ALEPE

ALEPE
ALEPE

sexta-feira, 25 de junho de 2010

O RÁDIO NAS RUAS DO RECIFE E GARANHUNS

Apesar da força da internet, da televisão, da imprensa escrita, o Rádio sobrevive e ainda hoje é o veículo de comunicação por excelência para atingir o povão. Se não tem mais os famosos programas de auditório da Era de Ouro ou perdeu para a TV o privilégio de transmitir uma Copa do Mundo, com todo mundo ligado na narração do ágil locutor pouco importa. O rádio ainda é forte e ocupa seu espaço. E torna-se mais interessante ainda quando vai às ruas, seja em Garanhuns ou no Recife. Aqui, três comunicadores populares, defensores da cidade e dos valores regionais, estão levando seus programas às comunidades: Marcos Cardoso, com música de serestas ou bregas, vai aos bares da periferia ou cidades vizinhas, interagir com o ouvinte, as pessoas ligadas num romantismo meio em desuso nos tempos atuais. Zezinho de Garanhuns, um bom contador de causos, cantor de primeira de toadas com sabor bem nordestino, está indo às feiras, com seu Musicamp, fazendo uma ligação direta entre o comunicador e homem ou mulher que valorizam as boas coisas do Nordeste. Gláucio Costa, da Marano, também segue nesta trilha, fazendo seu programa em sítios e bairros de Garanhuns, tocando forró pé-de-serra e distribuindo com o povo que lhe prestigia leite, cuscuz, café e outros produtos regionais. No Recife e Olinda, é o jornalista Ruy Sarinho que está levando o rádio às ruas, ao encontro do povo.

BANCO DE FEIRA

Neste sábado, dia 26, os programas Violência Zero e Banco de Feira serão apresentados em edição especial de São João, gravada no formato "ao vivo" na Rua Cândida, no bairro da Macaxeira, Recife, no Forrozão Popular da Macaxeira, uma festa preparada pelos moradores para receberem as equipes da Rádio Olinda AM. Foi literalmente no meio da Rua, com a participação de grupos comunitários do Bairro. Foi uma experiência belíssima, com o debate sobre direitos humanos e a participação popular na luta contra a violência, ao lado do lazer e da cultura pernambucana, com os grupos Coco de Zecca do Rolete, do Tururu, do Janga/Paulista; Boi D' Loucos, de Beberibe e a Banda Galopeiros do Forró, do bairro da Macaxeira, que se apresentaram no Banco de Feira, além de moradores antigos que contaram a história do Bairro e da Fábrica da Macaxeira. O Banco de Feira tem o comando Walmir Chagas, O Véio Mangaba, com reportagens, ao vivo e em cores, de Cirlene Menezes, a repórter-pastora, Cici.
Violência Zero - 08h00/09h00
Banco de Feira - 09h00/10h30
Rádio Olinda AM - 1030

*A foto que ilustra o texto e as informações do Recife foram enviados pelo jornalista Ruy Sarinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário