ALEPE

ALEPE
ALEPE

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

IZAÍAS FALA DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO

Izaías Régis, Eduardo Campos, Armando Monteiro e 
Mário Ricardo (prefeito de Igarassu), no Palácio das Princesas

Na primeira entrevista coletiva desde que começou efetivamente a governar, o prefeito Izaías Régis (PTB, conversou abertamente sobre política e administração, nesses primeiros 50 dias de trabalho. De forma enfática, até surpreendendo os representantes da imprensa, o petebista descartou completamente a hipótese de lançar como candidato a deputado estadual, em 2014, sua esposa, Socorro, a filha Michelle ou qualquer outra pessoa da família. "Não quero ser dono de Garanhuns e por isso não pretendo ter herdeiros políticos", afirmou, dando a entender que mesmo que haja pressões em torno de um dos seus parentes próximo não cederá a este projeto.

Izaías confia que Garanhuns no próximo ano elegerá um deputado estadual e deu a entender que no momento certo escolherá o seu candidato. O prefeito não tem ainda nem um nome na cabeça, apenas descartou uma candidatura familiar e admitiu que pode surgir um nome novo, ligado a instituições respeitadas no município. "Teremos uma pessoa da cidade e confiamos plenamente que vamos recuperar o mandato que perdemos com a minha renúncia para assumir a prefeitura", complementou.

GOVERNADOR - Na coletiva, o petebista confirmou as principais informações adiantadas pelo blog, com relação à audiência com o governador Eduardo Campos. Ele disse que do encontro também participou o senador Armando Monteiro e a receptividade do socialista as suas propostas foi a melhor possível. "Levamos seis projetos, tudo devidamente elaborado com informações de engenharia, arquitetura e valores. Desses, três ficaram no Palácio e acredito que serão executados numa parceira do governo estadual com a prefeitura", informou Izaías.

Os três projetos elaborados pelo Governo Municipal e que ficaram com o governador Eduardo Campos são os seguintes: 1) Distrito Industrial - A prefeitura já escolheu um local e através do seu representante legal solicitou que o governo desaproprie 100 hectares de terra para sua instalação; 2) Recuperação da Ceaga - O gestor municipal considera inadmissível que Garanhuns tenha uma Central de Abastecimento no estado em que se encontra a atual, por isso deseja fazer uma parceria com o Estado para recuperação do Centro de Compras. O projeto entregue ao governador sobre a Ceaga tem todos os detalhes necessários a respeito do trabalho de recuperação; 3) O prefeito Izaías Régis solicitou ao governador R$ 10.900.000,00 para investir em 100 mil metros quadrados de pavimentação na cidade. Eduardo se comprometeu a disponibilizar metade desses recursos.

A determinação de Izaías, o fato de ter levado os projetos bem elaborados com todos os dados necessários, o poder de argumentação do prefeito, parecem ter impressionado o governador de Pernambuco. Ele emitiu sinais e fez gestos de que estava satisfeito, como quem está surpreso por se deparar com um político maduro e com capacidade de gestão. Se havia diferenças entre o petebista e o socialista, por conta de fofocas do passado, elas parecem ter sido superadas neste encontro.

ADMINISTRAÇÃO - O prefeito demonstrou estar satisfeito com a equipe de secretários e auxiliares que escolheu para trabalhar em sua administração. O fato deles não terem experiência na vida pública, segundo ele, é positivo. "Nenhum deles traz vícios do passado que prejudica o trabalho", explicou. Ele não tem dúvida de que daqui mais algum tempo, com todos eles dominando os setores que comandam, a tendência é o trabalho "deslanchar".

Apesar do elogio e do reconhecimento da boa performance de sua equipe até agora, Izaías admitiu que ajustes podem ser feitos quando a administração completar 100 dias. "É difícil acertar 100% e eu posso ter errado em alguma escolha. Isso será corrigido quando houver necessidade. Não significa necessariamente que alguém será demitido", disse. Caso haja necessidade de substituir algum secretário o gestor também fará isso sem titubear. "Tirar um secretário vai ser normal", admitiu, lembrando que afinal de contas foi eleito pelo povo e tem toda responsabilidade na condução da administração.

O prefeito confirmou que serão criadas as secretarias da Mulher, da Juventude, do Meio Ambiente e Recursos Hídricos,  da Segurança Cidadã e do Deficiente. Esta última pasta e a atual, de Direitos Humanos, serão uma só. Os nomes dos novos secretários não foram adiantados pelo gestor. Pelo que deu a entender nem Eliane Simões está 100% certo.

EVENTOS - Izaías se posicionou de maneira objetiva sobre a realização de festas em Garanhuns. Ele defendeu que o município realize pelo menos quatro grandes eventos por ano: 1) O Festival do Jazz; 2) O Festival de Inverno; 3) O Festival da Jovem Guarda (que voltará este ano, anunciou) e um 4º que ainda será definido depois de um trabalho de estudo e planejamento. Afora esses, a prefeitura deve investir também na festa de Natal, que na concepção do governante é uma festa universal e como tal não pode ser esquecida. Não adiantou muita coisa de como pretende incrementar o final do ano, mas demonstrou preferência por um projeto privilegiando a iluminação. "Natal é luz. É assim que eu vejo", definiu.

Participaram da entrevista com o prefeito de Garanhuns os seguintes profissionais da imprensa local: Robson Ferreira, Kleber Cisneiros, Valdéria Santana, Ronaldo César e Roberto Almeida. Da Secretaria de Comunicação estavam presentes Jacqueline Menezes, Marcela Costa e a fotógrafa Hélida Carvalho.

*A foto que ilustra a matéria é de Eduardo Braga.

