terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

O HOMEM QUE ENTENDE DE JAZZ

Em Garanhuns não devem existir mais de cinco pessoas que entendam pelo menos um pouco de jazz. Na prefeitura mesmo, a própria secretária de Turismo e Cultura, Gabriela Valença, não é uma expert na área, assim como os seus demais colegas. Seria impossível, aqui na terrinha, organizar um evento dessa natureza sem importar alguém do Recife ou outra cidade. Nós da imprensa tupiniquim também não entendemos bulufas desse gênero musical americano e acredito até que alguns coleguinhas nunca ouviram falar de Ella Fitzgeral, Miles Davis ou Duke Ellington. Ora, não importa, isso não envergonha ninguém. Feio mesmo é não saber a importância na música nacional de um Chico Buarque de Hollanda, Milton Nascimento, Caetano Veloso, João Bosco, Noel Rosa, Pixinguinha ou desconhecer que Augusto Calheiros viveu boa parte de sua vida e seu sucesso em Garanhuns. E até está sepultado aqui na cidade. Para organizar o Festival de Jazz, a prefeitura recorre a contratação de um cara chamado Giovani Papaleo (foto), este sim um rapaz que sabe tudo ou quase da música de Louis Armstrong e outros grandes artistas do gênero.

Um comentário:

  1. Acho que temos em Garanhuns Não cinco,seis ou dez Pessoas que entendam de Jazz ou Mesmo de Blues, e sim uma grande quantidade e esse é o SUCESSO do FESTIVAL. Precisamos Preservar e NÃO CRITICAR. Teixeira

    ResponderExcluir