ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

RECIFE REVERENCIA LULA

Por Priscila Muniz - Do JC Online

No Centro do Recife, chuva de água e de gente. Gente que tomou a avenida Conde da Boa Vista para celebrar Lula. A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, foi lembrada em poucos momentos. Distinto de um ato de campanha, o evento que trouxe o presidente da República à capital pernambucana teve ares de exaltação ao homem que, em breve, deixará o cargo mais importante do País. Cargo que ocupou durante oito anos, alcançando índices significativos de aprovação popular.

A caminhada, que partiu da Praça Oswaldo Cruz, na Boa Vista, teve início às 17h15, com a chegada do presidente. Na concentração havia muitos militantes dos partidos que apoiam Dilma, além de representantes dos mais diversos movimentos sociais, como o MST, movimentos estudantis, de gênero, entre outros. Mas, ao contrário do que aconteceu em outros eventos durante a campanha, a adesão da população em geral chamou a atenção.

Estudantes, trabalhadores em fim de expediente, pessoas mais velhas. Os eleitores que foram ver Lula tinham perfis variados. Muitos, ao avistarem o caminhão que trazia o presidente, corriam, se imprensavam, para tentar chegar perto do ídolo. Por várias vezes, Lula foi às laterais do caminhão para cumprimentar os eleitores. Com ele, estavam o Governador Eduardo campos (PSB), os senadores eleitos Armando Monteiro (PTB) e Humberto Costa (PT) e o deputado eleito João Paulo (PT), além de outras lideranças locais. Mas, no evento, todos foram coadjuvantes.

As câmeras dos celulares foram constantemente acionadas na tentativa de obter um registro da passagem de Lula. Canções em homenagem ao presidente eram puxadas ao longo de toda a caminhada. Elas diziam: "Lula, guerreiro, do povo brasileiro"; "Olê, olê, olê, olê, Lula, Lula". Somente na altura da Avenida Guararapes é que a multidão lembrou-se de cantar também a Dilma, e acompanhando o carro de som, repetiram uma adaptação de uma famosa canção do PT: "Dilma lá, brilha uma estrela".

De acordo com a Polícia Militar, 100 mil pessoas participaram da caminhada. 260 soldados fizeram a segurança do evento, além de seguranças particulares. Do Recife, Lula seguiu para São Paulo, para assistir ao debate da TV Gobo entre os presidenciáveis Dilma Rousseff e José Serra. (Foto: JC Online).

Um comentário:

  1. A euforia tomou conta de Recife na sexta do dia 29 de outubro. Mesmo tendo sido divulgado em menos de 24h a multidão tomou conta da cidade e logo cedo a cidade já fervia e o trânsito desde cedo estava intenso. A tarde uma multidão de todos os cantos não só de recifenses, mas pessoas vindos do interior e de outros estados. A onda vermelha tomou conta do local de concentração que contou com o bom humor e as diversas bandeiras de movimentos sociais estavam lá para prestar homenagem. Em meio à euforia houve gente que não perdeu o bom humor e satirizou até o papel que jogaram no Serra. Tinha uns que era a turma do Zé bolinha em que pegaram o bonequinho do Bob esponja e tava cheia de bolas de papel colada. Outros se fantasiaram prestando homenagem a lula, outros de vampiro e até de papa figo em alusão a Serra. A ansiedade tomava conta a espera da estrela da caminhada. Quando o carro que o transportava o levou a concentração a multidão espremida só para poder vê-lo mais de perto. Um rapaz gritou em plena euforia pelo presidente ter tocado em sua mão, eram mulheres, jovens, crianças, idosos, e bandeiras de todas as cores e gostos. Após dar o inicio da caminhada a multidão clamava por Lula e cantou empolgada enquanto a chuva caia.
    A caminhada arrastou quem encontrou pelo caminho. Estudantes, comerciários e moradores dos prédios da Avenida Conde da Boa Vista se juntaram à militância. As paradas de ônibus foram transformadas em camarotes de onde as pessoas puderam visualizar melhor a mobilização e acenar para o presidente. De cima dos edifícios, moradores despejavam papel picado. Lula preocupou-se em retribuir como pode a atenção que recebia. A todo o momento estendia os braços e cerrava os punhos, em sinal de confiança de vitória de Dilma Rousseff no próximo domingo.
    No percurso, jingles de campanhas passadas foram tocados pelos carros de som e acompanhados pela militância. A versão do “Lula lá/Brilha uma estrela”, foi adaptado para 'Dilma lá'. Parecia até que haviamos retrocedido a 1989 e entoava 'Lula lá, sem medo de ser feliz'.
    Lembraram-se até de cantar os parabéns referentes ao seu aniversário que tinha sido na quarta (27/10/10). A multidão seguia como se fosse uma procissão, muita gente que chegou até me assustar, mas todos estavam ali em clima de alegria e com um policiamento bem reforçado, as 100 mil pessoas que estavam por lá caminhavam em clima de festa onde a paz reinou e a gratidão da multidão pelos cuidados com o nosso estado e pela melhoria do Brasil nestes oito anos. Materializando assim a mensagem eleitoreira de que votar na Dilma é o agradecimento pelo seu governo.

    ResponderExcluir