7 comentários:

  1. UM DISCURSO GRANDE,COM PREOCUPAÇÕES GRANDES NUMA CIDADE GRANDE.

    UMA VISÃO MICRO E MACROECONÔMICA NUMA CIDADE DE PORTE MÉDIO QUE REQUER DO SEU ADMINISTRADOR CAPACIDADE EVOLUTIVA PARA COMPREENDER OS PROBLEMAS GRANDES E MAIORES.

    QUANDO EU SEMPRE ME REFERI AO "PRINCÍPE" DE NICOLLAU MAQUIVEL É QUE A MAIORIA DOS POLÍTICOS NO BRASIL PENSAM E AGEM DIFERENTE.

    O PRÓPRIO TEMPO SE ENCARREGADA DE MOSTRAR ESSAS CONTRADIÇÕES E ESSES DEFEITOS,POR ISSO QUE O ADMINISTRADOR COM A VISÃO E A EXPERIÊNCIA DE UM PARLAMENTAR EXPERIENTE TRÁS NO SEU BOJO A BAGAGEM ACUMULADA DE ATOS E AÇÕES QUE ELE VIVENCIOU NA VIDA DE PARLAMENTO.

    ACABAR COM AQUELAS FOFOCAS MESQUINHAS,COM AQUELAS INTRIGAS QUE FORAMM PRODUZIDAS NA CAMPANHA POLITICA É DE FUNDAMENTAL IMPORTÂNCIA PARA O DESENVOLVIMENTO DE GARANHUNS.

    COM ESSE DISCURSO COERENTE,RESPONSÁVEL CENTRADO ÚNICA E EXCUSIVAMENTE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, O EXM° SR. PREFEITO VAI LONGE E TODA GARANHUNS HAVERÁ DE SAIR GANHANDO.

    MÃOS ÀS OBRAS E PÉ NA ESTRADA,POIS GARANHUNS NÃO PODE E NÃO DEVE PARAR NO TEMPO E NO ESPAÇO ESPERANDO O TEMPO PASSAR.

    PARABÉNS! PENSAR GRANDE PARA UMA CIDADE GRANDE FORAM ESTAS AS PALAVRAS QUE O PREFEITO REPETIU POR DEZENAS DE VEZES NOS JORNAIS E NOS BLOGS TAMBÉM E DURANTE TODA A CAMPANHA.

    ResponderExcluir
  2. Roberto Almeida, Izaías já deveria ter mandado o primeiro cartão azul há muito tempo para alguns dos secretários novos. São secretários muito caros para estar tratando mal ao povo. Tem deles que fala com o povo andando para não parar e ouvir o cidadão. 9 Mil é um salário muito caro que pagamos para ser distratados. Raul

    ResponderExcluir
  3. A mim me parece que a foto sofreu algum problema de causa e efeito, pelo que vejo o governador é o da esquerda, por está mais a vontade, com sua camisa semi-aberta, sem gravata,com paletó aberto, o que mais ri, enfim quem está na sua casa não precisa se trocar para receber alguém ou algumas pessoas, no máximo dar uma recauchutada no espelho. Diga assim Prefeito, citando Jânio Quadros, "Fi-lo por que qui-lo"Quanto ao comentário do ilustre professor Zeca Barbosa, devo dizer que pensar grande é um mérito e de grande de relevância, todos nós sabemos que o nosso gestor não tem sequer dois meses no cargo, portanto é imaturo,e bastante precoce se falar em avaliação ou mesmo críticas sejam elas construtivas ou não, nós todos esperamos e temos tempo, por ações que desenvolvam nossa cidade o que está amplamente exposto no programa de governo do nosso prefeito.Desejamos todos que seja resgatada a auto-estima da nossa gente, com emprego e renda para todos.

    ResponderExcluir
  4. Administração do prefeito Izaías Regis até agora: Estou mim baseando nos comentários do mesmo por ocasião da composição de seu secretariado, quando ele falou, que seria formado por pessoas técnicas e com especialização em gestão pública, mas o que vemos até agora, principalmente em duas pastas, parece que a coisa desandou, saúde e serviços públicos. Por exemplo, saúde: se o titular da pasta é realmente um técnico deve saber que administração pública é continuidade e, doença não marca hora nem lugar, as mudanças devem ser feitas, mas onde for necessárias e, de forma gradual de tal maneira que não venha afetar mais ainda esse povo já sofrido, que votou em Izaías com esperança de melhora, mas não! A tal a cabeça pensante não sabe pensar trabalhando, tem que parar tudo, com a desculpa de licitação e que tem que arrumar a casa, é no minimo desumano, no NASG não estão marcando, Raio X, ultrassonografia, mamografia, Ecocardiograma, Exames Laboratórias, Testes Ergométricos, entre outros; No Serviço Público Urbano, as galerias continuam estouradas e, água fétida correndo a céu aberto, crianças e animais pisando se contaminando e levando toda essa sujeira para o interior das residências, as metralhas continuam espalhadas e lixo por toda a cidade, sem falar na grande quantidade de cães a solta pelas ruas, só não ver quem não quer! Henrique - Boa Vista.

    ResponderExcluir
  5. todos os pleitos do Senador e o Prefeito de Garanhuns, merecem elogios para o nosso crescimento, entre eles, destacamos a educaçao( reabertura da FAMEG ). Parabens Srs. representantes do povo.

    ResponderExcluir
  6. Tudo risadinha de gente falso, para enganar o povo... Votem NULO é a melhor OPÇÃO.

    ResponderExcluir
  7. Vejo com alegria , no comentario anterior um registro, muito oportuno, sbre educaçao. Endendemos que sem duvida a grande saida emtre outras, para alavancar o nosso desemvolvimento. Fica aqui a lembraça,que, nem tudo esta perdido, temos esperança.

    ResponderExcluir