sábado, 16 de janeiro de 2010

AS REZADEIRAS

Em pleno século XXI, com toda tecnologia, igrejas para todos os gostos e muitos avanços na medicina, sobrevive no interior do Nordeste a figura da "rezadeira". Aqui mesmo pertinho de Garanhuns, no Sítio Tiririca, já município de São João, dona Maria de Jorge recebe diariamente dezenas de pessoas das cidades da região. Vão em busca de uma graça, da cura, de um amor, uma oração forte contra o alcoolismo ou da conquista de um trabalho. Ela vive numa casa muito simples, na sala apenas uma televisão, umas cadeiras e uma mesinha com imagens de santos e flores - naturais ou artificiais. Maria é analfabeta mais sabe decorado muitos textos da bíblia e não cobra nada pelos seus serviços.

No distrito de Neves, município de Jucati, uma rezadeira também atrai semanalmente dezenas de pessoas atrás de suas orações. Ao contrário da colega de São João, esta se veste bem, mora num primeiro andar bem mobiliado, sabe dar-se ao conforto. Em determinados dias o casarão fica cheio, pois sua fama corre longe. Mas não pode ir qualquer um, como em Tiririca, uma vez que a senhora do povoado Neves cobra até R$ 150 por uma consulta inicial.

(Na foto acima, à esquerda do texto, Maria de Jorge, como ela mesmo gosta de ser chamada).

Nenhum comentário:

Postar um comentário