Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

sexta-feira, 26 de julho de 2013

ORTINHO PEDE DESCULPAS A GARANHUNS, MAS PODE SER CONDENADO PELA LEI MARIA DA PENHA

O cantor Ortinho "pisou na bola" durante show em Garanhuns

O Governo Municipal de Garanhuns, por meio da Coordenadoria de Políticas para as Mulheres e Secretaria dos Direitos Humanos, divulgou Nota de Repúdio em relação à Banda Querosene Jacaré e ao vocalista Ortinho, que fizeram apologia à violência contra a mulher, num show realizado durante o Festival de Inverno.

Por conta das denúncias na mídia local e da indignação da sociedade, expressa também pela Coordenadoria da Mulher, através da professora Eliane Simões, o cantor Ortinho publicou uma nota pedindo desculpas ao povo de Garanhuns. Mesmo assim, medidas judiciais estão sendo tomadas, com uma ação indenizatória por danos morais, por incentivo à violência sexual (Lei Maria da Penha) e oficialização do caso à Fundarpe, para que seja firmado o compromisso de não mais contratar a banda envolvida no episódio para se apresentar na cidade. Caso o vocalista (e a banda) sejam condenados a pagar indenização, esta será revertida à Clínica da Mulher de Garanhuns.

ABAIXO A NOTA DE REPÚDIO DO GOVERNO MUNICIPAL

“O Governo Municipal de Garanhuns, por meio da Coordenadoria Municipal de Políticas para as Mulheres e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos vêm a público manifestar o seu repúdio e indignação contra a Banda QUEROSENE E JACARÉ, na pessoa do seu vocalista ORTINHO. A mencionada banda que se apresentou no Palco Pop do Parque Euclides Dourado, no dia 20 de julho, durante o 23º Festival de Inverno de Garanhuns mostrou-se desrespeitosa com as mulheres ao utilizar-se de declarações pejorativas contra o público feminino as quais ferem de sobremaneira a sua honra e dignidade. Estamos diante de um dos maiores Festivais multiculturais do País, trazendo à nossa população e a milhares de turistas que visitam nossa cidade, diversão e cultura. Os atos praticados pela Banda Querosene e Jacaré, incitam a violência e por este motivo a Administração Municipal repudia o ato, que se constitui verdadeiro crime diante de uma cultura machista do vocalista da banda. A liberdade de expressão, direito previsto constitucionalmente, encontra limite quando em choque com outro direito, que é o da dignidade da pessoa humana, que está acima de qualquer outro. No caso, estamos a falar da dignidade da mulher, do direito assegurado internacional e nacionalmente de não ter sua imagem estereotipada, tal conduta não se coaduna com um Estado de Direito Democrático e que ampara e garante os direitos fundamentais de homens e mulheres. Desta forma, a conduta do vocalista da Banda Querosene e Jacaré deve ser repudiada e penalizada de forma exemplar”.

FUNDARPE TAMBÉM SE DESCULPA

Pelo Facebook, o grupo pernambucano  Marcha das Vadias disse que irá processar o músico e levar o caso até o Ministério Público.

A Fundarpe, que financia o Festival de Inverno de Garanhuns, tendo a Prefeitura como parceira, pediu desculpas ao público. “Nós da Secretaria de Cultura de Pernambuco e Fundarpe gostaríamos de afirmar que lamentamos a frase dita pelo músico Ortinho, durante show da banda Querosene Jacaré, no último sábado (20/7), no Palco Pop, durante o 23º Festival de Inverno de Garanhuns. Somos instituições que fomentam a diversidade e o respeito às pessoas, pensando sempre numa programação que promova a paz, a comunhão e a arte”. 

14 comentários:

  1. Andrezza Brasileiro26 de julho de 2013 10:15

    Oi coisa boa respeito é bom mulher é especial.......

    ResponderExcluir
  2. LEI MARIA DA PENHA EXISTE PARA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER. CORRIJA O O TEXTO.

    ANDRÉ SANTOS - GARANHUNS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualquer violência contra a MULHER. Acorda Rapaz. Embora esta lei não protege a mulher porque a lei permite pagamento de fiança e o bandido fica solto para matar a mulher.
      jon.

      Excluir
  3. Não há o que corrigir no texto. A informação de que o cantor pode ser enquadrado na Lei Maria da Penha foi da própria Coordenadoria da Mulher. Não sou advogado nem consultei a Lei, mas pelo que estou informado a mesma não se limita a violência contra a mulher no ambiente doméstico.

    ResponderExcluir
  4. José Fernandes Costa26 de julho de 2013 14:06

    O Fulano acima, que manda corrigir o texto, precisa aprender a ler e /ou interpretar leis. - Caso ele não queira ler toda a Lei 11.340, de 7.8.2006 (Lei Maria da Penha), basta ler o art. 3º, que preceitua: - "Serão asseguradas às mulheres as condições para o exercício dos direitos... à cidadania, à liberdade, à DIGNIDADE, ao respeito e à convivência familiar e COMUNITÁRIA." {In fine}. - 2. A MÁ CONDUTA desse ELEMENTO NOCIVO dessa banda de ponta de rua será enquadrada na Lei Maria da Penha, no Código Penal e na Constituição Federal. - 3. O que revolta é saber que o povo dá valor a tipos como esse e outros, que compõem o submundo da contracultura. - Se as pessoas procurassem coisas de valor, não queriam tais bandas que saem dos lixões, tocando em seus festivais de cultura. - É ISSO./.

