ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

O GUIA ELEITORAL EM GARANHUNS

Como participo de uma das campanhas de Garanhuns, prefiro reproduzir a análise do Guia Eleitoral da cidade feita pelo companheiro e compadre Ronaldo César. Acho que sua avaliação é praticamente perfeita:


Na terça-feira, 21, teve início a propaganda gratuita em rádio e televisão. Em Garanhuns, que só tem empresas nesta área no segmento radiofônico, os vereadores falaram primeiro. A terça-feira foi dedicada aos programas das coligações proporcionais. Com raras exceções, os 30 minutos de propaganda eleitoral soaram muito iguais, sem grandes diferenças nem mesmo entre as coligações dos principais adversários. Os discursos foram balizados entre a experiência e a renovação. Nomes mais conhecidos do eleitorado como Ary Jr e Sivaldo Albino estiveram ao lado de postulantes como Bozó e Mané Cabaré.

Sem grandes surpresas, o guia de vereador na verdade acaba sendo um amontoado de nomes e números. Não sei se dá voto, fica confuso.

Mas nesta quarta, os candidatos a prefeito já colocaram a cara, ou melhor, a voz no rádio. Os programas, em sua maioria, usaram recursos parecidos. Músicas, vinhetas, apresentação histórica dos candidatos, voz de populares, e um começo de apresentação de propostas, que deve ser mais presente daqui pra frente. Não houve ataques, e somente o guia de Zé da Luz que se referiu aos primeiros adversários como o ex-prefeito que pouco fez e o outro que é bocão.

Mas uma característica foi idêntica, uma casal de apresentadores, em todos os guias, mesclando vozes reconhecidas de Garanhuns e outros profissionais de fora.

O primeiro guia foi o de Zé da Luz, leve, muito bem produzido e editado. Curto, em comparação com os adversários, e talvez por isto tenha sido caprichado. Boas músicas que ainda não havia ouvido nos carros de som. Aliás, é bom registrar que a campanha do ex-prefeito de Caetés deu uma crescida nos últimos dias. Melhorou o visual, e cortaram um azul muito pesado que estava sendo usado, ficando mais clean. Os novos banneres e perfurados já estão com a nova imagem.

No guia, Zé da Luz já mostrou seus principais apoios, como o governador Eduardo Campos, que gravou especialmente para o candidato, e Lula, que numa fala recuperada de um discurso em Garanhuns, enalteceu o engenheiro, a quem chamou de amigo. O áudio, mesmo não tendo a qualidade de estúdio, já foi ao ar. Outros apoios como Inocêncio Oliveira, Alberto Feitosa e Ivo Amaral foram citados.

O histórico de engenheiro e ligado à família Arraes foi mencionado. A intenção foi mostrar que por trás do político tem um engenheiro formado, competente e que -"É o candidato do coração de Eduardo Campos".

Vai precisar mostrar mais as propostas do candidato, pois funcionou como um guia introdutório, já que tinha pouco tempo.

Depois de Zé, veio o guia de Izaías Régis. Bem maior, com quase três vezes mais, o que torna mais difícil de produção, pois é mais tempo para falas, músicas e as demais mensagens eleitorais. O guia mostrou na voz do próprio Izaías a sua infância pobre, desde vendedor de balas no centro da cidade, ainda criança, quando veio de Terezinha para Garanhuns. Até mostrar o político de três mandatos que quer fazer mais pela cidade assumindo a prefeitura. Os locutores enumeraram várias conquistas do deputado para a cidade, ao lado senador Armando Monteiro.

A equipe do guia colocou no ar a fala de eleitores e a candidata a vice-prefeita Rosa Quidute registrou a importância da união da sua sensibilidade com o trabalho de Izaías para impulsionar Garanhuns. Izaías falou na criação de um Centro Para Mulheres, com todo atendimento necessário unificado. A edição insistiu na segunda metade do guia na repetição de uma música que traz seu número de campanha e algumas vezes faltou ritmo, devido ao fato de estar 15 minutos no ar. Mas é melhor ter todo tempo preciso pra se falar tudo que se quer. Precisa de mais material, mais vinhetas. Vai precisar também de criatividade para fazer coisas diferentes a cada programa, e mostrar mais Garanhuns.

Foi o único guia a usar a tática de chamar o programa de Rádio com o número do candidato, para massificar. Assim, foi o Rádio 14, já utilizado em outras campanhas como Rádio 40, por exemplo.

