Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

AS OBRAS DE TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO

Por Adelson do Vale

Depois de anos se arrastando, as obras de transposição das águas do Rio São Francisco agora estão 85% concluídas e a previsão do Governo é que seja tudo seja entregue até o início do próximo ano. 

A informação é do Ministério da Integração Nacional, que vem se esforçando para inaugurar a obra dentro do tempo previsto.

Estão sendo construídos dois trechos que dão acesso às cidades de Monte Horebe e Monteiro, no Estado da Paraíba e que estão sendo aguardados com muita expectativa por milhares de sertanejos que serão beneficiados com a obra.  Esta é sendo considerada como uma das maiores do mundo e servirá de modelo para outros países, que têm problemas climáticos semelhantes ao semiárido nordestino.

A obra, quando estiver pronta, deve ficar por R$ 8 bilhões de reais e será uma das mais importante para a região sertaneja, que há séculos vem enfrentando graves problemas sócio econômicos com as secas.

Essa obra tão falada e debatida, dentro e fora do cenário político, quem diria que dia sairia do papel e seria uma realidade que chega e vai ficar para sempre, trazendo dessa forma um alívio para os sertanejos.

Na transposição está prevista a construção mais de 700 quilômetros de canais construídos  de concretos a céu aberto, ligando dois grandes eixos Norte e Leste percorrendo quatro Estados Brasileiros que são Pernambuco, Paraíba,  Ceará e Rio Grande do Norte.

As águas vão irrigar toda a região do semiárido Nordestino com nove estações de bombeamento de água no eixo sul, abrangendo a Bahia e Sergipe e no eixo Norte será beneficiado o Estado do Piauí.


A idéia de transpor as águas do Velho Chico para um canal onde pudesse ser irrigada toda a região do semiárido, não é de hoje e já era defendida desde 1847,  pelo Imperador Dom Pedro II, sendo vista e discutida por intelectuais da época como a solução definitiva para resolver o problema que parecia sem solução para se dá um ponto final na questão das secas na região Nordeste do País.

8 comentários:

  1. PASSEI 30 ANOS DE MINHA VIDA COMO ESTUDANTE DO COLÉGIO MUNICIPAL JANDIRA PEDROSA EM LAGOA DO OURO,COLÉGIO DIOCESANO DE GARANHUNS, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO E UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO E VINDO TERMINAR MINHA CONCLUSÃO NO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS NA FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM GARANHUNS.AINDA HOJE LEIO TODOS OS ARTIGOS SOBRE A TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO,UMA OBRA SECULAR QUE UM NORDESTINO SAÍDO DE GARANHUNS E CAETÉS TEVE A CORAGEM DE PEITÁ-LA O QUE OS INTELECTUAIS E DOUTORES NEM SEQUER TIVERAM A CORAGEM DE INICIÁ-LA.

    LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA E DILMA VANE ROUSSEFF SÃO OS DOIS CORAJOSOS E MÁRTIRES DA REDENÇÃO D!AGUA EM TODO O NORDESTE SECO ATÉ O SEMIÁRIDO.

    PARABÉNS,LULA,TU ÉS O CARA QUE O BRASIL RECONHECE EM GÊNERO, NÚMERO E GRAU.MERECE SIM OS MEUS MAIS SINCEROS APLAUSOS E RECONHECIMENTOS! DEUS ESCREVE CERTOS POR LINHAS TORTAS.VALEU AS 4 VEZES QUE VOTEI NO LULA E NO PT.

    PROFESSOR ZECA BARBOSA -LAGOA DO OURO-PE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FHC privatizou mais de R$ 70 bilhões e por 8 anos não teve a coragem de investir R$ 8 bilhões no Nordeste para que as TRANSPOSIÇÕES DO RIO SÃO FRANCISCO fossem iniciadas.Deixou o Brasil quebrar por 3 vezes e jogou o país nos braços do FMI tomando US$ 30 bilhões emprestados em 2002.

      Excluir
    2. AS DUAS PRINCIPAIS OBRAS DO NORDESTE,TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO E ADUTORA DO AGRESTE,DUAS OBRAS DE LULA E EDUARDO CAMPOS. DOIS HOMENS DE VISÃO DE FUTURO.

      Excluir
  2. Enquanto esta obra se arrasta por mais de 10 anos, a Procuradoria da República no Distrito Federal começou a investigar o pilantra do ex-presidente Lula que recebeu vantagens econômicas indevidas para influenciar agentes públicos estrangeiros notadamente na República Dominicana, Venezuela, Bolívia, Cuba e Angola, além de facilitar ou agilizar o trâmite de procedimentos de financiamentos de interesse das empresas do grupo Odebrecht junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)”.


    p.s.: - A petezada se gabava e pregava a torto e a direito que o marginal de São Bernardo era um sujeito diferenciado. O Anti-aderente. O Teflon. Nada pegava no cara. Serginho Moro não vê-lo por este prisma... Aliás, o Juiz Serginho Moro é muito "FUTUQUENTO"...

