Governo Municipal

Governo Municipal
Juntos por uma Grande Cidade

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

terça-feira, 11 de abril de 2017

COMANDO DA PMPE ORDENA SÓ DIVULGAR NOTÍCIAS BOAS

Uma notícia no mínimo curiosa surgiu na manhã de hoje em todo Estado de Pernambuco, tendo repercussão nacional: a ordem do Comando da PMPE para que suas organizações só repassem notícias boas para população através da imprensa.

Um ofício circular (foto) assinado pelo coronel José Flávio de Morais Santana manda que os militares só repassem fatos positivos para serem divulgados, omitindo os fatos que possam passar a sensação de insegurança ou descontrole da violência à população.

A medida, considerada por especialistas em segurança, como bizarra, é entendida como uma ação desesperada de tentar reverter a baixa popularidade do governador Paulo Câmara, que tem na segurança pública seu grande calo.

A curiosa notícia já teve sua veracidade confirmada em nota pelo comando da PM. Diz a mensagem:

A Polícia Militar informa que, como qualquer instituição militar, possui normas e regras a serem cumpridas em função do seu bom funcionamento. Esclarece, no entanto, que o documento produzido pela Dinter 1 (Diretoria Integrada do Interior) tem como objetivo normatizar e alinhar a divulgação de notícias, como acontece em todas instituições públicas e privadas. Nenhuma informação, desde que consolidada e segura, seja negativa ou não, deixará de ser repassada para a imprensa por meio da Assessoria de Comunicação e de porta-vozes da PM. Tal cuidado, como explica a própria circular, visa proteger vítimas, acusados e testemunhas que têm constitucionalmente seus direitos garantidos, além de evitar que as investigações ou prisões sejam prejudicadas. É importante ressaltar que a Polícia Militar rejeita qualquer tipo de censura e relação que não seja de transparência com a imprensa e sociedade.

TRANSFERÊNCIAS - Como notícia ruim nunca vem sozinha, militares lotados no batalhão de polícia de Garanhuns, e que trabalham em toda região, estão apreensivos com as mexidas no efetivo, pois muitos deles estão sendo transferidos para outras unidades militares, e denunciam esse deslocamento como uma retaliação por não aceitarem aderir ao Programa de Jornada Extra de Segurança, o PJES.

O PJES é o serviço extra que deveria ser preenchido por um novo policial, só que não pagando o soldo oficial. O policial que vende sua folga para aderir ao projeto acaba às vezes não recebendo por isso, existindo alguns casos onde o abono está atrasado.
Houve em Pernambuco um aumento salarial em cascata, onde as altas patentes receberam um percentual e as baixas, percentual inferior. Com isso, os comandos são estimulados a obedecer cegamente às instruções impostas pelo governo. Exemplo do que vem acontecendo em todo o território nacional, o povo mostra que não aceita mais a forma como o policial vem sendo tratado. Sabemos que a polícia, não é santa e imune a erros, mas estão na linha de frente entre o cidadão e a violência. –Declarou um militar do 9o BPM.

GATI - Um dos grupos de elite da Polícia Militar, o GATI – Grupo de Ações Táticas Itinerante, que têm seus membros treinados para grandes ações nos centros urbanos e rurais, como protestos, seqüestros, assaltos a bancos, rebeliões em unidades prisionais foi desmobilizado aqui em Garanhuns pelo atual comandante do 9o BPM, tenente-coronel Paulo César Gonçalves, fato que deixou a população do Agreste mais apreensiva quanto à segurança.

Segundo militares da região, o comandante do nono batalhão disse que uma nova turma (do GATI) será formada, porém, existe o receio de que sem a devida formação e com um efetivo inexperiente na função antes exercida pelo grupo que existia há dez anos, a criação dessa nova unidade seja simbólico.

Tememos que apenas uniformes pretos serão entregues aos militares, sem o devido treinamento. Disse o militar.

Sobre o fim do GATI, o diretor da Associação de Cabos e Soldados do Agreste, soldado Lenido, se pronunciou a respeito. Disse o militar:

É um absurdo que homens que sempre estiveram no enfrentamento ao crime organizado, estejam sendo perseguidos por reivindicar seus direitos. Homens que durante a madrugada não combatiam apenas crimes comuns, mas, ocorrências de grandes proporções, lidando com quadrilhas que evoluíram e agora estão com uma nova modalidade de arrombamentos e explosões a bancos. Para que a paz, a ordem e o sossego da população não fossem perturbados, eles arriscavam suas vidas. Entramos nessa luta convocando a tropa não somente por busca de maiores salários, mas para sermos valorizados. Uma valorização que vai desde as condições de trabalho até o planejamento, onde exista uma melhor capacitação de todos os profissionais. Nós que estamos neste movimento, que é um movimento dentro dá legalidade, não promovemos nenhum tipo de movimento paredista que venha instaurar uma greve. Queremos, no entanto aproximar a sociedade, para que tomem ciência do momento difícil que o profissional responsável por sua segurança está vivenciando.

Como não poderia deixar de ser, a determinação do comando da PM foi entendido por alguns órgãos de imprensa como censura, e o assunto repercutiu em toda imprensa. O ABTV, jornal da afiliada da Globo na região, TV Asa Branca, falou sobre o assunto, que você pode ver aqui, como também no site JC Uol, matéria que você pode acessar aqui.

*Clicando na foto acima do texto, você poderá ler o ofício circular da PMPE.

2 comentários:

  1. Depois que a mídia (principalmente relacionada com a globo) fez seu trabalho sujo de manipular as mentes, o nosso depreciável governador aprendeu, viu que a imprensa influencia e quando ela é verdadeira influencia ainda mais, nos dá o conhecimento, nos conscientiza. Isso é um golpe! Ele quer maquiar a realidade, esconder o caos que nós estamos vivendo...

    ResponderExcluir