Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

UMA LEITURA MAIS ATENTA DA PESQUISA DE LAJEDO



Fazendo uma leitura mais atenta da pesquisa eleitoral realizada em Lajedo, divulgada ontem no blog, observamos que o grande número de indecisos do levantamento espontâneo (sem o uso de cartão), em torno de 20%, cai quase pela metade quando passamos para o trabalho feito de forma estimulada (neste caso um cartão circular é apresentado ao eleitor com o nome de cada candidato.

Na pesquisa espontânea os indecisos somam 20% e na estimulada, totalizaram 11, 4%.

A diferença de Rossine para Antônio João é de 1,3,5% no primeiro caso e cai para 12% no segundo. Em compensação o número de indecisos é um pouco menor do que a vantagem do candidato do PSD.

Como não poderia deixar de ser a divulgação da pesquisa causou um barulho enorme em Lajedo. Simpatizantes de Rossine saíram às ruas e promoveram uma verdadeira festa, comemorando a pesquisa como se já fosse o resultado da eleição.

Um pouco de prudência se faz necessário, pois a pesquisa eleitoral, embora seja um indicativo importante, não pode nunca substituir a eleição. Se fosse assim não precisava nem o povo votar.

Partidários do ex-prefeito Antônio João contestaram o trabalho do DataVox nas ruas e redes sociais. Teve gente que chegou a afirmar que a pesquisa foi comprada, outro disse que é tudo mentira e alguns desconfiaram do instituto paraibano, argumentando que os números seriam mais confiáveis se fossem do Instituto Opinião ou Contexto.

Os eleitores de Rossine não querem saber de nada disso. Estão em estado de graça e é possível que neste final de semana comparecem em peso a algum comício do prefeito e candidato à reeleição.

Eles acreditam na pesquisa não apenas porque acham que ela reflete o clima das ruas, e lembraram que o governante de Lajedo tem levado muito mais gente às suas manifestações do que o adversário.

Um advogado bastante próximo de Rossine, discutindo os números do DataVox pelas redes sociais, acha que o próprio ex-prefeito Antônio João já acusou o “baque” de que a situação não está tão boa pra seu lado. "Tanto que não está mais realizando os comícios das quartas-feiras, como vinha fazendo, porque o público presente estava sendo muito pequeno", argumentou.

Rossine Blesmany não está reeleito, é lógico. Mas a pesquisa e as multidões que está levando aos comícios que realiza em Lajedo sinalizam sua vantagem e favoritismo para a eleição do próximo dia dois.

Essa é uma análise baseada em dados, sem paixão. Algumas opiniões que a gente vê aqui e ali, sobre a campanha em Lajedo, são movidas mais pela paixão, o fanatismo e até um certo desespero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário