ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

domingo, 29 de setembro de 2013

NO CEMITÉRIO DA BOA VISTA

Hoje fui sozinho ao Cemitério da Boa Vista, aqui em Garanhuns. Sem a agitação do dia do sepultamento de Dominguinhos, pude andar só e observar melhor o lugar onde estão sepultados os que um dia estiveram do lado de cá, nessa terra tão boa. O lugar está limpo, pintado, foi feita uma calçada. Está apresentável, se pode se escrever isso sobre um cemitério. Boa a ação da prefeitura. Os mortos não votam, mas merecem respeito.

Há beleza num cemitério? O túmulo que foi feito para Dominguinhos é artístico. É bonito sim, em meio à tristeza das outras tumbas, rústicas, antigas, sem esse toque de modernidade que foi dado ao mausoléu do Mestre. Ofusca inclusive a sepultura de Augusto Calheiros, que fica logo atrás e não tem o mesmo toque artístico ou foi superada pelo tempo.

Ao entrar e sair fiz minha oração silenciosa, o nome do pai e saí como se tivesse entrado numa Igreja. Quem acha que a homenagem foi inútil, porque ele morreu está a admitir que não existe nada do lado de lá. Não tenho certeza. Creio que fica alguma coisa. Uma áurea, uma energia que se junta à energia maior, um espírito. Se eu estiver certo de alguma maneira o músico sentiu as vibrações positivas e está contente.

Que Dominguinhos enfim descanse em paz. 

(Texto originalmente escrito ontem à tarde e publicada na minha página pessoal do Facebook).

7 comentários:

  1. Fernanda Lúcia Nicéas Pires29 de setembro de 2013 10:28

    E o Guerreiro descansa em companhia de flores, da Cidade das Flores.

    ResponderExcluir
  2. Foi tudo muito lindo, tudo bem, mas tenho a você grande Jornalista uma pergunta que só o seu faro jornalistico poderá me responder. Fui precisamente 73 dias antes do lindo funeral de Dominguinhos ao cemitério e procurei a administração do mesmo ao qual fui atendido por um Sr. por nome de João e falei da minha intenção de comprar um lote no referido cemitério, o mesmo solicito me mostrou alguns túmulos abandonados que ficam nos arrebaldes do cemitério, e poucos locais que chama o mesmo de vagas entre os túmulos já existentes, não gostei, e indaguei o Sr. João se o mesmo não teria um próximo a capela do cemitério, que logo fiquei sabendo tratar-se de particular (alguma família), fui informado pelo Sr. João que naquela área era impossível pois todos os túmulos eram de famílias tradicionais de nossa cidade a ex. os Ferreira Costa e etc., pois bem, fui ao funeral de Dominguinhos, e pasmem o túmulo que tentei compra-lo, fui informado pelo Sr. João que era da família ......, a qual não existiria nenhuma possibilidade. Até ai tudo bem, mas fui ao enterro de Dominguinhos e notei que o mesmo foi enterrado no referido túmulo, achei bacana, pensei deve ser de seus parentes, ai resolvi procura esta família para saber mais história da vida do sanfoneiro, assunto vai, assunto vem, o patriarca desta família disse-me que não é nem parente e nem aderente do cantor e que toda sua família desde uns 40 anos atrás todos são enterrados no cemitério em Saloá, ai meu nobre Jornalista vem a pergunta: 1. De quem era o túmulo? 2.Só os ricos e poderosos podem comprar seus assentos finais? 3. Só os que dão ibope aos políticos? 4.Porque eu um pobre mortal, que não queria doação apenas um local para o jazigo da família não pode escolher o local?.Amauryy2@bol.com.br

    ResponderExcluir
  3. Roberto, só uma dúvida. Pelo que entendi da cobertura do traslado dos restos mortais de Dominguinhos para Garanhuns, o cemitério citado era o São Miguel, ou eu estou enganado? Me corrija, por favor.

    ResponderExcluir
  4. Correto José. Cemitério de São Miguel, aqui no bairro da Boa Vista.

    ResponderExcluir
  5. A melhor conquista do prefeito da nossa garanhuns até hoje tanto como deputado e hoje como gestor foi o translado do nosso saudoso Dominguinhos.

    ResponderExcluir
  6. Com o translado de Domiguinhos, ao meu ver o governo municipal perdeu uma grande oportunidade de inaugurar um novo espaço para sepultamentos em Garanhuns (um novo cemitério), exceto o túmulo de Domiguinhos, que ficou na entrada principal, outros estão sendo sepultados no setor de passeio do cemitério.

    ResponderExcluir
  7. Caro Anònimo, pelo visto você quer nos transformar verdadeiramente em uma Nova Sucupira, onde a principal preocupação do Prefeito era inaugurar o novo cemitério. Pena que Dominguinhos foi transladado para o antigo e já superlotado São Miguel. Viva Sucupira! Viva Odorico Paraguaçu!

    ResponderExcluir