SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

domingo, 18 de setembro de 2011

O BISPO DE GARANHUNS É FOGO!

O bispo da Diocese de Garanhuns, Dom Fernando Guimarães, tem autoridade de sobra. Um dia desses a Prefeitura inventou de botar uma placa de trânsito no centro da cidade colada à parede da Catedral de Santo Antônio. O religioso, informado da coisa, virou fera. Foi até o Palácio Celso Galvão e procurou o prefeito Luiz Carlos de Oliveira, que não estava. Então o representante da Igreja Católica procurou saber qual secretário estava presente e podia se responsabilizar pela "obra". Veio um deles e o bispo falou grosso: "Vocês coloquem suas placas na rua, não na parede da Igreja...". O integrante da equipe do Governo Municipal veio com mais mais e Dom Fernando cortou: "Nada disso. Você vem comigo agora, traz seus funcionários e retira a placa do lugar onde está". Diante de tanta autoridade, o secretário achou por bem atender o chefe local da igreja. Chamou os homens, foi até a Catedral e providenciou o serviço. Placa de trânsito pegando carona com a parede da Catedral de Santo Antônio nunca mais. Dom Fernando não permite e claro que está cheio de razão. (Foto do PE 360 graus).

7 comentários:

  1. Caro Roberto,

    Hoje estou lisonjeadíssima pelo seu comentário no meu blog, pela colocação deles entre os seus Blogs Companheiros, (aspiração de muitos e privilégio de poucos), pelo sua comparação de minha humilde e simples escrita com a do grande Machado de Assis, e até mesmo com sua lembrança do Raulzito que o leio, embora ele fuja dos meus padrões religiosos (mas como você sabe eu sou ecumênica até certo ponto, embora evite certos pecados banais, como o de comparar minha Igreja com a do Edir Macedo).

    Já ia agradecer isto lá no meu blog, quando vim aqui antes de fazê-lo, pecar contra as virtudes cardeais pela vaidade de me arrepiar toda quando vi meu blog entre seus companheiros. Mas, como já disse, seu blog é instigante demais para se passar aqui sem descer aos comentários. E agora, quase sempre são duplos.

    Coloco meu comentário aqui, para, como mulher prática no trato com coisas da cozinha, uso a mesma água para depenar dois frangos.

    Primeiro o caso do Bispo, o nosso D. Fernando. Eu me lembrei no nosso Padre Alfredo, lá de Bom Conselho. Aquele sim, sabia usar a mundanidade da Igreja para fazer justiça, ao ponto de desafiar a polícia para soltar presos que assim estavam injustamente. E no caso do D. Fernando, se você descreveu o caso de forma precisa, ele teve toda razão. Ora, se eu não permito que a prefeitura mexa nas paredes de minha casa sem o meu consentimento, por que o Bispo deixaria mexer na casa de Deus se a autorização do seu representante? Eu não sei a utilidade da placa e pode até ser que Deus fosse a favor, mas isto são detalhes para serem discutidos entre Deus e o prefeito. Se o Bispo achou que Deus era contra, tem toda razão.

    Segundo, se refere a um postagem abaixo sobre o Rei Roberto Carlos, quando ele declarou que é a favor do casamento gay. Todos que me leram algum dia sabem que sou a favor da união civil entre homossexuais, e quanto ao casamento, tudo não passa de vaidade da minoria que eu adoro, como esta estória também de criminalizar a homofobia, como se para ser gay tivéssemos que ter a proteção da polícia.

    O Rei está absolutamente certo e, discordando um pouco de você (não me julgue ingrata, apenas me considere como do bando do Jesuíno Araújo), ele, neste caso é tão bom cantando quanto falando, enquanto certos pastores são melhor recebendo o dízimo do que falando sobre isto. E ele diz bem e com muita propriedade: “Todo ser humano merece a felicidade, desde que não cause a infelicidade do outro.” Viva o Rei! Longa vida ao Rei!

    Roberto, obrigada por tudo. Se este comentário sair como uma postagem lá no meu Blog, me desculpe, é por que hoje, com todos os meus afazeres, pois dona de casa trabalha mais no domingo do que nos outros dias, eu ainda tenho que ir à missa, e esgotei meu tempo para o blog aqui. Um abraço.

    Lucinha Peixoto (Blog da Lucinha Peixoto)

    ResponderExcluir
  2. Se todo mundo botasse quente nesses secretários e nessa prefeitura feito o bispo Garanhuns não tava desse jeito.

    ResponderExcluir
  3. Preliminarmente,mister que se repudie as publicações sem compromisso com a verdade,atendendo a interesses escusos e ilegítimos,do CREMEPE e outros,instigados por dois servidores do MEC,e que vem causando,graves prejuízos materiais e morais a instituição,de difícil reparação.

    O mais grave e está sendo passíveis das medidas judiciais cabíveis é a litigância de má fé dos citados servidores,que vêm induzindo a erro a própria justiça.

    Diante disso temos a esclarecer que a documentação,que respalda LEGALIDADE da FAMEG está sendo omitida por esses dois funcionários do MEC,que optaram por dar publicidade a ofícios e pareceres de 2007/2008 superados e revogados expressamente e são os seguintes:

    Parecer CGEPD 407/2011;Despacho 96/2011 e EDITAL 01/2011 do SERES (SECRETARIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DO MEC),publicados no DOU de 09/08/2011.

    TRANSCRIÇÃO DOS CITADOS ATOS PÚBLICOS

    Parecer nº 407/2011 da COORDENAÇÃO GERAL DE ESTUDOS,PARECERES e PROCEDIMENTOS DISCIPLINARES DA ADVOCACIA GERAL DA UNIÃO representação no MEC;

    DESPACHO nº 96 da SERES-MEC;

    EDITAL nº01/2011 da SERES-MEC- que normatiza o processo de migração de todas as IES pertencentes aos Sistemas Estaduais de Educação para o Sistema Federal cuja transcrição segue abaixo na integra:“

    Conforme se pode observar com os citados atos públicos,portanto notórios,a FAMEG teve revalidados os atos de credenciamento (ITPAC-PE) e a autorização de seu CURSO de MEDICINA,emanados do GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO.

    Diante do exposto,patente está a legalidade da FAMEG perante o MEC.

    Não há como dar outro entendimento ou interpretar um ato público feito e acabado (situação consolidada).

    O ofício da SERES (Secretaria de Regulação e Supervisão) ora assinado pelo Sr. Luis Massoneto,ora assinado pelo Sr. Hélio Chaves determinando a suspensão do vestibular ignorou os atos da própria SERES…

    ResponderExcluir
  4. vixi como tem gente que se importa com o que os outros fazem ou bebem. Homem ninguém é Deus pra tar apontando o dedo sobre o defeito dos outros. vão cuidar da sua propia vida que é o melhor que fazemos.

    ResponderExcluir
  5. O BISPO SÓ NAO CONSEGUE EVITAR A CANA DE ALGUNS PADRES DA DIOCESE E O FATO DE ALGUNS TRAQUINAREM DE RESTO ELE É FOGO MESMO.

    ResponderExcluir
  6. Acho que muitos saudosistas preferiam o tempo em que a CNBB mandava e desmandava neste país.

    Hoje não passa de uma confradaria e perdeu a credibilidade.

    O bispo agiu corretamente.

    Agora o mais importante era agir contra alguns padres que estão fazendo politicagem nos municípios do agreste e nas suas paróquias.

    Lucas Leiva/Caetés

    ResponderExcluir
  7. muito bem Dom Fernando, é bom mandar eles pregarem placas de tansito nas portas das delegacias da cidade pra ver se eles tem coragem.

    ResponderExcluir