Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

CAETÉS PEDE SOCORRO

Na foto do Blog Agreste Violento 
o horror em Caetés

Caetés continua sem policiamento o que facilita a ação dos que têm vocação para o crime. Ontem à tarde mais um crime ocorreu na cidade e José Antônio da Silva, 48 anos, foi morto a tiros de arma de fogo, dentro de casa. É o terceiro homicídio no município em apenas 19 dias do ano.

A violência em Caetés assombra a população e as autoridades. No último dia 13 foi realizada uma Audiência Pública para discutir a questão da segurança pública na cidade, mas se o Governo do Estado não atender aos apelos do prefeito Armando Duarte, dos vereadores, do juiz Augusto Sampaio e da promotora Bianca Almeida, reforçando o efetivo policial, a situação vai continuar como está.

Caetés tem perto de 28 mil habitantes e não se admite que um município deste porte não tenha um único soldado para intimidar os criminosos.

Na eleição passada Paula Câmara (PSB) foi fragorosamente derrotado por Armando Monteiro (PTB) em Caetés, porém isso não é motivo para o governador deixar uma população inteira ao Deus dará.

Alô Senhor Governador! Caetés pede socorro!!

7 comentários:

  1. O PIOR É QUE ISSO COMPROMETE E MUITO A ADMINISTRAÇÃO DO BOM E BEM INTENCIONADO PREFEITO ARMANDO DUARTE. LAMENTÁVEL EPISÓDIO DESSA MAGNITUDE, HAJA VISTA A REPERCUÇÃO NEGATIVA QUE TEM. ENQUANTO ISSO, ELES LAMENTAM A EXECUÇÃO DE UM TRAFICANTE BRASILEIRO NA INDONÉSIA. SÓ SANCRISTINHO SALVA NÓIS...

    ResponderExcluir
  2. Pacto pela vida ou pela morte, essa violência estúpida está em quase todos os municípios de Pernambuco, aqui em Garanhuns ainda temos paz, um povo ordeiro que junto com a Prefeitura que vem trabalhando para essas comunidades carentes e isso comprovadamente inibe os meliantes, que não encontram na sociedade apoio para nenhum tipo de violência. Sei que está muito cedo claro, porém não vejo no horizonte, nenhuma ação desse novo Governador, que possa caracterizar um futuro promissor, como o Governador do Ceará o do Maranhão e outros. Soube que ele fala me dêm 120 dias para eu tomar pé, aí meu amigo o Estado já era e o próprio teria morrido afogado. Governador, é para ontem e não para 120 dias. Posso estar enganado porém, acho que Pernambuco deu um tiro no pé.

    ResponderExcluir
  3. ACHO QUE ESSE NOVO GOVERNADOR VAI SER UM FRACASSO, ATE VERGONHOSO ESTA PERSEGUINDO A POPULAÇÃO DE UMA PEQUENA CIDADE, NADA TEM HAVER... OU SERÁ QUE ESSA POPULAÇÃO NÃO PAGA SEUS IMPOSTOS?! SR GOVERNADOR E AUTORIDADES ESTADUAIS ISTO É UMA VERGONHA, QUEREM VOLTAR AO TEMPO DA DITADURA É? PERSEGUINDO QUEM NÃO VOTOU EM VOCÊ, E OS QUE VOTARAM AH? DE UMA RESPOSTA AI PARA O POVÃO... PORQUE ATÉ O MAIS INOCENTE JÁ ENTENDEU... E O QUE O SENHOR TEM A DIZER? OU MELHOR SEM CONVERSA FURADA... QUEREMOS AÇÃO DA SUA PARTE E AI?
    SEGURANÇA JÁ.

    ResponderExcluir
  4. O que estamos acompanhando em Caetés é uma clara retaliação do governador Paulo Câmara para o município que lhe disse um NÃO bem forte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual o governo que ganha uma eleição e usa a sua segurança pública para retaliar qualquer adversário? Isto se chama hipocrisia.

      Acabou aquele tempo em que a polícia era usa como um instrumento de perseguição a qualquer adversário por mais cruel tenha sido ao governador.

      Aliás, o governador eleito, não tem essa índole medíocre e uma visão míope da SEGURANÇA PÚBLICA DE PERNAMBUCO.

      Nós já passamos por essa mesma realidade que hoje passa Caetés. A violência reinava nos quatro cantos do município e foi preciso um intervenção muito do prefeito para por ordem na casa.

      O pior de uma administração pública é a violência.Tanto faz o Município, o Estado ou federação, todos fazem parte da mesma cédula da sociedade.

      Todo e qualquer tipo de violência precisa ser banida e perseguida pela polícia civil e militar e os governos precisam sim cuidar mais e com mais carinho essa realidade pernambucana, nordestina e brasileira.

      Excluir
  5. A Polícia Militar de Pernambuco volta ao Agreste Meridional com a Campanha Nacional de Desarmamento 2015. A ação busca motivar a sociedade para retirar de circulação o maior número possível de armas de fogo, através da entrega voluntária pelos cidadãos.

    Ao entregar sua arma, o cidadão receberá um bônus de R$ 150,00 a R$ 450,00. O posto de coleta recebe qualquer tipo de arma, roubada, quebrada, enferrujada, longas ou curtas, bem como munições. As armas artesanais não gerarão o bônus. Quem entregar a arma terá o anonimato garantido e tem a garantia de que não será preso.

    Datas da Campanha do desarmamento nas cidades da região:

    Capoeiras, dias 26,27,28 e 29 de janeiro/2015

    Caetés, dias 30, 31 de janeiro e 1º de fevereiro/2015

    Saloá, dia 02, 03, 04 e 05 de fevereiro/2015

    Paranatama, dias 06,07 e 08 de fevereiro/2015

    Canhotinho, dia 09, 10, 11 e 12 de fevereiro/2015

    Lajedo, dias 13, 14 e 15 de fevereiro/2015

    Jupi, dias 16, 17, 18 e 19 de fevereiro/2015

    Jucati, dias 20, 21 e 22 de fevereiro/2015

    Águas Belas, dias 23, 24, 25 e 26 de fevereiro/2015

    Garanhuns, dias 27, 28 e 29 de fevereiro/2015

    ResponderExcluir