2015 devemos ter setores combativos e consistentes para acompanhar e fiscalizar a gestão do socialista Paulo Câmara.

A nova oposição, que saiu das urnas da eleição do dia 5 de outubro, já está atuando e no momento parece ter três preocupações fundamentais: quer saber o que foi feito com o dinheiro dos empréstimos feitos por Eduardo Campos junto a órgãos como a Caixa Econômica Federal e o BNDES, ser informado da atual situação do Governo (o que existe em caixa e quais são as dívidas) e por último ter acesso a informações sobre o destino do FEM I e FEM II, que repassou milhões aos municípios sem que todos prestassem conta do que foi feito com esses recursos.

Teoricamente a oposição elegeu 13 deputados, mas pelo menos um deles, Guilherme Uchoa (PDT) deve ficar ao lado do Governo já que apoiou Paulo Câmara desde a campanha, embora o seu partido tenha feito aliança com o senador Armando Monteiro.

Os outros eleitos por legendas oposicionistas foram: Romário Dias (PTB), Silvio Costa Filho (PTB), José Humberto (PTB), Álvaro Porto (PTB), Júlio Cavalcanti (PTB), Odacy Amorim (PT), Manoel Santos (PT), Teresa Leitão (PT), Bispo Ossessio Silva (PRB), Pedro Serafim (PDT), Edilson Silva (PSOL) e Priscila Krause (DEM). Esta última integra um partido que coligou com o PSB, mas ficou neutra durante a campanha política. Deve manter uma posição de independência na Assembleia, mas como sempre fez oposição ao PSB do prefeito Geraldo Júlio, como vereadora, deve ficar mais próxima dos oposicionistas na fiscalização da gestão estadual.

A maioria desses deputados, quase todos experientes na vida pública, já se reuniu por mais de uma vez e traçou os planos de como atuar em bloco no Legislativo Estadual. Uma das ideias que surgiu dos encontros foi a de realizar audiências públicas para discutir a situação de Pernambuco, o que deve acontecer com participação popular.

Os deputados da oposição pretendem também agendar uma série de visitas aos municípios contemplados pelo FEM para saber o que foi feito do dinheiro liberado pelo Governo do Estado para as prefeituras.

LIDERANÇA - O nome mais cogitado para liderar esse bloco de oposição é o do deputado Romário Dias, por conta de sua ampla experiência no Legislativo, no Executivo e no Judiciário (já foi presidente da Assembleia Legislativa, Secretário de Estado e Conselheiro do Tribunal de Contas). O parlamentar tem a simpatia dos colegas e do senador Armando Monteiro, mas ainda não sabe se vai aceitar essa missão. Acha que o principal agora é a união dos oposicionistas e traçar uma linha de ação para que Pernambuco não sofra algum tipo de retrocesso.

Romário acha que não se deve fazer “oposição por oposição” e sim agir com responsabilidade ajudando o Estado a se desenvolver. Ele garante que vai cobrar do governador Paulo Câmara, porém sempre estará disposto ao diálogo e a dar o seu aval aos projetos que garantam benefícios para os pernambucanos. O petebista vê disposição do governador eleito em dialogar com a oposição e a sociedade, principalmente porque "é um técnico de boa qualidade disposto a aprender cada vez mais sobre política".

Na avaliação de Romário Dias, o governador terá de cumprir as promessas feitas na campanha e isso só será possível se a situação financeira do Estado estiver boa. Ele lembra que foram prometidos novos hospitais – inclusive um em Garanhuns – quando até os três que foram construídos no Recife passam por vários tipos de problema, incluindo a falta de profissionais na área de saúde.

“O governador prometeu dobrar o salário dos professores da rede estadual, mas ainda não se sabe como ele vai conseguir fazer isso”, pondera o deputado frisando que a situação atual é de dificuldades. “O governador João Lyra interrompeu tudo para pelo menos pagar a folha do final de ano e o 13º. E no Recife Geraldo Júlio também parou tudo. Não há uma obra importante em andamento na capital”, enfatizou.

Ele criticou também a interrupção do asfalto ligando São Bento do Una e Capoeiras, que o presidente do DER prometeu entregar com a obra finalizada neste final de ano, e agora ninguém sabe mais quando os trabalhos serão retomados. “É inadmissível que esse serviço tenha sido interrompido mais de uma vez, faltando tão pouco para terminar, frustrando os moradores de São Bento, Capoeiras, Caetés e de outros municípios que irão se beneficiar da estrada”, lamentou.

Em sintonia com seus colegas, Dias salienta a importância de existir a oposição em qualquer regime ou situação, desde que não se parta para o denuncismo vazio e raivoso. “A oposição deve ser propositiva. É essa que queremos fazer”, sintetiza.