    ResponderExcluir
  3. E eu pensando que ele iria dizer que as obras estavam funcionando. Ainda estão em 85%? Suponho eu que esses 15% restantes são o suficiente para todo o resto da obra estar paralisado só comendo um RIO DE DINHEIRO!!

    ResponderExcluir
  4. O MAIOR ERRO DE FêHáCê FOI NÃO PRIVATIZAR A PETROBRAS. O PT, O PARTIDO QUE MAIS ROUBOU AO REDOR DO MUNDO ENCHEU ÀS BURRAS COM DINHEIRO ROUBADO DA PETROBRAS, ACHANDO-SE NO DIREITO QUE O PETRÓLEO ERA DELES, CAMBADA DE BANDIDOS QUE SAQUEARAM O PAÍS.

    P.S.: - Qualquer pessoa de bom senso sabe muito bem que, as três ruínas que derreteram o poder da petezada foram a ladroagem a desastrada política econômica e a decadência ética.

    ResponderExcluir
  5. Para se ter ideia de quanto a mundiça petralha rouba, vejam só esse amostra grátis: Lula roubou até o acervo do Palácio do Planalto. incluindo um crucifixo. Já a "PRESIDENTA INOCENTA", pasmem, afanou a faixa presidencial...

    P.S.: ISSO É O QUE PODEMOS CHAMAR DE CASAL DE SALAFRÁRIOS POSSUIDORES DE CARÁTER CORROMPIDO E CORRUPTO!!!


    ResponderExcluir
  6. SILVIO COSTA PAI.II - ESTA SIM É UMA POSIÇÃO COERENTE COM O BRASIL.


    Não tenho outra palavra para qualificar a maioria desses parlamentares que compõem a base do governo Michel Temer: são irresponsáveis. Não têm moral para cobrar da atual oposição que, na próxima segunda-feira, vote a favor da PEC 241.

    Aprendi a fazer política com coerência, responsabilidade pública e, acima de tudo, respeito às pessoas. Tenho compromisso com o meu país. Tenho compromisso com o futuro das próximas gerações. Sei que se eventualmente a PEC 241 for derrotada, na próxima segunda-feira, o "risco Brasil" irá aumentar e teremos dificuldades de diminuir o desemprego, porque iremos afugentar os investidores.

    Quero salientar para aqueles que odeiam os governos do presidente Lula e da presidente Dilma que o desajuste fiscal no Brasil, lamentavelmente, é histórico, sobretudo por conta das posições corporativistas e demagogas do Congresso Nacional. O Congresso, ao longo dos anos, tem sido tão irresponsável que já na Constituição de 1988 os constituintes criaram a aposentadoria rural, ao meu ver uma política de inclusão social justa, mas esqueceram de dizer quem pagaria a conta.

    A maioria dos parlamentares federais pensa que o Estado brasileiro pode tudo e esquece que o Estado tem receitas e despesas, exatamente igual a qualquer família brasileira que quando as despesas aumentam não tem outra solução a não ser cortá-las.

    Quero me dirigir aos meus atuais companheiros de oposição do PT, do PCdoB e do PSOL. Acho que não podemos perder este momento histórico e dar exemplo ao país. Devemos repensar alguns valores da esquerda. Precisamos ter grandeza e, mesmo com a dor de quem sabe que a democracia brasileira foi violada, deveríamos administrar as nossas feridas e votar a favor da PEC 241, para que amanhã a gente entre na história como uma nova esquerda, uma esquerda que, diferente deles, pensou no país.

    Lembro aos meus companheiros de oposição que o ex-presidente Lula, por algumas vezes, chegou a sugerir o nome de Henrique Meirelles para compor o governo da presidente Dilma. Infelizmente, não foi possível construir na política. Ratifico que, por diversas oportunidades, conversei com os competentes ex-ministros Nelson Barbosa e Joaquim Levy e ambos tinham como meta prioritária o ajuste fiscal, porém, sempre registravam a falta de apoio congressual.

    Vou fazer oposição a este governo golpista de Michel Temer até o dia 31 de dezembro de 2018. Não é correto o ataque que eles fizeram à democracia. Tomaram o mandato da presidente Dilma, rasgando a Constituição, mas declaro que, pelo meu país, na próxima segunda-feira vou votar a favor da PEC 241. E, ao mesmo tempo, registro a minha homenagem aos ex-ministros Nelson Barbosa e Joaquim Levy.

    ResponderExcluir