ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

terça-feira, 25 de junho de 2013

VEREADOR PEDE CONSTRUÇÃO DE COMPLEXO CERIMONIAL MUNICIPAL

Justificando sua solicitação ao Chefe do Poder Executivo, o vereador Alcindo Correia (PRB) explicou que em virtude da superlotação dos cemitérios em Garanhuns covas estão sendo abertas nas passagens para os visitantes entre  os túmulos, já que não há mais os espaços separando uns dos outros.

“Essa ação seria uma forma de adequar o crescimento do município e da população à necessidade de espaço para sepultamento. Com o crescimento urbano, os cemitérios existentes não podem se expandir e têm sua capacidade esgotada”, explicou.

O Complexo Cerimonial Municipal  incluiria capela ecumênica projetada para a realização de despedidas fúnebres e cerimônias religiosas, crematório, columbário para acomodação das cinzas provenientes das cremações, ossário para guarda dos resíduos após exumações, salas para velório e cemitério vertical.

"verticalizar"  tornou-se a solução mais viável para sepultar entes queridos e economizar espaço. 

“O cemitério vertical,  é um conceito já adotado em várias cidades do país, que agrupa os lóculos de sepultamento em uma edificação vertical dotada de sistemas que permite a drenagem dos fluidos e gases produzidos pelo processo de decomposição dos cadáveres, é uma iniciativa ecologicamente correta, que evita o contato dos resíduos orgânicos com o solo”, complementou o vereador Alcindo. (Material produzido pela Assessoria de Imprensa do Vereador).

2 comentários:

  1. IDEIA FABULOSA ESSA DO VEREADOR ALCINDO. MERECE UM VOTO DE APLAUSO POR PENSAR ASSIM E TER IDEIAS FUTURISTAS. COVAS VERTICALIZADAS, ALÉM DA COMODIDADE POR QUESTÃO DE ESPAÇO, AINDA É ECOLOGICAMENTE CORRETA, VALEU!!!

    ResponderExcluir
  2. Existe o Parque das Rosa fora da cidade que é o ideal e longe de habitação. Lá já esta tudo pronto e preparado, não necessita gasta nada é só torna-lo público e se economizava muito dinheiro e não necessitaria de licitação. O que se poderia fazer era desapropriação em comum acordo com os proprietários. Isto é o ideal um local já pronto e desativar os cemitérios já existente e transferi-lo para o Parque das Rosas.
    Cemitério é um foco de contaminação, tudo o que é de contaminação esta lá. Cemitério tem que ser fora da cidade e proibir qualquer tipo de construção comercial o residencial próximo ao cemitério.
    Jonathas Gueiros

    ResponderExcluir