Governo de Pernambuco

Governo de Pernambuco
Governo de Pernambuco

BREVE HISTÓRIA DE UMA ELEIÇÃO EM GARANHUNS

Cinco anos atrás Garanhuns estava numa campanha política complicada. Três nomes fortes participavam da disputa: o ex-prefeito Silvino Duarte (PSDB), o deputado Izaías Régis (PTB) e o ex-prefeito de Caetés, José Luiz Sampaio, o Zé da Luz (PHS).

Zé Luiz avançava na periferia e se comentava que o mesmo poderia ganhar a eleição. Já Izaías tinha em seu poder pesquisas que ainda o apontavam na frente. Silvino, no terceiro lugar, enfrentando problemas junto à Justiça Eleitoral, praticamente estava fora do páreo.

Aí veio o inesperado: numa entrevista à Rádio Jornal o ex-prefeito de Garanhuns anunciou sua desistência como candidato e o apoio a Izaías Régis.

Transferiu quase 100% do seu capital político para o candidato do PTB, que aí venceu ou pleito com 14.500 votos de frente.

Quatro anos depois Izaías seria reeleito com uma vantagem de 28 mil votos.

Na foto acima aparecem o ex-vereador Marcelo Marçal, que era candidato a vice na chapa de Silvino, o senador Armando Monteiro, que perdeu a eleição para o governo estadual, em 2014,  Jorge Corte Real, o mais votado em Garanhuns para a Câmara Federal, Silvino e o vitorioso Izaías.

Como Zé da Luz perdeu também em Caetés, com seu filho Sampainho, se recolheu à capital e tem poucas chances de dar a volta por cima, porque Armando Duarte faz um bom trabalho em Caetés.


Em Garanhuns Izaías faz e desfaz, porque a oposição feita a ele não consegue ampliar nem apresenta projetos consistentes para resolver os problemas e desenvolver o município.

Um comentário:

  1. A razão do sucesso eleitoral do atual prefeito é a inexistência/penúria da oposição. Ele mesmo, em si, está tão longe de ter força política e eleitoral no município que acha que não condições de lançar nem mesmo um candidato a deputado estadual... pra uma cidade com mais de 80 mil eleitores, é uma catástrofe.

    ResponderExcluir