SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

domingo, 22 de novembro de 2015

SIMONE BEAUVOIR É DESTAQUE NA REVISTA CULT

A mais recente edição da revista Cult, uma das melhores publicações do Brasil nas áreas cultural e literária, traz um conjunto de reportagens especiais sobre a escritora e filósofa francesa Simone de Beauvoir.

Numa entrevista à Cult, Sylvie Le Bon de Beauvoir fala sobre a obra da escritora e defende o ponto de vista que o livro “O Segundo Sexo”, lançado em 1949,  ainda hoje é uma obra importante, tanto que continua sendo traduzido para vários idiomas. A mulher conquistou muitos avanços, nas últimas décadas, mas ainda é discriminada e oprimida em muitos países, principalmente os que são dominados por fundamentalistas, lembra Sylvie.

Simone de Beauvoir nasceu em Paris em 1908 e morreu na capital francesa em 1986. Filósofa e escritora existencialista, foi parceira e companheira de Jean-Paul Sarte, com quem viveu um relacionamento aberto durante toda a existência.

Após a morte de Sartre, sua companheira escreveu a “Cerimônia do Adeus”, em que narra o fim da existência do escritor e parceiro. Simone revelou que não acreditava em Deus aos 15 anos de idade, entrando em confronto com o pai, advogado e pertencente a alta burguesia francesa.

Nos seus livros autobiográficos, a filósofa existencialista reiterou o seu ateísmo, suas ligações com a esquerda e contou as lutas que ela e Sartre travaram contra o fascismo, o nazismo, o colonianismo na Argélia, a invasão da antiga Tchecoslováquia pelos russos e a guerra do Vietnã.

Simpatizantes do PCB Francês, Sartre e Simone Beauvoir também terminaram por adotar uma postura crítica em relação aos comunistas, com quem romperam.


Intelectual respeitada na Europa e no mundo inteiro, a escritora e feminista terminou sendo motivo de polêmica no Brasil, este ano,  ao ter uma frase sua citada na última prova do ENEM realizada no país.
Sylvie e Simone Beauvoir na Cult

Nenhum comentário:

Postar um comentário