    ResponderExcluir
  5. José Fernandes Costa26 de julho de 2013 14:50

    E não é só a contracultura que indivíduos desse submundo pregam. - O pior é o deboche, a linguagem imunda que eles usam e abusam. É a patente falta de educação. - Enfim, são elementos tão desprezíveis, que NÃO merecem, sequer, um olhar. - Somente merecem um olhar de DESPREZO, de RUPÚDIO! - E NADA MAIS./.

    ResponderExcluir
  6. A Lei Maria da Penha, não se limite só a vigilância física. O que ele fez foi uma violência sim, não só para as mulheres, mas também para as famílias presentes, e assistindo pela televisão e rádios. Até entendo o fato de ele não está sóbrio, isto não lhe isenta de responsabilidades. Achei válido o seu pedido de desculpas, mas espero que ele se corrija, e não volte a cometer a mesma agressão!
    José/Garanhuns

    ResponderExcluir
  7. PAULO CAMELO, COMENTA:

    CONSIDERAÇÕES:

    1 - Alguns cantores quando se encontram no Palco se acham superior a população que está assistindo ao seu show. É o Complexo de Superioridade;

    2 - É comum alguns cantores despreparados fazerem o povo de bobo. Alguns perguntam ao público: "quem é corno levante o braço (Reginaldo Rossi é especialista em fazer isso)"; "quem é virgem"; etc;

    3 - Um cantor que se apresenta nu da cintura pra cima, bom sujeito ele não é;

    4 - A Banda de Rock que se apresentou na segunda-feira na Pça. Guadalajara, faz o povo de bobo, ao gritarem e berrarem em mais de 1 hora de apresentação. Certamente eles se acham o máximo;

    5 - Algumas Bandas de Forró esculhambam com as mulheres e ganham dinheiro do poder público. A banda Querosene Jacaré esculhambou com as mulheres, mas foram pagos com o dinheiro público;

    6 - Mas, tem o agravante de alguns cantores se apresentarem embriagados e drogados. Cabe ao poder público fazer o teste do bafômetro e exame de sangue.

    TENHO DITO



    TENHO DITO.

    ResponderExcluir
  8. Como funciona a Lei Maria da Penha?

    “A Lei Maria da Penha é aplicada nos casos de qualquer ação ou falta de ação que possa causar danos morais, patrimoniais, físicos, sexuais ou psicológicos à mulher que tenha relação de convívio com o agressor”, explica a advogada Heloísa Ferraz. Ou seja, qualquer mulher que se sinta ameaçada ou que sofra qualquer tipo de agressão terá a Lei Maria da Penha a seu favor.

    ANDRÉ SANTOS - GARANHUNS

    ResponderExcluir
  9. Esse tipo de atração deve ser banida do Festival de Inverno. O cara canta embriagado, depois só vem dar conta do vocabulário usado no show, porque disseram a ele. Não vai fazer falta nenhuma, devia ter sido proibido de se apresentar.

    ResponderExcluir
  10. Meu caro Roberto Almeida, não pretendo criar polêmica, no entanto, a Lei Maria da Penha, efetivamente, se aplica às situações de agressões, em suas várias formas, no âmbito doméstico ou familiar. Na situação em espécie não se aplica, podendo atingir aqueles que residem em um mesmo núcleo familiar.

    ResponderExcluir
  11. Quem deveria ser preso era o pessoal da Fundarpe que contrata esses elementos medidos a cantor, se tirarem esse tipo de atração da praça, bem como, o tal do rock não fará falta.

    fábio Lima

    ResponderExcluir
  12. E a baiana, que disse que os homens, só porque tem uma coisinha a mais de diferente, se acham, mas que na verdade não servem para nada? Ortinho errou e feio no que disse, mas, ela também foi agressiva e desrespeitosa. Ou será que porque ela se declarou "homossexual", ela pode dizer o quiser?

    ResponderExcluir
  13. PAULO CAMELO, CONTINUA COMENTANDO:

    Está correta a opinião do Sandro, uma vez que a Daniela Mercury, foi contratada para cantar e ser pontual quanto ao horário de início do "espetáculo", mas a mesma não foi pontual, além de desrespeitosa ao falar, uma vez que os seus comentários não cabiam no seu "espetáculo". Lembrando que os baianos dificilmente convidam os artistas pernambucanos para se apresentarem na Bahia. .

    Assim, o FIG deve ter um Termo de Conduta para os artistas, afim de impedir que os mesmos avancem o sinal de suas funções contidas no contrato.

    TENHO DITO

    ResponderExcluir