ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

CAPOEIRAS E CAETÉS PODEM FICAR SEM ÁGUA

Do blog de Raimundo Lourenço:


Em Capoeiras, a população já teme a falta de água nas torneiras nos próximos dias. É que a seca que assola o município e já dizimou plantações e reduziu o plantel de gado, agora ameaça de colapso a Barragem do Gurjão.  Manancial usado pela COMPESA para a captação da água que abastecer os moradores das cidades de Capoeiras e Caetés, a Barragem Gurjão no dia dois de fevereiro estava com 38% da sua capacidade de armazenamento, segundo um funcionário da Companhia de Abastecimento. Mas mesmo assim, dezenas de caminhões pipa retiram água diariamente, motivando a preocupação e o desejo de muitas pessoas em que as autoridades proíbam a retirada indiscriminada da água para se evitar o iminente colapso total da reservatório.

No manancial foi instalada uma bomba do tipo jangada, e a retirada da água acontece dia e noite sem qualquer controle. Segundo informações passadas ao blog, são dezenas de caminhões pipa retirando água diariamente para abastecer granjas no município de São Bento do Una, principalmente. 

O problema já foi, inclusive, tema de vários discursos na Câmara de Vereadores de Capoeiras e, várias vezes abordado nos programas da Rádio Jovem Cap FM. A população reclama da falta de interesse da prefeitura de Capoeiras, do Ministério Público e da COMPESA em resolver o problema, evitando o iminente do colapso no abastecimento de água em Capoeiras e Caetés. Temem que as autoridades demorem a tomar providencias e quando vierem a fazer isso será tarde demais.

Além dos carros pipas, há ainda na barragem quatro pequenas elevatórias que captam água para abastecer o povoado Maniçoba, uma parte da zona rural de São Bento do Una, e vários agricultores que residem próximo a barragem. 

7 comentários:

  1. EM LAGOA DO OURO SE NÃO FOSSE A GRANDE ADUTORA DA COVA TRISTE ENCRAVADA ENTRE OS MUNICÍPIOS DE CORRENTES E LAGOA DO OURO CONSTRUÍDA EM MEADOS DE 1995 E 1996 NA GESTÃO DOS EX-PREFEITOS MARQUIDOVES VIEIRA MARQUES E ALDEMAR JÚNIOR MONTEIRO MARQUES NUMA DISTÂNCIA DE APROXIMADAMENTE 30 KM DA SEDE,CERTAMENTE,A SITUAÇÃO ERA MUITO DIFÍCIL.

    ENTRE 2008 E 2012 FOI CONSTRUÍDA UMA GRANDE BARRAGEM NO SITIO RIACHO DA PALHA PELO ESTADO REIVINDICADA PELO EX-PREFEITO ALDEMAR JÚNIOR MONTEIRO MARQUES E ENTREGUE A COMPESA QUANDO A CIDADE MANTÉM ÁGUA 24h NAS TORNEIRAS.

    A SITUAÇÃO É PESADA PARA OS AGROPECUARISTAS ONDE A MAIORIA DOS AÇUDES SECARAM E POR ISSO O MUNICÍPIO JÁ CONTA COM 2 CARROS PIPAS PARA ABASTECER A REGIÃO.

    LAGOA DO OURO, CORRENTES E QUEBRANGULO ALAGOAS FICAM ENCRAVADAS NA RESERVA BIOLÓGICA DE PEDRA TALHADA COM SEUS 4.069 HECTARES DE FAUNA E FLORA E COM SEUS MAIS DE 100 MANANCIAIS D!AGUA.

    AO TODO SÃO MAIS DE 15 MUNICÍPIOS AO SEU ENTORNO QUE RECEBEM A ÁGUA A COMEÇAR PELO RIO DAS CORRENTES CRUZANDO COM O RIO MUNDAU E AJACÊNCIAS E O RIO RIACHO SECO E A PRAIBA DESEMBOCANDO EM QUEBRANGULO ALAGOAS.

    O BRASIL É UM PAÍS TROPICAL E COM GRANDES ADVERSIDADES TERRITORIAIS.

