SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

CARTA DE UM PRESIDENTE PARA UM JORNALISTA

Na realidade, gosto de ser interpretado, combatido, discutido ou louvado por espíritos isentos ou desinteressados - que sabem enaltecer, nos homens públicos, os atos merecedores de elogios, criticar, quando precisam ser esclarecidos ou corrigidos, ou censurar quando são reprováveis ou errôneos.

Quem quer que exerça uma parcela de atividade pública aprecia sempre a crítica da imprensa, quando esta se faz com lealdade e com o propósito sincero de esclarecer, ou corrigir. O que nos fere é a desleal e mal intencionada deturpação dos fatos, é o premeditado silencio quando algo existe que merece incitamento e louvor.

Há os que confinam o exercício da profissão à prática de um sacerdócio. Mas existem também, como exceções deprimentes e irreconciliáveis com o nosso ambiente político, os que fazem da imprensa um instrumento suspeito de mercantilismo e de venalidade, os que se abastardam na linguagem da intriga e da calúnia, os que deturpam os fatos ao sabor da sua imaginação pervertida.

Nenhuma contradição existe entre o exercício da crítica honesta e as atribuições do poder público. Ao contrário, muito pode esperar o Govêrno da atuação dos jornais que lhe analisam os atos com isenção de ânimo e justeza de conceitos. A imprensa, respeitada pelo equilíbrio dos seus comentários, com autoridade de opinião, pode influir proveitosamente no encaminhamento dos assuntos político-administrativos.

A maioria da imprensa, em suas linhas gerais e através dos seus órgãos mais representativos, sabe manter-se num nível superior de crítica objetiva, onde ressaltam a experiência, o equilíbrio e a penetração daqueles cuja formação intelectual o amor à verdade e a dedicação à causa pública superam as paixões partidárias e as divergências pessoais.

Assim compreendido e assim exercido, o jornalismo desempenha uma grande missão social, que é a de esclarecer e orientar a opinião pública, auxiliando eficientemente o Govêrno na sua tarefa quotidiana de bem servir às necessidades e aspirações populares. Criadora, estimuladora, esclarecedora deve ser sempre a função primacial da imprensa livre. E dessa imprensa necessita o Govêrno hoje mais do que nunca.

Os problemas  sociais e políticos são de tal modo complexos, que só um contato vivo, perene e fecundo com a opinião pública de todo o país pode dar lugar e fôrça ao Govêrno, para enfrentá-los e resolvê-los. Nesse sentido, é na imprensa que se cristaliza o espírito do povo e é pelos seus órgãos mais representativos que se traduzem as exigências e os anseios coletivos.

Como homem público, sempre busquei o contacto com essa imprensa construtiva e encontrei na crítica serena e honesta a colaboração desinteressada e amiga, que esclarece, revela, corrige, completa e sugere soluções e diretivas.

(Carta do presidente Getúlio Vargas ao jornalista Samuel Wainer,  publicada na primeira edição do jornal Última Hora, do Rio de Janeiro, no dia 1º de junho de 1951. O texto, respeitando a grafia da época, foi reproduzido no livro Minha Razão de Viver, cuja capa ilustra este post).

2 comentários:

  1. Amigo Roberto Almeida,
    Não apenas esta carta, mas todo o livro, merece ser lida por um blogueiro, também escritor, que conhecemos.
    Apesar da distância dos tempos, a mensagem de Getúlio Vargas se encaixa muito bem nas suas (dele) práticas escrotas.
    Quanto a Samuel Wainer, sempre será um dos maiores nomes do jornalismo brasileiro, com opinião e posição política, sem a maquiagem da falsa e inexistente imparcialidade.

    RUY SARINHO - Olinda

    ResponderExcluir
  2. AI DE NÓS SE FOSSEM O PAPEL PRIMORDIAL E ESSENCIAL DE UM JORNALISMO INVESTIGATIVO E COMBATIVO.

    A IMPRENSA TEM UMA MISSÃO A DESEMPENHAR NESTE BRASIL.AS MAZELAS DA NAÇÃO BRASILEIRA PRECISAM SER QUESTIONADAS.MUITOS PROCURAM INVESTIGAR SE DETERMINADO FATO É OU NÃO VERDADEIRO.

    APRENDEMOS E MUITO E POUCOS TINHAM ESSA LIBERDADE,ESSE DIREITO DE EXPRESSAR OS SEUS SENTIMENTOS.

    QUANTO MAIS SE LÊ MELHOR.É ATRAVÉS DO SENSO CRÍTICO QUE APRENDEMOS A DIFERENCIAR O CERTO DO ERRADO E VICE-VERSA.

    AINDA SOMOS UMA MINORIA QUE TEM ACESSO AOS MEIOS DE COMUNICAÇÕES TAIS COMO: INTERNET, TELEFONE,BLOGs, ORKUT,FACEBOOK , TWITTE, ETC.

    MAS, JÁ MELHOU SUBSTANCIALMENTE . TEMOS UMA GERAÇÃO NOVA QUE ESTÁ VINDO COM MUITA FORÇA PARA DESCOBRIR O MUNDO DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO.O MUNDO PRECISARÁ DESSE GRANDE POTENCIAL INTELECTUAL PARA AVANÇARMOS CADA VEZ MAIS.

    FINALMENTE, UM BELO TEXTO, ESCRITO POR UMA HOMEM QUE REVOLUCIONOU AS LEIS TRABALHISTAS, CRIOU O SALÁRIO MÍNIMO, CRIOU A PETROBRÁS E ACOLHEU A CARTA DO ESCRITOR MONTEIRO LOBATO QUE DO CÁRCERE ESCREVEU ASSIM: " DR. GETÚLIO VARBAS, ENQUANTO ESTE PAÍS NÃO TIVER SUAS PRÓPRIAS SIDERÚRGICAS E NÃO FOR AUTOSUFICIENTE EM PETRÓLEO, JAMAIS ATINGIREMOS O DESENVOLVIMENTO SOCIAL E ECONÔMICO".

    ResponderExcluir