Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

sexta-feira, 3 de março de 2017

GOVERNO COMEMORA CARNAVAL COM POUCA VIOLÊNCIA

Depois de dois anos recebendo críticas pela violência desenfreada em Pernambuco, enfim o governador Paulo Câmara (PSB) tem algo a comemorar: durante o carnaval deste ano não foi registrado nenhum homicídio nos principais focos de folia, incluindo Recife e Olinda.

Nem mesmo no desfile do Galo da Madrugada, que reúne centenas de pessoas pelas ruas centrais da capital, no sábado de Zé Pereira, foi registrado qualquer incidente sério, para satisfação dos que fazem a segurança no Estado.

No período de Momo foram registrados crimes de morte apenas em Vitória de Santo Antão (1) e Água Preta (2), municípios da Zona da Mata. Mesmo assim, segundo a Secretaria da Defesa os três homicídios não tiveram relação com os festejos carnavalescos.


O Governo comemora os números e acredita que de agora por diante a criminalidade pode cair em Pernambuco.

*Foto do Diário de Pernambuco

4 comentários:


  1. Apesar do clima de pânico que seus adversários criaram, o GOVERNADOR DA INSEGURANÇA está ancho da vida e esbanjando SEGURANÇA à vontade. Este foi o carnaval mais tranquilo do Século XXI. Montaram um esquema de segurança que funcionou bem, mobilizando 31 mil homens nos principais focos da folia. O GOVERNADOR ARRASOU!!! Isso é prenúncio muito bom para melhorar a segurança e o governador sedimentar sua reeleição para 2018. E começa pela segurança. Paulo Câmara está certíssimo, ACERTOU NA VEIA!!!

    Antes dos festejos, nos quatro cantos da folia, havia uma desconfiança dos foliões de que a festa, notadamente o desfile do Galo da Madrugada, seria uma esculhambação em termos de violência. Mas, felizmente, quem confiou no Governo e foi reviver as emoções do maior bloco de rua do mundo pode se divertir sem colocar a vida em risco devido à presença da polícia de forma efetiva nas ruas. Montado pelo secretário de Defesa, Ângelo Gioia, com o auxílio dos comandantes da PM e da Polícia Civil, o esquema evitou a convocação de tropas federais, como pediu um grupo de deputados da oposição na Assembleia Legislativa.

    “Se fosse preciso, o governador Paulo Câmara teria solicitado, como fez ano passado. A polícia de Pernambuco tem comando. Não existe nenhum lugar em Pernambuco onde a polícia não entre. Isso não resolve. De qualquer forma, é preciso colocar a polícia na rua para ir aos lugares, porque os homens da Força Nacional não conhecem o lugar", disse Gioia, dois dias antes de abertura oficial do reinado do momo.

    O governador e sua tropa de choque botaram pra quebrar!!! Somente duas pessoas foram mortas durante a festa carnavalesca instalado no bairro do Pina, na noite da segunda-feira e na madrugada da terça-feira. Em nota, a Polícia Militar informou que as vítimas são do sexo masculino e tinham 18 e 22 anos. No início da noite do domingo, uma mulher morreu e duas pessoas ficaram feridas durante uma festa de rua no bairro do Ipsep. Segundo testemunhas, um carro teria chegado ao local e os ocupantes de veículo teriam disparado tiros contra a multidão, que acompanhava uma disputa de sons. O chamado "paredão" reunia cerca de 600 pessoas, quando aconteceu o crime.

    Conforme noticiou as rádios de programas policiais, as ocorrências policiais foram acompanhadas em tempo real no Centro Integrado de Comando e Controle Regional – CICCR, no Bairro de São José, o chamado Centro de Operações do Carnaval. Lá, funcionaram, de forma integrada à Secretaria de Defesa, diversos órgãos, a exemplo das polícias Federal e Rodoviária Federal, DER, Prefeitura do Recife, Consórcio Grande Recife e Metrorec. Toda a sociedade pernambucana agradece por ter reconhecido o esforço do Governador Paulo Câmara e a competência da polícia. Afinal, o que se esperava era uma tragédia daquelas... Foi só paz e muito love...