    SE NÃO FOSSE A GRANDE BARRAGEM DO CAJUEIRO CONSTRUÍDA NA GESTÃO DO EX-PREFEITO LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA E DR. EDUARDO CAMPOS COM CERTEZA GARANHUNS ESTARIA VIVENDO UM COLAPSO NO ABASTECIMENTO D!AGUA.

    MUITO JÁ SE FEZ, MAS É PRECISO CONTINUAR SE FAZENDO MUITO MAIS PARA O BEM DE TODOS NÓS!.

    ResponderExcluir
  2. Venho aqui neste espaço fala sobre um acontecimento que ocorreu na cidade de Capoeiras, um fato muito triste e preocupante, na manhã de hoje terça-feira me deparei com uma cena incrível, uma mulher que fazia apenas dois dias que tinha ganhado bebê esperava na banca do hospital um transporte para leva-la até sua residência na zona rural, onde se encontra o movimento dos sem terras, a mesma esperou e esperou e não obteve nenhuma resposta, no mesmo instante ela tomou uma decisão foi até o ponto de moto táxi que fica próximo ao hospital e assim foi embora para casa. É por incrível que pareça ela foi de moto, agora imaginem a situação de uma mulher que tinha acabado de passar por uma situação extremamente critica e perigosa. Se essa mulher vinhe até algum problema a culpa não é dela por ter indo para casa de moto e sim do hospital por não ter colocado um transporte a disposição quando a necessidade era grande.

    Espero que este comentário seja exposto ou o dono do blog possa repassar este cometário as pessoas que estão no comando do setor de saúde de Capoeiras e o secretário de saúde tome providencias para não ocorre mais algo deste tipo.
    OBRIGADO PELO ESPAÇO

    Roberto por gentileza faça algo que possa chagar as autoridades.

    ResponderExcluir
  3. Só lembrando que quem mais tira água da Barragem Gurjão, são os caminhões do Sr. Zé Almeida, ex vice prefeito de São Bento, e pai da atual prefeita. Significa dizer que podem espernear o quanto quiserem, que não vai dar em NADA.

    ResponderExcluir
  4. As autoridades de riam proibir mesmo. Está na hora do Ministério Publico intervir. Retira-se água para frangos e galinhas, dos maiores e mais ricos produtores de São Bento do Una, não precisa nem dizer o nome. O que eles dizem é que o governador não vai deixar cortar água para ele. Mas, enquanto os ricos podem comprar a água, os pobres de Caetes, Capoeiras e São Bento do Una, ficarão com sede. Espero que ao menos agora sejamos vistos.

    ResponderExcluir
  5. mais uma vez outra reclamação, e nada tem-se feito, isso não é brincadeira, onde estão as autoridades, pensem no povo dessas duas cidades mostrem-se competentes em suas profissões, mais uma vez descaso total, ministério público, tome as providencias cabíveis, esse tal de zé almeida está sedando a nossa barragem, alguma coisa tem que ser feita, população de capoeiras temos que nos unir e correr atrás de nossos direitos, ou então iremos voltar aqueles tempos de carros pipas, não presta nem pensar, roberto procura nos ajudar também ja que tens familiares residindo em nossa terra, quem vos fala é rodrigo filho de rosana, um abraço e saudações.

    ResponderExcluir
  6. Segue em anexo o link do códigos de Águas brasileira.
    Para aqueles que só criticam o ministerio público, é bom que saibam, que as águas são bem comum.
    E que é limitado ao estado e município domínio sobre a mesma. De acordo com a legislação virgente mesmo, estanto as barragem sobre regencia estadual, a União pode autorizar o uso para fins industrias e humano, em socorro a áreas de pior situação.

    ResponderExcluir
  7. A COMPESA acompanhada com a polícia, na data de hoje, retirou a bomba instalada pelo empresário Zé Almeida, de São Bento do Una do açude do Gurjão e removeu para a delegacia, onde a Compesa fez o registro do furto de água, sendo o segundo processo criminal do Zé Almeida por furto de água, em São Bento ele responde por um devido a desvio em rede de tubulação. Anuncia que agora vai partir para a barragem de Tabocas no município de Belo Jardim, água pública também, assim a Compesa deve tomar conhecimento, o momento é de poupar o consumo e dirigir todos os mananciais para o consumo humano e não para as galinhas do zé. Amém Senhor.

    ResponderExcluir