domingo, 22 de setembro de 2013

O DIA DOS AMANTES

Fui informado logo pela manhã, lendo minha filha Roberta,  no face, que hoje é o Dia dos Amantes. Nem sabia que existia uma data dedicada a eles (ou elas) normalmente estigmatizados pela sociedade. Agora mesmo, na novelinha das 21h, a amante é apresentada como uma mulher má, calculista, interesseira, uma piranha. Nem sempre elas são assim. Nem todo amante é cafajeste. Como é evidente que nem sempre o original é um modelo de pessoa, nem toda casada é santa. Tem muito chifrudo por aí que mereceu as pontas. Tem muita mulher "abandonada" após 10 anos de casamento que deveria ter sido sacada antes do primeiro ano. Enfim, quase sempre por trás de uma história de traição existe um motivo. E quantas amantes já se tornaram esposas ou companheiras e fizeram o cara que vivia num casamento ruim um sujeito feliz? Quantas mulheres foram massacradas por machistas ou psicopatas e salvaram suas vidas ao encontrar um bom amante que virou maridão?

Tem de tudo nesse mundo de amantes. Eles e principalmente elas já serviram de inspiração para mil canções.

"Vai trair o marido em plena lua de mel", é o verso de Reginaldo Rossi ao traçar o retrato de uma mulher que não resiste às aventuras extraconjugais. Amante por vocação, talvez.

"E Você Amanda Amante faz a vida num instante ser demais para nós dois", canta Roberto Carlos, num dos grandes sucessos de sua carreira, já nos anos 70 defendendo a figura da amante.

O fato é que todo aquele que têm um amor, sem precisar trair, tem uma senhora amante (o trocadilho é intencional). Todos os enamorados são amantes. Triste é não amar (nem ser amado) de maneira nenhuma.

Assim, feliz Dia dos Amantes.

(Esse texto foi escrito cedo e publicado na minha página do Facebook. Quando olhei agora há pouco já tinha sido lido por quase 600 pessoas. Gostaram!... Imaginei e resolvi disponibilizar também para os leitores do blog).

Um comentário:

  1. A velha aparência e satisfação a sociedade faz com que muitos casais vivam um falso casamento aqui em Garanhuns. Casais que vivem juntos por fraqueza de encarar um vida nova, ou por medo, ou por imposição.
    Quando se ama outra pessoa, ama-a do jeito que ela é. Não adianta forçar alguém ficar com você se essa pessoa não te ama, nunca irá te fazer feliz e muito menos ser feliz... Não adianta se arrumar melhor, roupas novas, salto alto (que não sabe nem usar), óculos de sol, maquiagem... enfim... isso não faz outra pessoa te amar.
    Poucas coisas pode ser pior do que a obrigação de ficar com uma pessoa que não ama, que não sente tesão, fica somente por pena, medo, caridade, oportunidade... qualquer coisa, menos amor!!!

    Fernando Paula.

    ResponderExcluir