GARANHUNS E O COMPLEXO DE PETER PAN


Garanhuns tem sete candidatos à prefeitura.

 

Da escolha de um deles, depende o futuro da nossa cidade.

 

Pessoalmente, não temos nada contra nenhum deles.

 

Ronaldo Todinho é um homem do povo, bem intencionado. Paulo Camelo alimenta os mesmos sonhos de quando era jovem. Valter Couto quer o melhor para o município.  Zaqueu, dos candidatos possivelmente o que tem melhor interação com a população pobre deseja ver a cidade se desenvolver. O delegado João Lins, com sua bandeira de defender a família, também anseia por um município que ofereça mais oportunidades aos seus moradores, principalmente os jovens.

 

Silvino, com a experiência de quem já governou oito anos, além de antes ter sido vereador e vice-prefeito, acredita que ainda tem muito a oferecer a Garanhuns.

 

Enfim, temos o Sivaldo, vereador que cumpriu bem os seus mandatos e se revelou um deputado estadual de muitas qualidades.

 

A escolha, caros leitores e leitoras, não é pessoal, não é concurso de miss, para saber quem é mais bonito ou mais simpático.

 

É preciso ver o coletivo, quem tem melhor grupo e reúne os maiores talentos em torno de si para governar um município do porte de Garanhuns.

 

A nosso ver, Sivaldo é quem representa melhor o ideal de mudança que pode fazer Garanhuns sair da mesmice dos últimos 24 anos, praticamente duas décadas e meia sem que o município se desenvolvesse tanto quanto pode e merece.

 

Nunca devemos nos contentar com pouco ou o mesmo se podemos ir além.

 

E Garanhuns pode ir mais longe. Pode se desenvolver no mesmo ritmo de Caruaru ou Petrolina.

 

Ora, se a capital do Agreste sem água e sem as belezas naturais que nós temos se transformou numa metrópole, por que não podemos fazer o mesmo?

 

Acontece que Caruaru teve José Queiroz, os Lyra e Tony Gel, prefeitos que não se limitaram a calçamentos, ao básico. Eles foram além.

 

O mesmo, infelizmente, não se pode dizer de Silvino, Luiz e Izaías, que administram a cidade há 24 anos. O prefeito atual sempre foi aliado de Armando Monteiro, que foi senador, presidente da CNI e ministro de Dilma.

 

E o que Armando trouxe para Garanhuns? Sequer uma fábrica de pipoca. Não vão gostar dessa lembrança, por certo. Mas não se pode esconder a verdade, jogá-la para debaixo do tapete ou da cueca, como virou moda.

 

Sivaldo é a oportunidade de dar uma virada, uma sacudida e a partir daí fazer de Garanhuns uma outra cidade, sem ares de província, sem donos, respeitando a soberania popular, o que eles só sabem fazer agora, no tempo da eleição.

 

Se querem que fique tudo como está, em ritmo lento. Paciência. Depois não podem nem reclamar.

 

Mas o povo de Garanhuns, que já se mostrou rebelde mais de uma vez, que é politizado quando quer, tem até o dia 15 para decidir e tomar a decisão certa. Escolher com a coragem para romper com velhas estruturas, respeitando o passado, mas optando por investir no futuro.

 

*OBS: Me parece que Paulo Camelo foi o primeiro a levantar essa questão do complexo de Peter Pan em Garanhuns. Se foi, que se dê o crédito ao engenheiro por ter iniciado essa discussão.

2 comentários:

  1. O senhor tá certinho no seu artigo, parabéns, pois é o POVO de Garanhuns tem que começar a frequentar a câmara municipal, exigir empregos e EMPRESAS e industrias na Cidade, o POVO não 0ode viver só de fazer bicos o ano inteiro em GARANHUNS não, Garanhuns tem que crescer e desenvolver-se igual a CARUARU e Petrolina sim

    VAMOS bater nessa tecla, Garanhuns não pode ficar refém só do turismo 0ara CRESCER não, tem que agregar em todas as esferas, isso tem que ser urgente, com esse novo prefeito que se eleger nessas eleições, Garanhuns também tem que ser uma capital no interior, e Garanhuns tem esse DNA.

    ResponderExcluir
  2. PAULO CAMELO: Caro conterrâneo Roberto Almeida. Faltou você dizer o autor desse texto. O Complexo de Peter Pan, não se encaixa bem no texto acima, mas, sim, na questão do Plano Diretor, o qual inibe a verticalização da cidade. Agora, pensar que Sivaldo reúne as condições para administrar a cidade é estória para o "boi dormir". Por fim, faz-se necessário considerar um pré-requisito importante para ser Prefeito de Garanhuns: este tem que ser independente politicamente, culturalmente e financeiramente. O que não é o caso dos três: Silvino + Sivaldo + Zaqueu. Principalmente este último.

    ResponderExcluir