Mesmo na oposição, Romário Dias espera poder desenvolver ações na Assembleia Legislativa que contribuam com o desenvolvimento de Garanhuns e do Agreste. Dá como exemplo a luta pela duplicação da BR-423. Ele disse que ao lado dos senadores Armando Monteiro e Humberto Costa, do deputado federal Ricardo Teobaldo (PTB) e de outros parlamentares fará de tudo para que essa promessa da petista seja concretizada.

Anunciou, ainda que pretende continuar a luta pela construção de um quartel da PM em Garanhuns, de modo que o antigo Hotel Monte Sinai seja liberado para fins culturais e turísticos. “Pretendo marcar uma audiência com o governador Paulo Câmara e levar minha proposta até ele”, informou, convencido de que nesta batalha terá ao seu lado o prefeito Izaías Régis e a Câmara de Vereadores do Município.

O deputado observou que o prefeito Izaías Régis vem fazendo um grande trabalho em Garanhuns e pode muito bem ainda no seu governo comemorar a duplicação da BR-423 e a devolução da Colina do Monte Sinai à população da cidade e região. 

(Na foto reproduzida do Blog do Jamildo, a oposição se reúne na Assembleia Legislativa para discutir como fiscalizar o Governo).

7 comentários:

  1. Teremos os bajuladores do PT atrapalhando o governo, pra variar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa de babar Paulo Câmara Emerson, ele não vai te dar aumento não até porque o que faz aí no Detran e irrelevante. Paulo Souza- Boa vista
      Garanhuns.

      Excluir
    2. EWERTON SOUTO.

      O QUE MAIS ME IMPRESSIONA É A MILITÂNCIA DO PT FAZENDO OPOSIÇÃO NOS MUNICÍPIOS.ELES DENUNCIAM TUDO O QUE ESTÁ ERRADO DOS PREFEITOS. ELES METEM O PAU CHAMANDO OS PREFEITOS DE TRAIDORES,DITADORES,DE QUERER PERMANECER NO PODER POR 20 ANOS, DE CORRUPTO, DE ESTAR ROUBANDO AS PREFEITURAS, DE MUDAR DE PARTIDO, DE SER FISIOLÓGICO,ETC.

      AGORA, AQUI PRA NÓS, TUDO ISTO QUE EU CITEI ACIMA ACONTECE COM O PT EM PERNAMBUCO QUANDO QUERIA MANDAR NA PREFEITURA DO RECIFE E NO GOVERNO FEDERAL QUANDO ESTAR ACONTECENDO COM LULA E DILMA. PARA ELES TUDO É NORMAL. E É ASSIM?

      QUANDO ERAM OPOSIÇÃO TUDO PODE, MAS QUANDO É GOVERNO NADA PODE. O PT SE COLIGOU A TUDO O QUE NÃO PRESTA E AGORA QUER EXPULSAR OS INFIÉIS. PODE UM NEGÓCIO DESSES? QUAL É A FIDELIDADE PARTIDÁRIA DE UM PARTIDO QUE SE COLIGOU COM SARNEY-FERNANDO COLLOR E MALUF?

      Excluir
  2. Queria Pernambuco que todo deputado tivesse o gabarito de Romario Dias.

    ResponderExcluir
  3. O Exmº Sr. Governador eleito de Pernambuco tá muito preocupado com a oposição quando os pernambucanos elegeram 37 Deputados Estaduais, os quais, fiéis ao ex-governador Dr. Eduardo Campos que mandou muitas obras e dinheiro para eleger os 12 deputados da oposição em Pernambuco.

    ResponderExcluir
  4. O Globo noticiou que Pernambuco está sem dinheiro e o débito do Estado ultrapassa 8 bilhões de reais, sinto que os dois salários referentes ao mês de dezembro o décimo terceiro até o dia 20 de dezembro e o próprio mês de dezembro estão ameaçados. Se isso acontecer, vai ser uma tragédia, ou seja uma grande parte do nosso povo vai ficar vendo navios, depois de 16 anos o Estado pagando rigorosamente em dia, época de Jarbas e de Eduardo Campos e repito sem nenhuma bola de cristal, mas a maioria dos Pernambucanos elegeu para mim o pior governador dos últimos muitos anos, infelizmente. Muita gente vai se arrepender logo nos primeiros mêses, de ter votado nesse cidadão, eu disse isso aqui por diversas vezes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EDMAR R. DIAS.

      Num quesito você já perdeu.O governador João Lyra Neto os 8 anos de Eduardo Campos. Vai pagar 13º e as folhas de dezembro de 2014 antecipadamente.

      Saiba de uma coisa.Você sabe quanto são os débitos da Presidente Dilma para se reeleger? Depois da posse saberemos.

      O Brasil deixou de arrecadar quantos bilhões de reais com a redução do IPI para zero? E a culpa foi da oposição?

      A partir de janeiro de 2015 quase tudo vai subir de preço. E a culpa será da oposições? Vamos devagar,devagarinho.

      " A democracia exige liberdade de expressão".

      Excluir