    P.S.: ISSO É O QUE PODEMOS CHAMAR DO INÍCIO DE UMA ARRANCADA FATAL PARA DESBANCAR O CANDIDATURA NATIMORTA DO RUIM DE URNA, O CAVALO PARAGUAIO...

    ResponderExcluir
  2. Se tem uma época que Recife/Olinda se tornam seguras é no carnaval. Mas os casos de arrastão, assaltos a mão armada nas ruas quando os foliões voltavam pra casa, nos ônibus, esses cresceram e MUITO! A polícia ficou concentrada nos pólos somente pra o estado não passar vergonha nacional. Quem mora na RMR sabe o que aconteceu e a tendência é só piorar! Mais recordes virão e em breve chegaremos aos 1000 assaltos à ônibus e assassinatos no estado num intervalo de tempo que a muito não se via. Não houve esforço NENHUM da parte do governador para o diálogo e a segurança de todos foi posta em risco e assim continua. O estado vive um clima de guerra, apesar dos FOLIÕES terem feito um excelente carnaval.

    ResponderExcluir
  3. 0 governador de Pernambuco vem de três experiências fundamentais para um bom gestor: foi secretário de administração,de turismo e da fazenda.

    Além disso é funcionário de carreira do Tribunal de Contas do Estado e que participou de todas as fiscalizações do órgão e outra experiência e tanto que ele conseguiu foi participar DE TODAS AS NEGOCIAÇÕES SALARIAIS dos servidores do Estado a mando do ex-governador Eduardo Campos.

    Está empenhado como nunca para entregar aos pernambucanos uma das maiores obras híbridas do Estado que é a Adutor do Agreste um braço do Rio São Francisco o que levará água para todos os reservatórios d!agua da compesa em Pernambuco e assim a população urbana terá água para dar e vender a muita gente da zona rural em período de seca conforme acontece hoje.

    A Segurança Pública é sim de responsabilidade do Estado.Eu fui Secretário Municipal de Governo, eu fui oposição por 22 anos na minha cidade e fui governo por 24 anos,fui vereador e sofri na pele a violência dos tiranos e uma meia dúzia de pessoas que queriam fazer de nossa cidade uma favela de cidade grande.

    A pior violência é aquela que é praticada por pessoas do seu próprio grupo político.Eu senti isto também na minha própria pele quando tínhamos tudo para ganharmos uma eleição em 1988,mas a violência dos violentos não deixou.Eu fui presidente do Conselho da paz na gestão do ex-governador Jarbas Vasconcelos com Mendonça Filho.Naquela época uma viatura passou 10 meses quebrada.

    Nenhum policial seja Civil ou Militar vai pra Rua ou para as Praças insatisfeitos,desprestigiados e sem condições de exercer suas atividades com força e coragem.0 governo federal precisa olhar com bons olhos e boas intenções o papel que eles representam para toda uma sociedade.Não pode e nem deve as polícias passarem 4 anos sem aumentos em seus soldos conforme aconteceu no Espírito Santo.

    ResponderExcluir
  4. José Fernandes Costa4 de março de 2017 12:26

    A bem da verdade: - Representantes ou pretensos representantes de policias civis ou militares incitaram a violência, diariamente, na semana pré-carnavalesca! - Dizendo-se presidentes ou vice-presidentes de associações de policiais, principalmente, de policiais civis, eles apregoaram quantos iriam morrer nos dias de carnaval. - Fizeram uma espécie de pré-agendamento de mortes! - Tudo isso por meio da imprensa, tal como emissoras de rádio etc. - E pelas tais "redes sociais"! - Gravaram vídeos e áudios e espalharam via WhatsApp e outros canais via internet! - MENTIRAM, ERRARAM e prestaram MAU serviço à população e ao estado. - Porque assustaram as pessoas, causando uma espécie de terrorismo psicológico! Chegaram ao cúmulo da irresponsabilidade! - Tentaram desmoralizar o governador e os oficiais superiores, assim como o secretário de Segurança Pública! - Procedimentos indignos e sórdidos de quem se diz representante de classes! - NÃO é dessa maneira que se reivindica melhorias nas condições de trabalho ou de salários! /.

    ResponderExcluir