ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

domingo, 10 de fevereiro de 2013

UM SHOW DE ATRAÇÕES EM GARANHUNS



A segunda noite do Garanhuns Festival Jazz, neste domingo, dia 10, tem grandes atrações, com destaque para a americana Tia Carrol e a paulista Nathalie Alvim.

Os shows começam na Guadalajara com Marcos Cabral, músico competente e um dos grandes guitarristas de Pernambuco e do Brasil, na atualidade.

Depois da atração local a apresentação será da cantora argentina Sol Alac, que no seu repertório costuma juntar bossa, jazz, rock e tango. Iniciou a vida artística como atriz, mas depois tomou gosto pela música e se consagrou. Já fez shows na Espanha, no Brasil, nos Estados Unidos e em Paris.

Americana da Califórnia, Tia Carroll foi considerada pelo jornal Washington Post como a nova diva do blues. Já esteve em festivais em Viçosa (MG) e Paraty (PE), mas é uma novidade em Pernambuco. A cantora, de voz forte e de muita presença no palco, começou sua carreira musical na igreja, até descobrir o blues e o soul. Deve atrair muita gente à Suíça Pernambucana no domingo, dia 10.

O paulista Igor Prado divide o palco da Guadalajara com Tia Carroll. Com 11 anos de idade ele já se interessava pela guitarra e cedo começou sua carreira musical. Formou sua própria banda e com ela tem se apresentado no exterior e no Brasil, tocando um blues de primeira. Com os shows e os discos gravados obteve reconhecimento nacional e internacional como um dos grandes músicos da atualidade.

Outro paulista, Lancaster, cantor e guitarrista, é aclamado como um dos maiores nomes do blues no Brasil, com toques latinos e de soul music. No início da carreira, há 17 anos, foi influenciado por nomes como Albert Collins e T. Boné. Mas recentemente, por músicos do porte de Carlos Santana e Ronnie Earl.

Adriano Grineberg, que aparece como o último nome das apresentações do domingo, é um cantor de voz potente e também pianista. Já dividiu palco com nomes como Arnaldo Antunes, Pitty, Paralamas do Sucesso e Marina Lima. O artista faz uma fusão do blues tradicional com rock, folk, surf music e country.

O Garanhuns Jazz Festival ainda tem no domingo à tarde a apresentação no Pau Pombo. A banda  Sam3a (Samba 3 A) passeia pelos antigos sambas de Noel Rosa e Cartola, pela bossa-nova de João Gilberto, Tom Jobim e Chico Buarque e pela modernidade do jazz e do blues, misturado ao funk, frevo e xote nordestino.


Fotos: Nathalie Alvim (paulista), Sol Alac (Argentina), Tia Carroll (americana) e Adriano Grineberg (paulista).

Nenhum comentário:

Postar um comentário