Foi um guia construtivo, sem críticas aos adversários e objetivando somente a cidade.
A criação de empregos e o trabalho social feito em Garanhuns foi, portanto, ao lado da sua apresentação, o assunto deste primeiro guia de Izaías.

O guia de Silvino esteve praticamente perfeito, ágil. Um tempo regular em torno de 7 minutos, alternando os locutores com a fala do próprio candidato, que fez a sua própria apresentação, e principalmente relembrando as obras de sua gestão passada. Silvino falou do Portal de Acesso, Esplanada Guadalajara, Praças e disse ter mais de 500 ações em seu tempo de gestão. Foi o guia mais propositivo, com propostas sobre a saúde e a educação. Chegou a dizer -"No nosso governo funcionava assim". Parecia a continuação da crítica à atual situação, mais amena.

O guia do PSDB não falou nos apoios políticos, e voltou à estratégia de dizer que o maior é o do povo de Garanhuns. "Não temos o apoio de políticos, é o povo de Garanhuns quem nos apoia, que está com a gente". Também não mencionou a situação de inelegibilidade atual do ex-prefeito, aliás, nem seus principais adversários usaram esta questão de forma enfática.

Paulo Camelo voltou com seu discurso, se pegar o de quatro e oito anos atrás, pode copiar e colar. O teleférico e a burguesia. O candidato do PSol defende a instalação de um teleférico unindo as Sete Colinas de Garanhuns, o que iria impulsionar nossa economia, gerando um aumento do fluxo turístico, e consequentemente criando mais empregos e renda.

O discurso histórico de Paulo volta com força renovada, mas com os mesmos argumentos. Paulo compara Garanhuns com outras cidades que estarão sendo beneficiadas com a instalação do equipamento turístico e mostra que a cidade está ficando para trás em comparação a outras de menor porte.

No geral, bons programas, excelentes profissionais, que mostraram que dá pra fazer o guia de Garanhuns sem ataques nem baixar o nível. Vamos ver se as direções de comunicação das campanhas mantém assim. Pelo que conheço os profissionais envolvidos nos programas, a tendência seria uma campanha em alto nível.

Redatores, locutores e editores, a campanha só está começando, e este foi somente o primeiro guia de vereadores e prefeito. O quadro político sucessório ganha um novo incremento com a entrada no ar dos guias eleitorais.

Eu, particularmente, gosto muito de guia de prefeito. O de vereador acho vazio, confuso e descartável. Devemos criar outras formas de mostrar aos eleitores quem são os melhores candidatos aos legislativo. Da forma como é tratado o guia eleitoral, com centenas de nomes e números, poucos, pouquíssimos se sobressaem. Seria melhor usar o tempo para se discutir os problemas e as soluções da cidade.

E ponto final. (Para quem lê o blog em outras cidades e por acaso não conhece ainda, o simpático rapaz da foto é o Ronaldo César).

2 comentários:

  1. MAIS DINHEIRO CAETÉS PRA FINANCIAR A CAMPANHA DO ZÉ DA VELA.

    ResponderExcluir
  2. Voto ser obrigatório herança da ditadura e estes "PUlíticos" de meia tigela vem dizer paraa nós que vivemos em uma democrácia e somos livres para escolhermos "nossos" representantes. O FDP que inventou esta frase é um tremendo de um idiota, como nós somos OBRIGADOS a votar e escolher quem nos vai surrupiar, quero que este(s) sujeito(s) me mostre onde esta a democracia. O que vejo é uma autocracia. A "democracia" vejo na propaganda eleitoral gratuíta, onde EU deligo o rádio ou a TV para não fazer de pínico o meu ouvido. Isto porquê os candidatos hoje sabem até fazer meu de abelha puro. Sabe a formula para acabar com a pobreza e depois das eleições esquecem o que disse e ficam com aminesia, e danesse os eleitores. Esta propaganda eleitoral só traz prejuizo para as empresas de comunicação. Esta propaganda elitoral gratuita deveria ser proíbido para menores, porque os políticos mostram como er mentiroso, enganador,cara de paue sínico. Não agredito em honestidade de político. Acredito em político honesto da mesma forma que acredito em papai noel, gnomos e coelhinho da pascoa. TENHO NOJO DESTES POLÍTICOS, PORQUE SÃO TODOS DA MESMA FOSSA.
    Joanas felix

    ResponderExcluir